Aquele que invocar o nome do Senhor será salvo

O nome de Jesus é invocado sobre nós que aqui estamos e sobre os nossos para que todos sejam salvos

marcio

Márcio Mendes – Foto: Arquivo cancaonova.com

Que a paz de Jesus esteja conosco, em nossos corações. Deus quer que você tenha paz.

Uma esposa trouxe em um encontro com padre Ruffus o marido entrevado. Depois de tantos anos sem falar aquele homem entrevado conseguiu falar “Je”, de Jesus. Aquele homem entrevado que já não podia mais falar, nem andar pronunciou o nome de Jesus, o único que foi capaz de salvá-lo.

Talvez você tenha vários nomes como referência, pode ser o avô, a mãe, o pai, quem quer que seja, mas o único nome capaz de nos salvar é o de Jesus.

Certa vez, me trouxeram uma jovem que havia tentado se  matar quatro vezes. Era uma menina frustrada, ela começava algumas amizades e sem porque as pessoas iam embora da vida dela, os namoros iam muito bem, de repente o rapaz a deixava sem motivo. Nos pré-vestibulares ela era a menina prodígio, mas na hora das provas ela não conseguia aprovação. Quando rezamos por ela, percebemos que havia sido lançada uma maldição sobre ela pelo pai. Quando começamos rezar nesta intenção aquela moça deu um grito, quando a nosso convite começou a pronunciar o nome de Jesus foi liberta.

Da minha boca não pode sair maldição, não podemos recorrer a Jesus e a outras pessoas. Da nossa boca não pode sair água doce e água salgada. De nossa boca precisam sair palavras de bênção. Aquela moça era amaldiçoada diariamente por seu pai que lhe desejava a morte.

A palavra que precisa estar em nossos lábios é o nome de Jesus. em tudo o que vamos fazer precisamos invocar o nome de Jesus. Ninguém pode dizer que Jesus é o Senhor a não ser cheio do Espírito Santo, não é que não pode, mas não deve. Quem diz em meio a chacotas está blasfemando e tomando o nome do Senhor em vão.

Não se trata de não poder porque não consegue, mas porque não deve. Quem diz fora da graça do Espírito é como um sino que toca, só faz barulho, não tem vida. O diabo nunca diz que Jesus é o Senhor, perceba nos confrontos que Jesus teve com o demônio, ele mesmo reconhece que Jesus é o filho de Deus.

Não há uma pessoa que influenciada pelo diabo diga: “Jesus é o Senhor”. Quando uma pessoa diz do fundo do coração que Jesus é o Senhor, se ela estiver oprimida por satanás ele é obrigado a deixá-la.

Quando você ora por sua casa, consagrando-a a Jesus Cristo, se ali há alguma força do mal ela é obrigada a se retirar.

Eu atendia algumas pessoas oprimidas, as levava para a capela, fazia o sinal da cruz me colocando sob a proteção de Deus, pedia intercessão de São Miguel, São Rafael e depois orava por aquelas pessoas. A partir de então, começava a conversar. Elas que contavam que ouviam vozes interiores que as mandavam tirar a própria vida ou a vida do outro. Elas desabafavam tudo o que acontecia, depois de dizerem tudo eu contava a elas de Jesus Cristo, do amor Dele por cada uma.

Eu as apresentava Jesus e convidava para fazer uma oração de renúncia do pecado e ao mal.  Muitas dessas pessoas haviam sido levadas a lugares em que não professava Jesus como Senhor, poderia ter sido sem querer, mas elas estavam envolvidas com essas coisas.

O  mesmo eu digo a você, se quer sair de tudo o que te prende deixe ao maligno deixe os amuletos, os objetos que você tem que vieram de lugares pagãos. Quando a pessoa rezava renunciando a estas coisas e professam o senhorio de Jesus o espírito maligno as deixa. Conto isso, não é para assombrá-lo, mas para salvá-lo.

Se você professa de todo coração que Jesus é o Senhor, o mal larga você. Nunca vi uma oração de libertação em que Jesus fosse derrotado e o demônio vencido. Por mais que o inimigo tente a pessoa, há um momento que do fundo do coração a pessoa diz que Jesus é o Senhor e se liberta.

Vi uma pessoa se levantar da cadeira de rodas quando disse que Jesus é o meu Senhor, vi famílias reconciliarem depois de aceitarem Jesus Cristo como Senhor de sua vida.

Você aceita Jesus como Senhor da sua vida?

Clame por Ele, dizendo que você é Dele. Diga: “Jesus Cristo, você é meu único dono, meu único Senhor”. Existe uma linha que separa o céu do inferno, e esta linha é escrita com: Jesus Cristo é  Senhor. Quando a pessoa professa esta verdade ela passa do poder das trevas à luz.

“Se confessares com a tua boca, que Jesus Cristo é o Senhor, e se acreditares que Deus o ressuscitou dos mortos será salvo”. Nossas almas não são carnais, mas espirituais e quem nos dá essas armas é Jesus. Uma delas é a confissão, arma poderosa que pode arrancar qualquer pessoa das garras da opressão mais profunda.

O nome de Jesus é uma oração maravilhosa de poder em nossas vidas.

“E logo ordenou Jesus que os seus discípulos entrassem no barco, e fossem adiante para o outro lado, enquanto despedia a multidão. E, despedida a multidão, subiu ao monte para orar, à parte. E, chegada já a tarde, estava ali só. E o barco estava já no meio do mar, açoitado pelas ondas; porque o vento era contrário; Mas, à quarta vigília da noite, dirigiu-se Jesus para eles, andando por cima do mar. E os discípulos, vendo-o andando sobre o mar, assustaram-se, dizendo: É um fantasma. E gritaram com medo. Jesus, porém, lhes falou logo, dizendo: Tende bom ânimo, sou eu, não temais. E respondeu-lhe Pedro, e disse: Senhor, se és tu, manda-me ir ter contigo por cima das águas. E ele disse: Vem. E Pedro, descendo do barco, andou sobre as águas para ir ter com Jesus. Mas, sentindo o vento forte, teve medo; e, começando a ir para o fundo, clamou, dizendo: Senhor, salva-me! E logo Jesus, estendendo a mão, segurou-o, e disse-lhe: Homem de pouca fé, por que duvidaste? E, quando subiram para o barco, acalmou o vento. Então aproximaram-se os que estavam no barco, e adoraram-no, dizendo: És verdadeiramente o Filho de Deus”. (Mateus 14, 22 – 33)

Precisamos nos convencer que somos de Deus, o demônio tenta nos enganar o tempo todo. Ele tenta nos fazer pensar que somos maus, que não prestamos, que nossos pecados fizeram de nós um lixo. Isto é mentira do diabo! Somos de Deus.

Você precisa entender que é uma pessoa de fé. Mas as vezes, acontece com pessoas de fé o que aconteceu com Pedro, que mesmo confiando em Deus, teve uma hora que o vento virou e uma ameaça de morte se abateu sobre ele, por isto teve medo. Enquanto você estava tranquilo não afundou, o que o fez afundar foi o desespero. Precisamos aprender com Pedro que mesmo tendo duvidado, fraquejando na fé gritou pelo Senhor pedindo que o salvasse.

Qual era a profissão de Pedro? Pescador. Você já viu pescador não saber nadar? Ele sabia e muito bem, porque o mar da Galileia era perigoso. Porém, não queria ser salvo por outro meio que não fosse Jesus. Todas as vezes que procuro salvação fora de Deus, me estrepo.

Até quando vamos querer ser salvos fora de Cristo?

Precisamos aprender que sem Deus não vamos ser felizes. Rezar é o meio mais eficaz para reconhecermos Jesus nas tempestades em nossas vidas. Se você não aprender a invocar a presença de Deus, não conseguirá vê-lo em meio as coisas duras que nos estão acontecendo.

A pessoa que treina na oração pode ouvir Deus a mandando caminhar por cima da tribulação. Ele dizendo: “Está grande a tempestade, mas saia do barco, confie em mim, e caminhe sobre as águas”. Em meio aos conflitos, o Senhor pode mandar você caminhar com tudo isso e apesar tudo isso.

Deus pode mandá-lo caminhar e chegar ileso do outro lado, mas será necessário caminhar. Nosso Senhor nos dá coragem para enfrentar aquilo que para Ele é impossível. Pedro não era louco de caminhar sobre as águas, o fez porque confiava em Jesus. Como não paramos mais para ouvir a Deus, vamos nos sentido tristes, perdidos, sem rumo, ficamos com medo, sem saber o que fazer nem para onde ir. Orientamo-nos por aquilo que nos atormenta, que nos preocupa, aquilo que não nos faz bem, é quando começamos afundar.

Quantos estão doentes por causa de preocupação. As pessoas vão moldando a vida por aquilo que os tira do bem estar. Deixamos de ouvir a Deus para ouvir os medos e inseguranças. Chegamos em casa e a primeira coisa que fazemos é ligar a TV, rádio, computador e não temos a coragem de nos abençoar para entrar em nossos lares. Levamos mal-humor, indelicadeza, grosseria, raiva, rancor para nossa casa. Precisamos antes de entrar em casa, rezar pedindo a Deus para que deixe o mal fora de casa e que levemos paz, amor, concórdia e tudo o que é bom.

Quando saímos de casa não sabemos o que vamos encontrar, por isso, precisamos invocar o nome do Senhor sobre cada um de nós. Pedir a Ele para irmos e voltarmos em nome Dele.

O celular pode ser uma bênção ou maldição. Quanto lixo pode entrar por ele em nossas vidas. Deixamos que tudo o que há de ruim na TV, no rádio e internet entre em nossos corações. Vemos essas situações e começamos a pensar como Pedro que este vento vai nos derrubar.

Preciso colocar diante de Deus tudo o que importante para mim. Confio em Jesus na hora das tempestades, ou grito para Jesus que se Ele não tirar a tempestade não o quero mais em minha vida?

Jesus não pode ser um qualquer na minha vida, Ele precisa ser o Senhor. Se Ele é o Senhor, o sigo em tudo o que faço?

Transcrição e adaptação: Rogéria Nair

Adquira esta pregação pelo telefone: (12) 3186 – 2600

contribuicaocn1


Márcio Mendes


Missionário da Comunidade Canção Nova, teólogo e escritor

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo