Um pecador à frente da Igreja para nos mostrar que quem governa é Deus

Padre José Augusto

Um pecador à frente da Igreja para nos mostrar que quem governa é Deus padre jose augusto

Padre José Augusto. Foto: Larissa Ferreira/cancaonova.com

“Naquele tempo, Jesus foi à região de Cesareia de Filipe e ali perguntou aos seus discípulos: “Quem dizem os homens ser o Filho do Homem?” Eles responderam: “Alguns dizem que é João Batista; outros que é Elias; outros ainda, que é Jeremias ou algum dos profetas”. Então, Jesus lhes perguntou: “E vós, quem dizeis que eu sou?” Simão Pedro respondeu: “Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo”. Respondendo, Jesus lhe disse: “Feliz és tu, Simão, filho de Jonas, porque não foi um ser humano que te revelou isso, mas o meu Pai que está no céu. Por isso, eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja, e o poder do inferno nunca poderá vencê-la. Eu te darei as chaves do Reino dos céus: tudo o que tu ligares na terra será ligado nos céus; tudo o que tu desligares na terra será desligado nos céus”. 

(Mateus 16,13-19)

Hoje, celebramos a Cátedra de São Pedro, por isso, em toda diocese, há uma catedral, e quando o bispo senta na cátedra, ele está dizendo que toda aquela diocese está sob a autoridade dele. Assim também o Papa, quando é eleito, senta-se sobre a cátedra de São João de Latrão para dizer que ele é o responsável por toda a Igreja. Que responsabilidade! 

Um pecador à frente da Igreja para nos mostrar que quem governa é Deus

Por isso, neste dia, rezo pelo Santo Padre, e não quero nunca estar no lugar dele! A responsabilidade do Papa é guardar a fé, não permitir que as heresias entrem na Igreja. 

Tudo isso aconteceu a partir do que acabamos de ler. No meio daquela multidão, Jesus escolheu 72 discípulos; deste número, Ele escolheu doze, que são os apóstolos, os quais, depois da Sua Ressurreição, Ele enviou a pregar o Evangelho a toda multidão. Quando Jesus ressuscitou, pediu aos doze que fossem a todo o mundo e pregassem o Evangelho, por isso, a Palavra de Deus chegou a nós. 

Um dia, em Cesareia de Filipe, Jesus perguntou aos discípulos: “Quem dizem os homens que eu sou?”. Eles falaram do que os outros falavam d’Ele, porém, Jesus perguntou: “E vocês, quem dizem que eu sou?”. Pedro respondeu que Ele era o Filho de Deus. Jesus ficou animadíssimo, e disse ao apóstolo que Ele seria um elo entre o Céu e a Terra, e que ficaria à frente da Igreja. Aí, então,foi instituído o Papado. Pedro ficou à frente dos apóstolos. 

Por que Jesus não escolheu João, que era o discípulo amado?  

Pedro era um homem cheio de defeitos, parece até que ele não era estudado. Foi Pedro quem falou para Jesus que se afastasse da cruz, e foi ele quem negou o Senhor.  Que homem imperfeito! Dá para entender a cabeça de Jesus? Ele colocou um homem cheio de defeitos para conduzir a Igreja, e não o perfeito que era João. 

:: Leia também: 

:: O ser humano pode fazer festa, mas Deus dá a alegria

Com todos os defeitos que o primeiro Papa tinha, a Igreja o respeitava e os apóstolos também, porque foi Jesus quem o escolheu. Com todos os defeitos de todos os Papas, a começar por Pedro, as portas do inferno não vão jamais prevalecer sobre ela! 

A Igreja já teve 266 Papas, e mesmo com todos os defeitos de cada um deles, o depósito da fé jamais se perdeu e jamais se perderá. Deus coloca um pecador à frente da Igreja para nos mostrar que quem governa não é o homem, mas Ele mesmo. 

Todos tiveram defeitos, mas o ensinamento da Igreja é o mesmo. A escolha do Papa não é como a eleição de um presidente, ela é feita sob muita oração, porque ele vai governar a Igreja de Cristo, e quem o escolhe é Deus! 

Transcrição e adaptação: Rogéria Nair

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo
Pregações Youtube