Receba indulgência plenária peregrinando nos Santuários

Peregrinar em Santuários pode lhe conceder indulgência plenária

A Igreja já nos ensina, há muito tempo, que os locais santos são dotados de uma graça, e o peregrino ou a pessoa que passa por ali pode acolher uma graça especial, uma cura para si, para alguém da família ou um amigo, seja a graça da conversão ou de um novo ânimo da caminhada cristã.


Quando as pessoas peregrinam até a Terra Santa, por exemplo, elas têm a oportunidade de pisar nos locais onde Jesus passou, onde Ele ensinou, curou. Que bênção! É uma graça pensar e, ao mesmo tempo, meditar: “Jesus passou por aqui. Ali, Ele ensinou isso e aquilo…”

Deus se manifestou na Terra Santa e em muitos outros locais santos; e os santuários são locais dessas manifestações d’Ele. Num santuário, há uma graça especial e própria que a pessoa que visita pode acolher do Senhor.  

:: Padre Paulo Ricardo explica como se preparar para receber a indulgência plenária

Dias de indulgência plenária no Santuário Pai das Misericórdias

O Santuário Pai das Misericórdias concede, por exemplo, a indulgência plenária em algumas datas específicas: Dia do Titular, com a Festa do Pai das Misericórdias, que, neste ano, será no dia 16 de junho de 2019; dia do Perdão de Assis, em 2 de agosto; Dia da Dedicação do Santuário, no dia 5 de dezembro; e, ainda, o fiel pode escolher uma data do ano para peregrinar e lucrar uma indulgência.

O que é uma indulgência plenária?

O Catecismo da Igreja Católica (CIC n.1471) nos ensina que indulgência “é a remissão, diante de Deus, da pena temporal de vida pelos pecados já perdoados quanto à culpa (remissão)”, ou seja, já perdoados na confissão sacramental.

Além da indulgência, o Santuário do Pai das Misericórdias tem a graça própria do nome que tem, ou seja, é possível fazer uma experiência de filho com a misericórdia de Deus. É uma local santo em que a misericórdia do Pai é sentida pelo peregrino, aberto à graça de Deus, na simples visita ao local. A paternidade misericordiosa é experienciada por meio da contemplação do mosaico, da participação da Santa Missa, da Palavra, que é meditada, dos momentos de silêncio, a conversão e tantas outras formas que Deus quiser.

Por fim, há muitas graças próprias desse local que poderíamos descrever, mas quero propor que você faça a experiência, numa peregrinação, a esse santuário. E ainda percebo que a grande graça é acolher o Pai no coração e testemunhá-Lo com a vida, pois não tem nada melhor do que estar e falar com Ele, não é verdade?

Padre Márcio Prado
Vice-Reitor do Santuário do Pai das Misericórdias

Informações: .: Caravana | .: Hospedagem | .: Camping

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo