Mensageiros do Senhor que vêm

Monsenhor Jonas Abib - Foto: Daniel Mafra

Monsenhor Jonas Abib – Foto: Daniel Mafra

Realmente o Senhor sempre nos deu um instrumento maravilhoso para anunciarmos aquilo que Ele quer. “E eis uma voz a clamar: ‘Preparai o caminho, preparai o caminho do Senhor’”. Este é o trecho de uma música que também diz: “Vejo um rei vindo da montanha”, sim, nós O vemos porque está cada dia mais próxima a vinda do Senhor.

Muita gente pensa que o Advento é simplesmente uma preparação para o Natal, mas é muito mais que isso; é a preparação para a segunda vinda de Jesus. Olhando para a primeira vinda do Senhor, em Belém, somos impulsionados a olhar para frente, para o Senhor que vem uma segunda vez. Hoje a vinda do Senhor está mais próxima do que esteve ontem, mas não tanto como o estará amanhã. Portanto, clamemos: vinde, vinde logo, Senhor Jesus!

A principal leitura de hoje é a segunda Carta de São Pedro 2, 8-14. Hoje existem muitos que são verdadeiros escarnecedores da Igreja e da Palavra de Deus e que até duvidam dos seus ensinamentos. Foi linda a primeira vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo, mas muito mais linda será a Sua segunda vinda gloriosa. Na primeira vez, o Senhor terminou os dias entre nós morto na cruz e, depois, ressuscitou; mas quando vier uma segunda vez, virá sobre as nuvens com poder e glória. Todos os olhos O verão do Oriente ao Ocidente. Tanto aqueles que O amaram e O aceitaram como os que não O aceitaram O verão, pois Ele virá.

Quando o Senhor vier os mortos ressuscitarão, e aqueles que estiverem vivos não precisarão morrer, pois serão transformados em corpos gloriosos. Assim subiremos todos com Ele para os novos céus e a nova terra e estaremos com o Senhor para sempre. Então Ele enxugará todas as nossas lágrimas, não haverá mais luto nem dor; porém, o Senhor precisará também fazer uma grande limpeza sobre a face da Terra. Será terrível, sim, mas somente para aqueles que não quiseram aceitar o Senhor e que levaram uma vida depravada e longe de Deus.

Nós, que queremos viver com o Senhor até o último suspiro de nossa vida, seremos arrebatados ao encontro d’Ele nos ares. Essa será a coisa mais linda que vai acontecer conosco! A Palavra de Deus, na Segunda Carta de São Pedro, diz que o Senhor não tarda a cumprir Sua promessa, como pensam alguns, achando que demora. Ele está usando de paciência para conosco, pois não deseja que ninguém se perca. Ao contrário, quer que todos se convertam (II Pedro 3,9).

Pense: há vinte, dez, cinco ou um ano atrás, se você morresse ou se o Senhor voltasse, você se salvaria? O Senhor não deseja que nos percamos; ao contrário, Ele quer que todos se salvem. E São Pedro nos dá a dica: “Se desse modo tudo se vai desintegrar, qual não deve ser o vosso empenho numa vida santa e piedosa, enquanto esperais com anseio a vinda do Dia de Deus, quando os céus em chama se vão derreter, e os elementos, consumidos pelo fogo, se fundirão” (II Pedro 3, 11 -12).

Peregrinos participando da Santa Missa presidida por monsenhor Jonas - foto: Daniel Mafra

Peregrinos participam da Santa Missa presidida por monsenhor Jonas – foto: Daniel Mafra

Sobre a base de um homem lutador, cumpridor de suas obrigações e trabalhador é que é talhada a imagem de um homem cristão. Segundo São Paulo, a vontade de Deus, para cada homem, para cada mulher, é a nossa santificação. E pela graça de Deus devemos ser santos. “Que santidade de vida, que respeito para com Deus?”, nossa sociedade atual desrespeita a Deus e os que são de Deus. A nossa santidade de vida apressará a vinda do Senhor, isso está claro nas Sagradas Escrituras (cf. 1 Cor 15).

Em Sua primeira vinda, Jesus teve um mensageiro, um profeta para preparar o caminho d’Ele, e nesta segunda, que será a final, a derradeira, Ele não quer um profeta, quer muitos deles. Ele quer você como mensageiro do Senhor que vem. Precisamos acreditar, apostar na vinda do Senhor e anunciar essa graça por todos os meios que tivermos para apressarmos Sua vinda. E esta é justamente a palavra de João Batista e deve ser a nossa: “Preparai os caminho do Senhor e endireitai suas estradas”. Há tanta coisa torta em nossas vidas, famílias, onde trabalhamos, em algumas realidades da Igreja, na política, na educação, na jurisprudência e tudo isso precisa ser endireitado agora, enquanto há tempo! Não vamos esperar que o Senhor venha e queime tudo com o Seu fogo! Isso não pode acontecer!

Endireite as coisas entre vocês, casais e com os seus filhos. Você precisa ser uma pessoa vigorosa para arrastar seus pais, seus filhos e filhas para o Senhor. O tempo é agora! Peçamos ao Senhor vigor para salvá-los.

Estamos aqui para, como João Batista, fazer novas todas as coisas com a ajuda do Senhor. O Senhor nos confiou esta tarefa. No finalzinho do Evangelho de hoje, São João afirma que ele não é digno de amarrar as sandálias do Senhor e que Ele viria e batizaria a todos com o Espírito Santo. João fez a parte dele, batizou com água, mas nós precisamos ir em busca do derramamento do Espírito Santo para prepararmos os caminhos do Senhor.

Monsenhor Jonas Abib - Foto: Daniel Mafra

“Endireite as coisas entre vocês, casais e com os seus filhos”, exorta monsenhor Jonas – Foto: Daniel Mafra

Tive a graça de conhecer um pastor evangélico, que recebera o apelido carinhoso de “mister Pentecostes”, porque, aonde quer que ele fosse, falava dos dons do Espírito Santo e instigava as pessoas a rezarem em línguas. Ele era tão importante que o Papa João XXIII o convidou para participar do Concílio Vaticano II. Você precisa ser “mister Pentecostes” também, e não somente ter, mas cultivar a graça do batismo no Espírito Santo. O batismo é como uma flor que precisa ser cultivada, o Senhor quer que você o cultive, principalmente pelo uso dos dons do Espírito.

Os dons d’Ele não são para poucos, são para todos. O cristão que realiza o Evangelho em sua vida precisa cultivar os dons, deve utilizá-los. Todos os dias eu oro em línguas de manhã e à tarde, não faço mais que minha obrigação, essa é uma necessidade, preciso regar a plantinha para ela não morrer. A oração em línguas é como a água jogada na plantinha do batismo no Espírito Santo. Peça: “Batiza-me, Senhor, no Teu Espírito”.

“Caminhai nos meus caminhos e não vos desvieis, o mundo é voraz e está à vossa espreita. Caminhai nos meus caminhos, protejo-vos no meu coração. Eu vos amo, não vos quero perder. Caminhai nos meus caminhos” (Palavra de profecia dada ao monsenhor Jonas pelo Senhor ao final desta homilia).

 Transcrição e adaptação: Rogéria Nair


Monsenhor Jonas Abib


Fundador da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo