Somos filhos da Imaculada e podemos gerar Jesus

A Imaculada que hoje celebramos, viveu para que pudéssemos viver em Jesus e oferecê-Lo ao mundo

Pe. Fábio de Melo. Foto: Andréia Britta/cancaonova.com

Pensar na festa da Imaculada é pensar na festa da encarnação. Eu sempre tenho receio de que, quando celebramos as Festas Marianas, não nos aprofundemos o suficiente para compreender o que a festa quer nos dizer. Se não cuidamos, ficamos num misticismo sem muita profundidade. Tenho me afastado, cada vez mais, do misticismo, porque o que compreendo como um caminho de espiritualidade não é o misticismo, é a mística.

A mística é o lugar onde aprofundamos o nosso sentir e o nosso pensar, ela amarra as duas dimensões. Eu sou um religioso que tem teologia e, ela, é a antessala da minha espiritualidade. Ela vai me conduzindo na mesma medida que vai me esclarecendo; e posso beneficiar a minha alma com tudo o que a mística tem a oferecer.

Pensar na festa da Imaculada Conceição nos reporta ao mistério desse Cristo que celebramos. O mistério da reencarnação é, justamente, o momento em que a Imaculada concebe no Seu ventre a vida de Jesus. É Deus assumindo a história humana e, essa história tem um prazo, na cronologia contamos 33 anos, do momento que Jesus nasce até a sua morte.

O misticismo ligado ao materialismo

As nossas práticas que beiram ao misticismo, estão ligadas ao materialismo. Acreditamos no poder espiritual e isso não podemos ver e nem tocar. Alguns daqueles que seguiam Jesus não tinham entendido o que Ele estava vivendo na Cruz.

Quando estamos com medo, temos a tendência de abandonarmos as nossas convicções, sabemos que podemos, mas o medo nos paralisa. Os discípulos estavam com medo diante de tudo aquilo que viveram e tinham medo de, também, serem mortos.

Os discípulos eram amigos, o tempo de convivência com o Senhor aprofundou o vínculo entre eles. Não foi através de um acontecimento sobrenatural, a história começou num momento de amizade com Jesus. Naquele momento, quando pensaram em voltar à vida antiga, perceberam que não era mais possível, pois estavam vivendo o novo.

A nossa convicção nos protege

Não é a cruz que está no peito que nos protege, e sim a convicção que está na cabeça, É ela que não nos permite fazer o mal.

Quando João chegou para ser um dos discípulos, tinha um temperamento muito difícil, o apelido dele era “o filho do trovão”. O filho do trovão, envolvido por tudo aquilo que tinha acontecido com Jesus, precisava fazer caber dentro da cabeça e do coração dele, aquele desânimo, aquela decepção de que Jesus não estava mais no meio deles. A partir de então, os discípulos perceberam que não eram mais os mesmos.

Nossa Senhora é a porta da nossa salvação e Deus passa por Ela e se desdobra por nós. Jesus está se fazendo presente pela força do Espírito da mesma forma como foi concebido no ventre de Maria.

.:Veja as fotos do Hosana no Flickr

A vocação nos iguala

A Imaculada que hoje celebramos, viveu para que pudéssemos viver em Jesus e oferecê-Lo ao mundo. Mas, antes, devemos oferecê-Lo a nós mesmos. A vocação nos iguala e nos coloca no colo da Imaculada. Somos filhos da Imaculada e podemos gerar Jesus.

Monsenhor nos liberta

Uma vez me perguntaram o que monsenhor Jonas representa em minha vida. Logo me veio à cabeça duas palavras: loucura e coragem. Uma vez, estava assistindo uma homilia do monsenhor Jonas e me surpreendi quando ele dizia que, no futuro, colocariam um chip em nós e que seríamos um arquivo fácil, que seríamos consumidos pelas pessoas. Nesta perspectiva, qual é o chip que anda conosco o tempo todo? Naquela pregação celulares nem existiam, mas monsenhor profetizou sobre os chips que, hoje, estão conosco.

Monsenhor Jonas nunca esmoreceu, nunca descuidou do seu coração e, assim, o Senhor sempre teve acesso ao seu coração. Isso fez com que a Canção Nova estivesse sempre tão cheia. Ele está criando uma “loucura” que tem o poder de nos salvar e nos libertar. Esse homem colocou muitas pessoas de joelhos. Ninguém pode ir contra a vontade do Senhor. E, se a Canção Nova está de pé, é porque o monsenhor Jonas lutou.

Confira também:
.:A perseverança nos conduz à vitória
.:A voz de Deus se concretiza em Sua Palavra
.:O Senhor nos ama e nos honrará com a vitória

Banner do canal PlayCancaonova no Youtube

Transcrição e adaptação: Karina Silva.

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo