Com Jesus venceremos nossas neuroses e feridas

Hosana Brasil

Nossas neuroses impedem olhar o dom do outro com alegria

Padre Fábio de Melo Foto: Bruno Marques/cancaonova.com

Evangelho (Mt 9,35–10,1.6-8)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, Jesus percorria todas as cidades e povoados, ensinando em suas sinagogas, pregando o evangelho do Reino, e curando todo tipo de doença e enfermidade.

Vendo Jesus as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam cansadas e abatidas, como ovelhas que não têm pastor. Então disse a seus discípulos: “A Messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. Pedi pois ao dono da messe que envie trabalhadores para a sua colheita!”

E, chamando os seus doze discípulos deu-lhes poder para expulsarem os espíritos maus e para curarem todo tipo de doença e enfermidade.

Enviou-os com as seguintes recomendações: “Ide, antes, às ovelhas perdidas da casa de Israel! Em vosso caminho, anunciai: ‘O Reino dos Céus está próximo’. Curai os doentes, ressuscitai os mortos, purificai os leprosos, expulsai os demônios. De graça recebestes, de graça deveis dar!”

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Meus irmãos, não podemos mais compreender a nossa riqueza como um peso. Não sei quanto a você, mas eu cresci escutando frases sobre Deus que fez o Cristianismo ser algo desagradável, como algo que passou pelos filtros da tristeza. Tem muita gente triste no altar! Frases do tipo: “Deus vê tudo!”, criavam pavor na gente. E por quê? Por causa da cara brava da pessoa que dizia isso.

Nossos ícones são muito tristes. A santidade, por muito tempo, esteve atrelada ao sofrimento, à tristeza. Pessoas que atrelam suas doenças psíquicas ao sagrado, que não tomam seus remédios, vivem com neuroses e chamam isso de vida de santidade. Não, meus irmãos! Se eu não curar as minhas neuroses, eu me torno uma pessoa desagradável.

Não sejamos reféns das nossas neuroses

Ou resgatamos o Evangelho ou ficaremos reféns de modas e neuroses. O Evangelho é comprometimento com a Verdade. Assim foi com tantos personagens bíblicos que se encontraram com o Senhor. Foram transformados por Jesus em meio a neurose que viviam. E como é doloroso ver certos pregadores que derramam sobre os outros suas próprias situações mal resolvidas, afinal, neurose nada mais é do que a gente não saber lidar com certas situações da vida. E se não sabemos lidar com a vida, acabamos por trazer aos outros nossas neuroses, mesmo nas nossas pregações.

Quem está neurótico, quem está perturbado emocionalmente, não consegue esperar nada de bom da parte dos outros. E o Evangelho de hoje traz essa frase: “A Messe é grande, mas os trabalhadores são poucos”. Jesus já pensava no protagonismo dos leigos. Muitos de nós, ao escutar essa frase de Jesus, logo pensa nos padres, freiras etc. Não! A Igreja somos eu e você! Não basta esse altar estar cheio de sacerdotes, Jesus quer que muitos rincões espalhados pelo Brasil estejam repletos de leigos comprometidos com o Reino dos Céus.

“A vitória já nos foi garantida” (Pe. Fábio de Melo) – Foto: Bruno Marques/cancaonova.com

E saiba que o Reino de Deus começa aí na sua casa. Se você não tem autoridade dentro da sua casa, você não terá em lugar algum! Não podemos ser “adeptos das fachadas”. Quer lutar pela paz mundial? Vá fazer as pazes com o seu vizinho! Afinal, que Reino de Deus é esse que me deixa distante da realidade? Não podemos alimentar invejas, ciúmes entre nós. Nossas neuroses acabam fazendo com que a gente não olhe o dom do outro com alegria, mas sim fiquemos nos rivalizando entre nós.

As piores pessoas que conheci na minha vida foram pessoas religiosas. Religião não é garantia de salvação para ninguém. Precisamos aprender a não ficar mais apegados aos nossos espaços. É nobre saber sair de cena. Dar espaço para que aqueles que vêm chegando tomem o nosso lugar.

Mais do que ficar anos e anos naquele serviço, naquele ministério, é essencial que a gente se pergunte: “O que eu melhorei em mim, ao longo de todos esses anos, fazendo o que faço?”

Leia mais: 
.:Em Ti confio Senhor e celebro a vitória
.:Ser Canção Nova é bom D+! Assista ao vídeo
.:A nossa força e a nossa vitória estão em Jesus 

.: Baixe o aplicativo Canção Nova e tenha nosso conteúdo na palma da mão

É no meu coração que eu quero matar a minha inveja, pois não quero ser uma pessoa desagradável, desequilibrada dentro da Igreja. Precisamos nos questionar se o que temos pregado é, de fato, o Evangelho, ou o resultado das nossas neuroses. Cuidado, meu irmão, para não jogar sobre os outros os seus estragos, as suas feridas.

Por causa dos nossos desequilíbrios, acabamos criando obstáculos que impedem a Igreja de crescer. Diante disso, temos que pedir a Deus a força necessária para caminhar conforme o Evangelho, pois – como diz a letra da canção que vamos cantar agora – “posso, tudo posso naquele que me fortalece!” Lembre-se sempre dessa verdade: a vitória já nos foi garantida! Jesus nos dá essa certeza de que venceremos nossas neuroses e feridas.

 

 

 

 

Transcrição e adaptação: Alexandre Oliveira

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo
LUZ DA FÉ