Uma viagem pelo invisível

uma_viagem_pelo_invisivel

Tiago Marcon. Foto: Deividson Francisco da Silva/cancaonova.com

Todas as vezes que vamos viajar precisamos levar uma mochila. E quando viajamos conhecemos várias vários lugares e aprendemos muito.

Quem acredita que existe algo no invisível? Se você colocar a mão em frente a sua boca e soprar, você vai sentir o sopro do vento. Você sente mesmo não vendo. Você consegue ver o vírus do resfriado? Só se colocar um microscópio especializado para isto. Tem muita gente usando do invisível e do sobrenatural para inventar muita coisa para o mal.

Para embarcar nesta viagem e viajar para o invisível é extremamente necessário que você tenha no seu coração a Palavra de Deus. “Pela fé reconhecemos que o mundo foi formado pela Palavra de Deus e que as coisas visíveis se originaram do invisível”(Hb 11,3).

Você pode ver Deus em carne e osso? Sim, quando Ele se encarnou e veio habitar no meio de nós. Mas hoje, não podemos vê-lo. Se você colocar a mão no coração, você vai ver que tem vida e a cada pulsada do seu coração é Deus te dizendo: “Eu te amo”!

Um elemento essencial para esta viagem é a fé, a fé é um dom. Não é porque não vemos algo que ele não existe. O Youcat (Catecismo Jovem) afirma no parágrafo 22: Quem crê procura uma ligação pessoal com Deus e está pronto a crer em tudo o que Ele revelou acerca de Si mesmo”.

Você já percebeu como somos atraídos por aquilo que é invisível? Somos atraídos pelo sobrenatural porque na verdade não somos somente corpo, mas alma e espírito. Estamos passando por aqui, mas estamos almejando e esperando algo muito melhor. Um reino que foi preparado para nós, para desfrutarmos, algo grande!

O caminho é apenas o meio para se chegar ao destino final. Deus não te criou para ficar no meio do caminho. O mundo nos propõe muitos caminhos. A Dhyne falou sobre o caminho que trilhou nas drogas e isto também foi uma viagem, mas você precisa saber em qual destino quer chegar.

Não importa se você experimenta uma vida de pecado, mas o destino que ele vai te levar, que é um abismo, te conduz à morte. Veja as consequências das suas escolhas. Que tipo de vida você tem escolhido? Uma vida perto de Deus ou longe? Muitas pessoas dizem: “Eu vou curtir a vida e aproveitar. Vou beber e fazer tudo!”. Mas saiba que se você age assim, sua vida não está em suas mãos, mas na morte.

uma_viagem_pelo_invisivel

“Quando nós olhamos para o invisível com os olhos do coração, com a fé, vemos coisas que antes não conseguíamos ver”, afirma Tiago Marcon. Foto: Deividson Francisco Silva/cancaonova.com

Todo caminho em que há luta e empenho, vigor, entusiamo e, muitas vezes, é preciso dizer “não”, esse é o certo. Fique atento, porque quando você escolhe um caminho de roubo e destruição, você está escolhendo o caminho da morte. Escolha o caminho da eternidade!

Na internet está uma onda a brincadeira “Charlie Challenge”, em que os jovens se reúnem e invocam um tal espírito de Charlie para procurar resposta, mas esta “brincadeira” não tem nada de brincadeira, é coisa séria.

Assim como existe o caminho do bem, existe o mal que age no invisível para nos enganar. Você não precisa invocar nenhum tipo de espírito para encontrar respostas! Invoque o Espírito Santo de Deus! Por isso, eu te alerto que não é somente um tipo de brincadeira, mas é uma invocação do mal. Talvez você pense que não tem nada a ver, mas a Palavra diz que se conhece a árvore pelo fruto que dá.

Aquilo que nós vivemos a nível natural, atinge o nosso espiritual. “Porquanto, nossa luta não é contra seres humanos e sim contra principados e potestades, contra os dominadores deste sistema mundial em trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais” (Efésios 6).
Você pode ter muitos anos, mas pode ser jovem. Como Monsenhor Jonas Abib, que tem 78 anos, mas vive uma busca de santidade e tem uma alma jovem. Deus te fez para a felicidade. Que caminho você tem trilhado?

“Para passar pela transformação é preciso mergulhar” (Livro ‘O Reino Uranôn’). Aquele que fica na superfície pode ver uma certa beleza, mas quem mergulha encontra riquezas muito maiores. Um homem que fez uma grande viagem: “Foi pela fé que deixou o Egito, não temendo a cólera do rei, com tanta segurança como estivesse vendo o invisível”. Este homem é Moisés e a sua missão foi libertar aquele povo do Egito, que estava escravizado. Moisés permaneceu firme, porque ele andava como se visse o invisível, ele andava pela fé.

Quem quer fazer uma experiência que pode mudar o seu coração e a sua vida? Quando nós olhamos para o invisível com os olhos do coração, com a fé, vemos coisas que antes não conseguíamos ver. Por exemplo: quando olhamos para a Eucaristia, vemos somente o pão, mas quem vê com os olhos da fé, além do véu do sacramento, vê Jesus e faz a experiência de fé.

Aqueles que não creem acham que é somente um pedaço de pão, mas nós sabemos que é Jesus porque vemos com os olhos da fé. A fé nos faz crer porque mergulhamos nas águas do Espírito.

Para embarcar em uma viagem é preciso ter o coração aberto. O livro ‘Reino Uranôn’ é um livro que estou lançando neste Kairós. Nele você é convidado a viajar pelo invisível.

Você acredita que exista um mundo “invisível” mas que é tão concreto quanto este mundo que vivemos?
Entre nessa aventura e descubra #EmbuscadoReinoUranôn

:. Adquira este livro

Transcrição adaptação: Jakeline Megda D’Onofrio.

Adquira esta pregação pelo telefone (012) 3186-2600

contribuicaocn1


Tiago Marcon


Missionário da Comunidade Canção Nova

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo