A fé nos torna fecundos

Luzia Santiago
Foto: Maria Andrea/Cancaonova.com

Dou-vos a paz, não a paz do mundo que é passageira, momentânea, de entusiasmo, mas a paz de Deus. Tenhamos a certeza de que somos vencedores no Senhor que nos amou; é isso o que diz a liturgia de hoje.

Por que livrai-nos do mal? Por causa das nossas lutas diárias. Estou na Canção Nova desde 1974, foi nesse ano que comecei a trabalhar com o padre Jonas com os jovens. Fui percebendo que não há outro caminho senão o da cruz. Mesmo quando eu caio o Senhor está ali comigo em todos os momentos da minha vida: Tudo passa e só Deus permanece.

Ainda na minha juventude Deus já havia me escolhido como intercessora. Só com o passar do tempo fui aprendendo que era com o Senhor que eu precisaria aprender. E foi com a oração do Pai-nosso que fui entendendo tudo o que o Senhor queria de mim.

Eu te glorifiquei na terra, realizando a obra que me deste para fazer. E agora Pai, glorifica-me junto de ti mesmo, com a glória que eu tinha, junto de ti, antes que o mundo existisse. Manifestei o teu nome aos homens que, do mundo, me deste. Eles eram teus e tu os deste a mim; e eles guardaram a tua palavra. Agora, eles sabem que tudo quanto me deste vem de ti, porque eu lhes dei as palavras que tu me deste, e eles as acolheram; e reconheceram verdadeiramente que eu saí de junto de ti e creram que tu me enviaste. Eu rogo por eles. Não te rogo pelo mundo, mas por aqueles que me deste, porque são teus” (Jo 17, 4-9).

"Tudo passa e só Deus permanece," diz Luzia
Foto: Maria Andrea/Cancaonova.com

 

 

Jesus intercede por nós junto a Deus contra o inimigo. O que temos que levar para a casa é a certeza da fé e da esperança de que Deus está conosco. Você consegue carregar seus problemas sem fé? O Senhor nos convoca a sermos homens e mulheres de fé. Jesus não enganou a ninguém, foi por isso que Ele nos disse: pegue a sua cruz e vem em meu seguimento. Jesus continua a interceder por nós, não somos fortes coisa nenhuma, mas quando nos dispomos o Senhor faz os milagres, mas Ele não nos tira da provação. Pode ser que Ele me dê tempos de refrigério, mas o que me torna fecunda é a fé.

 Eu não rogo que os tires do mundo, mas que os guardes do maligno. Eles não são do mundo, como eu não sou do mundo. Consagra-os pela verdade: a tua palavra é a verdade. Assim como tu me enviaste ao mundo, eu também os enviei ao mundo. Eu me consagro por eles, a fim de que também eles sejam consagrados na verdade. Eu não rogo somente por eles, mas também por aqueles que vão crer em mim pela palavra deles” (Jo 17, 15-20).


Não podemos ter medo de seguir adiante. Quanto mais fracos somos, tanto mais certos e cheios de fé precisamos ser. É nas tentações interiores que nossa fé é provada e ela vem fecundar e alargar-nos na esperança de um mundo novo. Nas nossas maiores e mais difíceis situações precisamos ser perseverantes.


Todos nós estamos num caminho de conversão e uma coisa é certa: a fé nos torna fecundos. “Eu creio, Jesus, mas aumente minha fé.”


A tibieza é um dos primeiros passos para o mal. Gera em nós fraquezas e falta de ardor.”
[trecho do livro 'Onde está Deus?' de padre Reinaldo Cazumbá]. Nossa Senhora  foi um exemplo que não se deixou levar pela tibieza, ela percebeu que, para Jesus, nada era impossível. Uma pessoa que aceita os sofrimentos não é tíbia, pois ele tem a certeza de que Deus está com ela. Assim com a Virgem Maria, precisamos ter a determinação, pois a vitória vem de Cristo. O desejo do diabo é arrastar a todos para o inferno.

 

Transcrição e Adaptação: Luana Oliveira


 

Adquira essa pregação pelo telefone: (12) 3186-2600


 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo