Advento, tempo de batismo no Espírito Santo


Louvados seja o Nosso Senhor Jesus Cristo, e Nossa Senhora Imaculada Conceição. Vou completar quatro anos de sacerdócio, e venho testemunhar o meu amor ao Espírito Santo. Eu louvo a Deus pela comunhão da comunidade Javista com a comunidade Canção Nova.

(Mat3, 11) Nesse evangelho contemplamos João batista, ele que preparou o povo para receber o filho de Deus. Quem é o Espírito Santo para nós? É o tempo oportuno de se entregar a Ele, tempo de arrependimento, de conversão. Precisamos preparar o nosso coração para recebê-lo porque Ele vem! O Espírito Santo é por excelência aquele que tira de nós os obstáculos, mas também que coloca em nós o desejo de santidade, desejo de uma vida sacramental. É preciso que despertemos meu amado e minha amada, porque o Jesus virá para nos salvar.

Em 1989, eu tive um encontro com Deus e lá senti um desejo enorme de fazer uma experiência em seu Espírito, mesmo sem entender direito eu quis experimentar. Eu louvo a Deus por aquele encontro, e louvo pela Renovação Carismática, foi através daquele dia que eu tive meu encontro com Deus. A Canção Nova foi sem dúvida um meio que me ajudou na minha vocação. Eu desejei muito participar de uma missa que tinha todos os padres que eu admirava da minha cidade, era um encontro de adultos, mas mesmo adolescente eu tava ali, desejei estar. Lembro que o padre que celebrava fazia como quer a Assembléia clamasse o Espírito Santo de Deus.

Naquele momento eu o invoquei. Foi lá em 1991 que eu fui batizado no Espírito Santo, por isso, me emociono ao falar dele, porque não é nada abstrato. Com 14 anos tudo se fez de novo na minha história, na minha vocação. Mas foi necessário que eu o buscasse. Foi lá que o desejo profundo de ser de Deus, de santidade veio grande sobre mim. Naquela Missa parecia que o céu tinha decido a mim. Lembro que um padre se levantou e falou que vários jovens estavam sendo tocados pelo Espírito Santo, e que alguns presentes viveriam o celibato e a vida consagrada, ele profetizou isso.

Eu disse ao Senhor \”Meu Deus eu não sei o que é isso, mas quero viver na minha vida\”. E graças a Deus hoje sou sacerdote. A experiência do Espírito Santo na nossa vida faz com que a clareza venha sobre nós, Ele revela a vontade de Deus em nossa vida. Se você quer viver a vontade plena de Deus em sua vida, clame o Espírito de Deus.

Fora da experiência de Deus é tudo obscuro e o Espírito Santo não somente nos leva ao arrependimento, conversão, o seu batismo do nos traz os dons, a clareza da vontade de Deus. Tempo de advento é tempo de submetermos a luz do Espírito Santo de Deus. Como padre é fundamental para eu impregnar-me todas as minhas ações o Santo Espírito de Deus, se eu não o clamo toda hora parece que o dia não rende, percebo quando o invoco o novo de Deus acontece em minha vida e dos meus.

Eu me vejo limitado, não vejo os dons se manifestar em mim, então eu invoco o Espírito Santo e Deus me dar à palavra certa para falar as pessoas. O grande drama da humanidade é que perderam a noção do pecado e perderam a noção do pecador. É difícil muitas vezes pregar porque muitos já perderam essa certeza, e a cada dia que passa esta mais difícil. Por isso a necessidade de uma evangelização cheia do Espírito Santo, quem vence o mal é o Espírito Santo. Nós não somos nada, é um grande mal os sacerdotes começarem a achar que são alguma coisa.

Quem é guiado pelo Espírito Santo é capaz de perder tudo pelo Evangelho, não tem medo. Paulo apóstolo disse \”Aquilo que era lucro para mim, hoje é perda\”. Se você deseja viver de maneira profunda a santidade, é preciso que você cultive dentro de si esse batismo do Espírito Santo. Um de nossos grandes dramas é viver o evangelho de conveniência, vivo somente o que me agrada, e o que exige muito deixo pra lá. Nós da nossa comunidade só seremos fiéis e viveremos esse espírito de gratidão, sendo padres santos, se deixamos ser repleto pelo Espírito Santo. Pois, Ele é que coloca na Igreja o desejo de santidade. Deixe Ele te santificar, sem a unção dele é impossível ser santo.

O que me leva ao Espírito santo é a prática do arrependimento. Muitas vezes louvar, pregar é fácil mas viver a reconciliação é difícil, e sem o Espírito Santo não conseguimos. Ele nos leva a uma profunda humildade e a buscar a reconciliação. Cura-nos e nos leva a viver um profundo amor com os irmãos. Advento é o tempo oportuno de clamar o Espírito Santo, clamando o perdão, se confessando para viver bem o natal.

Quando alguém quer seguir a Deus, sendo um consagrado é necessário estar livre interiormente. Jesus tinha seu interior livre, e ia para todos os lugares, e assim é necessário ser para ser um consagrado. Mas, não conseguimos isso sem o Espírito Santo. Quem o tem não se apega a ninguém, pois o centro da nossa vocação é sempre Jesus e não mudou. Porém, se canalizamos nossa vocação nas pessoas perdemos o sentido de nosso chamando. Seja um verdadeiro adorador que se deixa guiar por Deus. Cultive neste tempo o batismo no Espírito Santo, sem Ele somos incapazes de ser santo, sem o dinamismo dele é impossível sermos autênticos cristãos.

Nós não podemos camuflar o batismo no Espírito Santo, não vamos viver fingindo, mas busquemos um verdadeiro encontro com Ele porque Ele é perfeito. Maria por sua vez é impregnada pelo Espírito Santo, seja como ela pura. Que o Espírito Santo te dê esse desejo enorme de santidade.

Transcrição: Manoela Almeida
Fotos: Natalino Ueda

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo