Amor e perdão devem ser dados todos os dias

Padre André Luna
Foto: Regiane Calixto

Se eu pudesse arrancar o meu coração, porque há momentos que coração parece querer explodir, algumas vezes por alegria, outras não. A gente sente que tudo está tão bom que dá até medo que este momento passe.

Quando tomamos consciência que o maior presente que Deu já nos deu é a vida, aprendemos que é preciso falar ao Senhor pedindo que Ele pegue o nosso coração com cuidado em suas mãos, porque o nosso coração é frágil e pode quebrar, porque o nosso coração é medroso. Em outras situações é o próprio Deus quem lhe diz: Dá me o teu coração.

E nós hoje precisamos falar ao Senhor, Meu Deus eu estou aqui. Meu Deus eu tenho sido fiel mesmo que eu tenha desanimado algumas vezes, muitas vezes desmotivado mas eu estou aqui, e sei que é graça tua estar aqui, mas meu Deus eu estou aqui, nós estamos aqui.

Onde está o seu coração? O seu coração está onde está o seu tesouro. O que mais vale na sua vida? Onde está a sua garantia para o futuro? Onde está a sua esperança?

Evangelho de São Mateus 6, 19-21 Até um amor de um pai por um filho pode ser um tesouro ajuntado aqui na terra, e se este tesouro não passar primeiro por Deus, aquele pai que perde o filho, pode perder a razão de viver. Por isso não podemos colocar a nossa esperança nas coisas aqui na terra, mas tudo o que temos precisa ser levado constantemente para Deus, porque a Deus nós não o vamos perder. A única segurança que temos na vida é Deus. O que Jesus está ensinando para nós hoje, não é dispensarmos as coisas aqui da terra. Nós precisamos das coisas, precisamos do carinho uns dos outros, e não dá para dispensar o amor das pessoas, mas tudo precisa estar em primeiro em Deus.

“Ninguém pode amar a Deus se não ama o seu irmão”. E este amor precisa ser repetido todos os dias, no abraço, no servir, na oração, na confiança, no perdão, e quanto perdão precisa acontecer todos os dias na nossa vida. Quanto perdão precisamos dar na nossa casa, é quando damos esta resposta é aí que vemos que o nosso tesouro está em Deus.

Nós temos o nosso coração ferido, e todos nós usamos máscaras, e queremos mostrar aos outros somente aquilo que achamos que é bom em nós, mas em Betânia todas as nossas mascaras caem, é aí que nos colocamos em busca da nossa conversão que é diária, vamos estar a vida inteira em busca de sermos melhores.

Como é bom nos sentirmos amados, e até mesmo na correção o filho se sente cuidado. Nós precisamos todos os dias ser amados, e a melhor maneira de fazer isso e repartir tudo o que Deus tem feitos por nós. Quantos mais repartimos deste amor que Deus nos dá, mais nós recebemos. Aquilo que tenho medo de perder eu já perdi, mas aquilo que eu recebi e que foi muito, eu acho que merecia muito menos, mas porque Deus é generoso, o que recebi eu começo a repartir, então vamos percebendo o quanto somos felizes, o quanto temos mais do que merecemos. É preciso até mesmo desapegarmos de nós mesmos, é preciso pararmos de pensar só em nós mesmos. Nós sabemos que temos problemas desde que nascemos porque esta vida é uma luta, e ontem na festa do martírio de São João batista, a Igreja rezava assim conosco: “São João Batista, tu que tombaste por causa da verdade e da justiça, pela sua intercessão, Senhor Deus nos ajuda a lutar pela verdade, e a lutar até o fim”.

"Quem um dia foi amado, voltará um dia a quem o amou" Padre André Luna
Foto: Regiane Calixto

Se for preciso nós também abraçamos o martírio, e nós derramamos o sangue quando nos decidimos por Deus a cada dia, porque todos os dias somos tentados, somos provados, e provocados a abandonar tudo. Nós vivemos um martírio não de sangue mas de muitas lágrimas e de muitas lutas.

Quem um dia foi amado, voltará um dia a quem o amou. O amor maior tem que ser por Deus, por isso dentro das nossas famílias precisamos entender que quando a gente se sente amado, nós encontramos forças para lutar, porque muitas coisas virão contra a nós, mas se sabemos onde está o nosso tesouro, ninguém nos tirará este tesouro. Quando temos Deus dentro do nosso coração, somos capazes de amar muito mais.


Padre André Luna, SCJ


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo