Chegará o tempo do refrigério que vem do Senhor

Pe. Gleuson Gomes
Foto: Wesley Almeida/Cancaonova.com

“Arrependei-vos, pois, e converte-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do Senhor, e envie ele a Jesus Cristo, que já dantes vos foi pregado” (Atos 3,19-20).

Estamos em um tempo muito especial da Igreja: a Páscoa. Estamos bebendo deste momento, no qual a Igreja revive as aparições de Jesus Ressuscitado e podemos experimentar a força de Sua presença.

Podemos ver, nestas palavras de Pedro, que eles haviam acabado de curar um paralítico que mendigava na porta do templo. Pedro e João voltaram-se para aquele homem e deram a Ele o que tinha de mais precioso: o nome de Jesus. Depois disso, o paralítico se ergueu. Afinal, os apóstolos estão tomados pelo Espírito Santo, apresentam Jesus Vivo e Ressuscitado. Eles deixam bem claro que as curas e milagres vem da fé em Cristo.

Aquela graça que visitou os apóstolos, Deus a tem reservado para nós!

Às vezes, fechamo-nos para o amor, mas precisamos nos abrir para que o Senhor possa nos curar. Muitas vezes, não entendemos o que Deus quer de cada um de nós, por isso temos de ter fé e esperança.

"Aquela graça que visitou os apóstolos, Deus a tem reservado para nós!"
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

O Senhor quer nos libertar das angústias, das dores e depressões. Precisamos proclamar para Ele intervir em cada situação. Embora, muitas vezes, estejamos resistente ao amor do Senhor, em cada situação Jesus quer nos transformar e restaurar nossa vida. Apresentemos tudo o que está no mais íntimo do nosso coração. É preciso acreditar. Portanto, ao entregar tudo ao Pai, que as palavras não se percam em nossos corações, pois nossa alma tem sede de Deus. Clamemos o Espírito Santo nos nossos sofrimentos.

Afinal, que possamos nos prostrar diante de Jesus, falar tudo o que necessitamos e do que o coração está cheio. Ele conhece cada um de seus filhos e quer falar conosco, saber de tudo que se passa em nossa vida. Embora Ele já saiba, temos de falar e perseverar.

Que nosso Senhor possa fazer morada em nós!

Transcrição e adaptação: Thaís Rufino de Azevedo

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo