Cristãos, cuidai de vossa vocação

Pe. Dudu Braga
Foto: Maria Andrea/Cancaonova.com

Neste ano, estamos vivendo o Ano da Fé; quem ainda não está vivendo este tempo, ainda dá pode fazê-lo. Deus quer entrar na nossa vida, basta querer.

A mãe Igreja sabe que nossa fé não é tão firme, por isso ela nos convida a viver o Ano da Fé. Muitas vezes, as pessoas até vão à igreja, mas estão vazias, com a fé morta. É preciso viver um reavivamento.

Portanto, irmão, procurai fazer cada vez mais firme a vossa vocação e eleição; porque, fazendo isto, nunca jamais tropeçareis” (II São Pedro 1,10).

Aqui, Pedro pede que cuidemos da nossa vocação para que sejamos confirmados. Muitas vezes, diante da palavra "vocação" ficamos perdidos, acima de qualquer coisa, a nossa primeira vocação é a de sermos cristãos.

Todo cristão tem uma vocação, pois não existe batizado sem vocação. Como podemos ser cristãos neste mundo? Temos que cuidar, vigiar da nossa vocação, como alguém que cuida de uma planta ou até mesmo de uma casa, pois o Cristianismo é nossa vida!

Nesta manhã estamos diante de Pedro que diz: "cuidai-vos". Então temos que cuidar para não cair, para não trocar o que temos de melhor: nossa fé.

Será que estamos vivendo este Cristianismo cansados? Trocando Jesus Cristo pelas coisas do mundo, pelo materialismo. Ou pensando que temos um Deus que nos serve somente na hora em que queremos. Os cristãos estão em crise, temos que cuidar e vigiar para reavivar o nosso coração.

Ao tirar Deus de sua vida, o homem não consegue viver bem. Precisamos colocar Cristo em tudo. Existem muitos que são católicos não praticantes e existem pessoas que ainda sentem orgulho de falar isso. Contudo, isso não é de Deus, mas sim do demônio!

Bento VXI nos diz: “É uma alegria ser cristão”. Temos que cuidar da nossa felicidade, e mesmo ao passarmos por tristezas Deus nos quer sorrindo.

Deus amou o mundo, por isso ele é bom, mas, muitas vezes, ele se opõe ao Senhor, por isso muitos se tornam vítimas do pecado. Isso é mau, temos que lutar, pois o mundo está acabando com as pessoas e com as famílias, não podemos ser vítimas desse sistema [mundo].

Não é fugindo do mundo que vamos ser melhores, temos que ter discernimento, ser luz e sal para ele. O Senhor precisa dos cristãos acordados para ajudá-lo [mundo].

"Precisamos colocar Cristo em tudo", afirma padre Eduardo
Foto: Maria Andrea/Cancaonova.com

Somos tão pequenos neste planeta enorme, que nos diz que "nada tem jeito". Mas Jesus Cristo nos diz que "temos jeito sim!". Ele conta com cada um de nós.

O Papa Francisco ensina que: “Quem não reza para Deus, reza para o diabo”, precisamos rezar, somente a oração pode nos livrar do mundanismo.

Se quisermos excluir as pessoas que são pedras no nosso caminho, não estaremos sendo cristãos; precisamos nos converter, ler e praticar o Evangelho.

Temos que rezar e buscar Deus, para que tenhamos o discernimento do que é bom e do que é mau, aquilo que vem do mundo.

Deus nós criou para amarmos as pessoas e usarmos as coisas [com discernimento]; no entanto, o diabo está nos fazendo viver o contrário disso. E com isso estamos nos perdendo.Temos que mudar, rezar.

Nossa primeira vocação é a vida cristã e a segunda é o casamente ou o sacerdócio. O Cristianismo está em crise, porque estamos desacreditados. O cristão não pode ser guiado por um espírito mundano. É muito triste encontrar um cristão mundano.

O mundo mata a alma, as pessoas e a Igreja. O espírito do mundo está tentando matar a Igreja por nosso intermédio. Casar-se com o mundo é ridículo.

Nós somos chamados a salvar o mundo e nossa família, pois o Senhor está conosco. Não desistamos disso, mesmo quando o sofrimento bater à nossa porta.

O único que pode ser nosso Amigo é o Espírito Santo de Deus! Façamos aliança com Ele. Irmãos, deixemos Deus cuidar da nossa vocação, porque Ele nos escolheu para vivermos no amor.

Transcrição e Adaptação: Thaís Rufino de Azevedo


Padre Eduardo Braga


Vigário Episcopal do Vicariato rural da Arquidiocese de Niterói – RJ

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo