Cuidai, cada vez mais, de assegurar a vossa vocação e eleição

Pe. Roger Luis CN
Foto: Wesley Almeida/Cancaonova.com

Vivemos em um mundo que exige de nós uma resposta, mas nós precisamos dar mais do que isso, precisamos dar testemunho. Muitas vezes, como cristãos ainda damos contra-testemunhos de viver neste mundo com amor e paz.

Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios” (1 Timóteo 4,1).

Deus precisa ser o centro de nossas vidas, de tudo aquilo que vivemos e de nossas decisões para que possamos testemunhar concretamente.

Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos. Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos. Sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons. Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus” (2 Timoteo 3,1-4).

As pessoas estão vivendo o comodismo, mas nosso chamado não é para isso. somos chamados a viver o seguimento de Jesus Cristo.

O Papa emérito Bento XVI nos diz: “O seguimento de Cristo não significa imitar o homem Jesus”.

Existe em nós uma vontade infinita de viver, mas temos de ser cristãos de qualidade, buscando e seguindo Jesus Cristo, pois Ele é o único caminho de experiência de comunhão com Deus.

Se somos cristãos, precisamos viver honestamente e com dignidade, pois o agir segue o ser. Tudo precisa ser marcado por esse nosso ser cristão, por isso é necessário acreditarmos em nós e nas pessoas, mas para isso temos de seguir Jesus.

O tempo e a vida exigem de nós aquilo que somos. Temos de dar uma resposta à vida e ser bons cristãos.

“O seguimento de Cristo não significa imitar o Homem Jesus”, disse papa Emérito Bento.
Foto: Wesley Almeida/Cancaonova.com


Vocação cristã é ir ao encontro do outro e amá-lo, em qualquer situação. Temos de ser sinal de amor para o mundo, pois Deus precisa de cada um de nós para cuidar do outro. Não estamos aqui, nesta terra, para discutir as coisas materiais, mas para dar testemunho de amor.

Cada um tem seu valor e somos felizes naquilo que podemos ofertar vivendo na santidade!

Recebemos de Deus uma capacidade para viver longe da corrupção, mas precisamos buscar o Senhor para não cairmos em tentação, mas vivermos sempre na santidade e felizes, pois o segredo da felicidade está em viver a coerência da nossa vocação para que não sejamos vazios.

Não pode haver frutos se não houver santidade. Temos de ser fiéis àquilo que Deus tem colocado na nossa vida. Tudo depende de nós, pois o Senhor já tem a graça disponível para cada um, para isso temos que nos unir a Ele. Temos que cuidar da nossa vocação!

Papa Francisco nos diz: “Para sermos testemunhas do Evangelho é necessário sermos autênticos e coerentes”. Temos de viver com alegria e seguir o caminho de Cristo.

O mundo precisa ler, na nossa vida, o Evangelho; não pelo que vestimos, mas sim pelo que vivemos.

Transcrição e Adaptação: Thaís Rufino de Azevedo

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo