Cuidemos das nossas famílias

Padre Vicente
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com
É importante conservar, em nossas famílias, músicas e tudo mais que seja de Deus, afim de que, neste 'Ano da Fé' possamos ter famílias transmissoras da fé.

No Evangelho de João, vemos o Senhor que se manifesta em nós. Em Jesus, diz a liturgia, Deus disse tudo. Por isso, Ele precisa ser o centro da nossa família mesmo diante dos ataques que estamos sofrendo. Não percamos os valores fundamentais que sustentam a nossa família. Muitas vezes, sem preceber, perdemos tais valores, porque vamos acomodando a nossa consciência.

O "encardido" é astuto. Se ele mostrasse, de forma clara, aquilo que acontece com as nossas famílias à medida que vamos perdendo os valores fundamentais e de fé, elas seriam mais zelosas. Não se dialoga com o mal, mas ele, de maneira astuta, age nas situações que nós mesmos vamos cedendo, nas quais o nosso “deus” vai se tornando o dinheiro. Por isso os valores se tornam corroídos. Vamos cedendo às novelas, ao que a mídia nos oferece e não nos questionamos se aquilo condiz com o que a Igreja nos ensina. Nós não nos damos conta do que nossas famílias estão vivendo. A cada dia que passa, famílias são dilaceradas.

Temos em nós o desejo de ser família. Muitos de nossos filhos tem saudades de um abraço, um colo de pai e de mãe. Como é bonito lutar pelas famílias!

Jesus nos convida a sermos famílias restauradas! E o que faz uma família ser restaurada é o Deus que se manifesta em nós. Ele usa de vários meios para falar conosco, ou seja, é Ele quem precisa conduzir a nossa vida, os nossos relacionamentos. Não permita que a mídia entre em sua família e a escravize.

Cuide para que o seu matrimônio não seja corroído. Vamos ao encontro do Senhor, pois ele nos conhece. Não tenha medo de se revelar fraco diante de Deus, pois Ele sabe das nossas dores e quer nos curar. Coloque, diante do Senhor, a sua família.

"Quem tem Deus em casa tem tudo. Quem não O tem não possui nada!"
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com
A profissão de fé, a qual a sua família é chamada a viver, hoje, é deixar que o Senhor seja o Deus de sua casa. O mundo oferece muitas coisas más, chegando ser até mesmo uma concorrência desleal, mas não desistamos da nossa família.

Tenhamos a graça de ser uma família de Deus, não permitindo que o mal entre em nossa casa. Não deixe que as vozes do mundo lhe influencie.

Esposos, não sejam individualistas, vocês são uma só carne! Busquem um cuidar do outro. Compartilhem suas dores, suas alegrias. Sejamos uma verdadeira Igreja doméstica.

“A família cristã é chamada de Igreja doméstica, pois é nela que se realiza a primeira catequese.” (Papa Bento XVI na Carta às Famílias).

Transcrição e adaptação: Luana Oliveira

 
Confira um trecho da homilia:
 

Padre Vicente Neto


Sacerdote da Comunidade Bethânia

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo