Devemos ser anunciadores da Verdade

Padre Ivan
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Após a adoração que tivemos nessa manhã, um jovem, que faz parte da rede social da Canção Nova, veio testemunhar a experiência que viveu.

Durante a adoração, ele me disse que ouviu uma voz dizendo em seu coração: “Obrigado, meu filho”. Mas ele me dizia não se sentir digno desse agradecimento, pois faz muito pouco para merecer isso.

Eu respondi para ele que não existe pouco aos olhos de Deus, porque, quando fazemos algo, Deus o multiplica. Por isso, não se preocupe, pois o pouco que você tem feito, hoje, o Senhor lhe agradece e faz muito mais.

As obras sociais que existem em todo o mundo, com certeza, não são suficientes para combater todas as misérias que assolam a humanidade, porém, sem elas a miséria seria muito maior.

Talvez, você olhe com indiferença para as campanhas que acontecem na sua paróquia ou nos orfanatos que acolhem algumas crianças, mas são justamente essas iniciativas que têm feito a grande diferença na vida de milhões de pessoas em todo o mundo.

Pode ser que o mesmo tenha acontecido na sua própria família, na qual muitos fazem pouco caso da sua espiritualidade ou falam que você ficou doido, pois não sai da igreja. Mas uma coisa eu lhe digo, meu irmão, a miséria da sua família seria muito maior se você não fizesse isso.

Hoje, a Igreja celebra o martírio de São João Batista, que foi até as últimas medidas para anunciar a Verdade, por isso perdeu a cabeça. Ele fez isso, porque acreditava, com todas as suas forças, que Jesus era o único caminho de salvação para as pessoas.

Você tem feito todo o possível para apresentar essa mesma Verdade para sua família? Ou você já se acomodou, porque acredita que ela não tem mais solução?

Se você pensa isso, meu irmão, desculpe-me a sinceridade, mas você já deixou de fazer o seu pouco, e sem ele você já não tem mais o que apresentar para Deus.

"Nunca deixe de acreditar na sua família", diz padre Ivan.
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Jesus não teve medidas para o sacrifício que realizou por nós, por isso, o mínimo que devemos ter para com aqueles que nos são confiados é uma entrega total e plena.

Nunca deixe de acreditar na sua família, pois, talvez, você seja a única esperança que eles tenham uma mudança de vida.

Infelizmente, os tempos mudam e as pessoas também. Eu me lembro de uma época na qual era costume vizinho visitar vizinho. As crianças brincavam uma na casa das outras e, quando isso não acontecia, era até uma ofensa.

Hoje em dia, as famílias já não visitam mais sequer as pessoas do quarto ao lado, geralmente, o próprio filho, ou é o filho que não visita seus pais.

Quando nós ouvimos a voz do Senhor, ela desperta em nosso coração um desejo sem fim de doar nossa vida. E essa doação é refletida nas necessidades da sua família e, muitas vezes, de pessoas que você não conhece.

Sua missão é a de apontar, para todos à sua volta, o Caminho: Nosso Senhor Jesus Cristo. Não tenha medo de se comprometer, independente das consequências que isso pode levar, pois aquele que vive o Evangelho é portador do Espírito Santo de Deus.

 

Transcrição e adaptação: Gustavo Souza


Padre Ivan Paixão


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo