Estende a tua mão!

Márcio Todeschini
Foto: Wesley Almeida/ Foto CN
Eu convido você para abrir a sua Bíblia no Evangelho de São Lucas 6, 6-11:

“Em outro dia de sábado, Jesus entrou na Sinagoga e ensinava. Achava-se ali um homem que tinha a mão direita seca. Ora, os escribas e os fariseus observavam Jesus para ver se Ele curaria no dia de sábado. Eles teriam então pretexto para acusá-lo. Mas Jesus conhecia os pensamentos deles e disse ao homem que tinha a mão seca: 'Levanta-te e põe-te em pé, aqui no meio'. Ele se levantou e ficou em pé. Disse-lhes Jesus: 'Pergunto-vos se no sábado é permitido fazer o bem ou o mal; salvar a vida, ou deixá-la perecer'. E relanceando os olhos sobre todos, disse ao homem: 'Estende tua mão'. Ele a estendeu, e foi-lhe restabelecida a mão. Mas eles encheram-se de furor e indagavam uns aos outros o que fariam a Jesus”.

Jesus entrou na Sinagoga num dia de sábado. Ele realizou isso várias vezes, pois tinha o poder de operar realizando curas e milagres. O Senhor sabia o que se passava no coração e na mente de cada uma daquelas pessoas que se encontravam naquele local.

Deus tem o controle de todas as coisas na nossa vida, Ele sabe do que precisamos e do que não precisamos. Eu não sei a situação que você está vivendo, mas Cristo sabe! Jesus conhecia o raciocínio daqueles fariseus, Ele sabia que eles queriam pegá-Lo. Assim como também o Senhor sabe dos seus pensamentos.

Os fariseus queriam fazer o Senhor se contradizer, pois, para os judeus, o sábado é um dia sagrado, no qual nada pode ser feito. Em Deuteronômio 5, 12-14, encontramos a definição mais correta para este dia:

“Guarda o dia do sábado, para o santificar, como te ordenou o senhor teu Deus; seis dias trabalharás, e farás todo o teu trabalho; mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus; nesse dia não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu boi, nem o teu jumento, nem animal algum teu, nem o estrangeiro que está dentro das tuas portas; para que o teu servo e a tua serva descansem assim como tu”.

Jesus provoca uma revolução no pensamento daquela época, pois curou aquele homem mesmo no sábado. O que o Senhor quer fazer em nossas vidas, hoje, é também revolucioná-la. Um coração incapaz de se abrir à verdade, de aceitar Jesus como o Senhor de toda a sua vida, é um coração infeliz. Deixe o Pai cuidar de você!

"Queira fazer aquilo que é vontade de Deus".
Foto: Wesley Almeida/ Foto CN

É muito fácil dizer a quem está sofrendo para ele confiar no Senhor, mas quando você é a pessoa que está sofrendo a coisa muda de figura. Entregue sua vida a Cristo. Eu não sei qual é o seu problema, o da sua família; mas você precisa declarar para si e para o mundo que Deus é o Senhor dessa situação. Dizer que Jesus é o Senhor da sua vida significa dizer que você é 'escravo' d'Ele, faz a Sua vontade.

Mas, qual é a vontade de Deus? A vontade d'Ele é que eu, você, sua família, seus vizinhos, todos nós não nos percamos do caminho da verdade. Nós não temos direito de julgar nenhuma pessoa pelos atos que ela comete, porque nós não sabemos como foi a criação dela e o que ela passou. A justiça de Deus é diferente da justiça dos homens.

Queira fazer aquilo que é vontade de Deus. O que você planta, você vai colher. Jesus quer o seu coração aberto, livre, não quer você fazendo as escolhas d'Ele por obrigação, mas, sim, por amor. Crê no Senhor, o seu Deus, e será salvo você e a sua família. A salvação está chegando para você, hoje. Abra o seu coração e estenda a sua mão a Ele. Entregue-se!


Transcrição e adaptação: Ariane Fonseca


ADQUIRA ESTA PALESTRA PELO TELEFONE (12) 3186 2600


Márcio Todeschini


Missionário da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo