Filho amado, volte para a casa do Pai

Padre Antônio José
Foto: Wesley Almeida

Hoje, quero falar para você o que é ser filho e sentir-se filho. Deus é alguém para quem nós podemos voltar quando quisermos. Ele, quando olha para nós, vê um filho, nunca um problema. Nós nunca "sobramos" no coração do Pai; sempre temos um lugar no coração d'Ele.

Podemos recorrer ao Senhor a todo o tempo. Como filhos de Deus, nunca seremos órfãos. Podemos ficar órfãos de pessoas – pai, mãe, avós, irmãos e até de pessoas vivas. Podemos ficar órfãos de qualquer amor com o qual contamos, mas que se torna ausente. A nossa tarefa é vivermos como filhos.

A parábola do filho pródigo diz de dois filhos que agiram de forma diferente a uma mesma situação. Nenhum dos dois conhecia bem o pai que tinha. O mais novo, pediu a parte que lhe cabia na herança. O pai lhe deu, afinal tinha construído seu patrimônio todo para os filhos. Seu caçula, então, saiu de casa como um príncipe, levando os bens que o pai havia conquistado para ele. Mas não soube usar o dinheiro que havia ganhado como herança.

Precisamos aprender a ser filhos, porque o Pai do céu é maravilhoso e nos deu uma herança. Precisamos cuidar bem do que recebemos d'Ele, não podemos perder nossa herança, não podemos deixá-la escapar de nossos dedos.

Se você estiver pensando que sua vida está de cabeça para baixo, precisa saber que existe muita coisa boa de Deus para ela. Você é um herdeiro, não um deserdado. O Pai lhe deu todas as capacidades para que você faça render a sua herança. Então, não a desperdice, não jogue fora tudo o que o Senhor lhe deu.

Com o passar dos anos, percebemos o quanto somos parecidos com os nossos pais, o quanto carregamos do nosso pai da Terra e o quanto carregamos do nosso Pai do céu. Há uma árvore genealógica de Deus que nos transmite tantas coisas boas.

Há pessoas que se rotulam de maneira ruim, que se colocam para baixo, fecham-se em coisas negativas. Há pessoas que não aceitam elogios, e são capazes de brigar quando recebem um. Aceite as características boas que você tem, pois elas lhes foram dadas pelo Espírito Santo.

"Não deixe escapulir pelos dedos o que Deus lhe deu", pede padre Antônio José
Foto: Wesley Almeida
Francisco Xavier Van Thuan está em processo de sanificação. Ele viveu, no Vietnã, no tempo em que os vietnamitas estavam sofrendo com o regime comunista. Ele foi levado para um campo de concentração e não lhe foi permitido levar nada que pudesse identificá-lo como cristão. Depois de algum tempo, os soldados perceberam que ninguém deixava de ser cristão e descobriram que era Van Thuan quem rezava com aquele povo, reanimava-o na fé. Mandaram-no para o isolamento. Surgiu outro problema: os soldados que passavam com ele mais de uma semana deixavam de ser comunistas e tornavam-se cristãos. Aquilo que havia dentro dele, ninguém poderia lhe tirar. 

Em situação nenhuma, alguém pode tirar de nós aquilo que somos: filhos de Deus. Acredite no que há dentro de você, pois isso é capaz de mudar o seu redor. Se, em sua casa, houver agressividade, você terá duas escolhas: ser igual ou fazer a diferença, deixando transbordar as virtudes que você tem. Não deixe escapulir pelos dedos o que Deus lhe deu. Ele quer vê-lo com a cabeça erguida, sendo um abençoado e um abençoador. 

Na parábola ainda lemos: "Depois que o filho mais novo foi para longe de casa, ele sentiu fome". E ele sabia que somente voltando para a casa do pai sua fome poderia ser saciada. A fome e a sede que sentimos são sinais de que precisamos deixar as outras coisas para procurarmos alimento. Quando temos fome e sede, queremos nos encher e nos completar. Assim precisamos ser também com Deus, porque nosso coração tem "fome" e "sede" d'Ele. Quanto mais "fome" de Deus tivermos, mais O buscaremos.

Irmãos, quando Jesus morreu na cruz, os estudiosos disseram que todas as palavra de Cristo, ditas na cruz, foram muitos valiosas, pois seria quase impossível Ele dizer alguma coisa. E uma de Suas palavras foi: "Tenho sede!". A "sede" de Jesus era de salvar as almas. Para uma pessoa que quer fazer a vontade do Senhor nada é obstáculo. Não são necessários homens nem mulheres que tenham respostas para tudo, que deem conta de tudo, mas pessoas com "sede" do Pai.

Se sua casa estiver como um deserto, você terá de buscar o Senhor para que Ele possa instruir você. É preciso direção para tudo na vida. Não carregue sua casa nas costas, deixe-a nas mão de Jesus.

"A nossa tarefa é viver como filho", assegura Padre Antônio José
Foto: Wesley Almeida

A forma com que nos relacionamos com Deus é a forma com que nos relacionamos com o outro. Filho mora junto, vive junto, relaciona-se com o pai. Deus é seu Pai, não seu chefe nem seu patrão. Mantenha uma relação com o Senhor durante todo o tempo. 

O filho mais velho da parábola nunca saiu de casa, mas também não sabia o que era ser filho. Quando o mais novo voltou, o mais velho se dirigiu ao pai e lhe disse: "Eu te sirvo!". Ele se considerava um servo do próprio pai. Não é assim que Deus nos quer, Ele deseja que sejamos íntimos, que nos sintamos em casa.

As reclamações, os choros não incomodam a Deus. Ele quer nos ajudar, secar as nossas lágrimas. Se nossos pais da terra sonham por nós, ainda mais  o Senhor! Quando alcançarmos nossos sonhos, lembremo-nos de que Ele nos ajudou e sempre esteve ao nosso lado.

Nosso pai da terra tem um jeito próprio, e acabamos nos tornando parecidos com ele. Que assim seja também com o nosso Pai do céu. Ele quer que tenhamos o jeito d'Ele, quer fazer parte de nossa vida, quer nos amar e amparar.

O que mais dói no coração de um pai não é quando os filhos brigam com ele, mas quando brigam entre si. Quando aprendemos a ser filhos, aprendemos a ser irmãos também.

Queira, hoje, retornar à casa de Deus como um filho amado d'Ele! Quando você alcançar seus sonhos, lembre-se de que Ele o ajudou.

Transcrição e adaptação: Rogéria Nair


Padre Antônio José


Sacerdote da Comunidade Bom Pastor

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo