Gratidão ao chamado de servir

A Canção Nova tem uma linda história com a música, a evangelização por intermédio da música. Posso testemunhar quantas graças e quantas maravilhas Deus tem realizado por meio da música cristã. Muitas pessoas, com a ajuda da música, abriram sua vida à salvação. Essas músicas foram ministradas por irmãos que fizeram de sua vida um instrumento para difusão da Boa Nova de Jesus Cristo.

Glorificamos a Deus por irmãos e irmãs que assumiram esse chamado, essa vocação e têm se doado para que a Palavra de Deus chegue aos corações com a ajuda da música e da arte. A Canção Nova é a casa dos músicos cristãos. O nome já diz: "Canção Nova", que pelo dom do Espírito Santo de Deus quer chegar a todos pela arte e pela música. Canção Nova é o canto dos remidos que alcança a tantos levando libertação.

Neste fim de semana, aqui, poderemos chegar à profundidade do serviço na música. Quais indicações podemos colher da liturgia para nossa vida?

A primeira vem do Evangelho: São Marcos narra Jesus chegando à Decápole onde havia pagãos. E ao chegar lá uma pessoa clama a Jesus a cura de sua surdez. Não era uma cura simples, Jesus tocava uma pessoa pagã e enferma. Tocar em um pagão era uma coisa impensável para um judeu, e reconheciam em Jesus um judeu. Mas ainda assim queriam que Ele tocasse aquela pessoa para que ela fosse abençoada e curada. Jesus supera, vai além das leis daquela época. Ele tinha noção de que o dom de Deus não era voltado apenas para os judeus, mas a salvação era para todos.

Aquele homem foi curado e voltou a ouvir, voltou a falar. Devemos aprender com Jesus, porque somos Seus discípulos, precisamos ir além das nossas fronteiras, além dos preconceitos para que as pessoas sejam tocadas e resgatadas em sua dignidade humana. Ir além das fronteiras que existem em nós mesmos. Quais são as fronteiras que existem em nossos corações?

Aqui vejo o sentido maravilhoso que a arte, no caso, a música, pode chegar: ir além das fronteiras da evangelização. Gostaria que nos perguntássemos: Será que em matéria de evangelização não temos pescado no aquário? Até que ponto temos permitido que o Senhor nos leve a águas mais profundas superando barreiras e limites? Realizando curas, libertações, levando a Palavra de Deus? Será que a nossa música tem prestado esse serviço de apenas pescar no aquário? Ou nos tem levado para águas mais profundas colocando-nos em um diálogo mais profundo com aqueles que não creem. Primeira proposta da Palavra de Deus: superação de obstáculos. Aonde está chegando o serviço da evangelização por intermédio da música?

O segundo ponto extraio da primeira leitura em que é profetizado a divisão das Doze Tribos de Israel. Esses dias ouvimos a história de Salomão, que não pediu a Deus riquezas, mas a sabedoria. Entretanto, no fim de sua vida se deixou corromper por suas mulheres e isso custou muito caro a Israel. Porém, apesar dessa história dramática Deus não se esquece dos Seus eleitos. Ele sempre afirma ser o Deus fiel, apesar da infidelidade dos reis. Deus certamente quer realizar maravilhas servindo-se dos nossos dons.

Saibam, meus irmãos, Deus faz Sua obra conosco, com nossa ajuda, sem nós e apesar de nós. Isso deve nos dar um sentimento de profunda gratidão da nossa escolha. Ele nos escolheu porque Ele assim o quis; não tendo em vista nossos méritos pelos nossos talentos, Ele fez uma escolha totalmente livre. Gostaria que cada músico tivesse um sentimento de gratidão a Deus por ter sido escolhido por Ele.

Viva esse acampamento de oração com o coração repleto de gratidão pela escolha de Deus. E o meu pedido é que você faça valer essa escolha. Seja fiel! Assuma com alegria o seu chamado, a sua vocação. Ainda que você esteja começando esse trabalho lindo na arte. Lance-se! Coragem! Faça valer o dom da escolha do Senhor, pois todos nós corremos o risco de "perder o reinado".

Pela graça de Deus, no batismo, todos nós somos chamados a reinar com Jesus. Como diz o padre Joãozinho: “No Reino de Jesus reinar é servir”.

Segundo ponto de reflexão: Gratidão do chamado, da escolha de Deus. Gratuidade amorosa de Deus. Façamos valer o nosso chamado para que não percamos a graça de reinar com Jesus.

Terceiro ponto: Jesus diz ao surdo: "Efatá", que quer dizer "abra-te!". Hoje o Senhor abre os nossos corações para uma escuta mais profunda, mais atenta à Sua Palavra. A fim de que nós que somos chamados a servir a Deus na música não percamos o "reinado" que nos foi dado por escolha de Deus.

A Palavra de Deus é uma palavra que cura e liberta, mas também que nos interpela e questiona. Que sempre nos leva à comunhão mais profunda com Deus. Uma palavra que nos leva além dos nossos preconceitos. Homens e mulheres que rezam com a Palavra de Deus diariamente essa mesma Palavra toca as áreas mais profundas da suas vidas. Depois do toque de Nosso Senhor, da abertura dos ouvidos, aquele homem começa a falar transformado pela Palavra do Senhor.

Quarto ponto de reflexão: Diante dessa cura Jesus recomendou insistentemente que não contassem a ninguém, mas quanto mais Ele pedia, tanto mais eles falavam. Não há como ser tocado por Jesus e não anunciar. “Ele tem feito bem todas as cosias, faz os surdos ouvirem e os mudos falarem.” Uma profissão de fé em que as pessoas dizem a respeito de Jesus. Ele tem feito o bem aos pobres, tem servido aos doentes.

Peço a Deus que essa bênção de Jesus recaia especialmente sobre você do ministério de música e de artes. Que a Palavra de Deus recaia no seu coração independente daquilo que você está vivendo, e que digam de você: “Ele faz bem todas as coisas!”


Padre Wagner Ferreira


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo