Meus discípulos, minhas testemunhas

O que Pedro e João viveram há dois mil anos, continua acontecendo nos dias de hoje no nosso meio. Jesus nos olha nos olhos e nos vê por dentro, vê o profundo da nossa alma. Não para nos condenar, mas para salvar, amar, dispensar a sua misericórdia a cada um de nós.

Pedro olhou bem dentro dos olhos daquele homem e disse: "Ouro e prata eu não tenho, mas o que tenho eu te dou. Em nome de Jesus Cristo, levanta-te e anda". E a palavra de Deus em Atos dos Apóstolos nos diz que aquele homem começou a andar e a louvar a Deus, porque agora ele podia andar. Este homem poderia trabalhar e prover o seu sustento. Ele se encontrou com a misericórdia de Deus, um Deus que veio para salvar, curar e libertar, não somente de uma doença física, mas de um mal muito pior, que é o pecado.

Os milagres, as conversões e tudo isso que podemos ver não vêm de nós, tudo se realiza em nome de Deus – até mesmo para que não nos orgulhemos. Isso mostra para nós a missão da Igreja, aquilo que a Igreja é portadora. Jesus nos diz no evangelho: "Agora vocês vão para o mundo inteiro como minhas testemunhas, dizendo que Eu estou vivo e dizer para que todos venham a mim e sejam batizados em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. E eles passarão a ser filhos e filhas de Deus, pois não vim só para o povo judeu, mas para todo o mundo".

Isso mostra a missão da Igreja. Pedro não é o primeiro Papa da Igreja? Nós não somos filhos da Igreja? Não foi em nome de Jesus Cristo que Pedro libertou aquele homem? Pedro, por si só, não poderia fazer nada para aquele homem, mas Ele disse em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo.

E tem muita gente hoje que acha que basta dizer assim: "Ah, padre, eu rezo em casa mesmo, eu não preciso me confessar, eu não preciso me casar, eu consigo por mim mesmo". Aquele homem, por ele mesmo, não podia fazer nada, pois estava ali há muito tempo. Foi em nome de Cristo que aquele homem recuperou a saúde.

Nós precisamos da Igreja, ela é necessária para a nossa salvação, para o nosso restabelecimento físico e espiritual.

O Papa, quando ainda era cardeal, nos disse: "Fora da Igreja não há salvação!" Ele diz isso para nós católicos, que fomos batizados um dia.

Ninguém dá aquilo que não tem e sem a ajuda de Deus não se chega a lugar nenhum. Precisamos reconhecer que somos fracos, que não temos força para mudar ninguém, mas, na Igreja, sim, porque Pedro é Igreja e é nela que somos curados por Jesus de Nazaré.

O primeiro fruto do ressuscitado é a paz, e por isso Ele diz: "Sou Eu mesmo, não sou um fantasma, podem me tocar. Vão ao mundo inteiro e anunciem que Deus ama os homens".

Quero falar a todos vocês, meus irmãos católicos: só podemos obter as graças pela fé. 
Sem a Igreja não temos os sacramentos. Por isso, para que os milagres aconteçam, é preciso ter fé e ir ao encontro da Igreja, pois Deus realiza quando quer, na hora em que Ele quer e se Ele quiser.

Hoje tem que ser para nós uma retomada de fé. Se eu não faço esse encontro com fé nada acontece.
O querer é meu, mas o poder é de Deus.

Transcrição: Célia Grego


Padre Hamilton Nascimento


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo