Missão: coerência de fé

Foi revelado para nós o que o olho nunca ouviu e o que a mente humana é incapaz de alcançar. Isso nos foi revelado pelo Espírito Santo. Felizes e bem-aventurados somos nós que vemos, ouvimos e temos a capacidade de compreender o que o Espírito nos revelou. E nós, pessoas que estamos dentro da Renovação Carismática, temos de louvar, pois muitos profetas e justos, pessoas que caminhavam retamente, não viram o que vemos. Louvamos a Deus por isso, mas esse fato também é uma responsabilidade.

O Senhor diz (Salmo 131): “Eis o lugar do meu repouso para sempre, eu fico aqui, este é o lugar que preferi.”

Com quanta alegria se aplicam estas palavras do salmo. Este é o lugar do repouso de Deus, Ele fica aqui na nossa América Latina, "continente da esperança" para o mundo.

Em cada Eucaristia que celebramos, diz o Catecismo da Igreja Católica, continua acontecendo o sacrifício de Cristo na cruz até que Ele retorne, deixando para a sua esposa, a Igreja, o memorial da sua morte e ressurreição. Acontece o mistério da salvação para o mundo, o sacrifício do Corpo e do Sangue do Filho de Deus Bendito e Altíssimo que se faz presente de modo real e substancial para este povo aqui da Renovação Carismática católica. Este mistério escondido, mas revelado a nós – o corpo entregue de Jesus, seu corpo real.

“Com amor ardente tenho desejado celebrar esta páscoa com vocês antes de morrer” (Lc 22,15). Ele vai beber o cálice da bênção, cálice da salvação. Estava prevendo esta festa da Renovação, esta festa da Eucaristia desta noite. O banquete do Reino começa na Eucaristia, o Reino de Deus que já começa entre nós. O aleluia e o amém do Apocalipse têm de ressoar no meio da comunidade dos eleitos que somos nós.

“Este cálice é o meu Sangue, derramado por vós e por todos para a remissão dos pecados.” (Lc 22,20) Derramado por todos! Ide e anunciai o Evangelho a todas as criaturas. Não há um homem ou mulher vivos para os quais o sangue de Cristo não esteja gritando para que eu celebre por ele, este sangue que é derramado por vocês e por todos nós.

Seria um pecado enorme de egoísmo, uma irracionalidade sem limites, se aqueles pelos quais se derrama este Sangue, esta noite aqui, não tivessem em conta a segunda parte: “Eis os Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo!” de todos os homens! Este mesmo sangue que você bebe, do qual você se alimenta na Sagrada Eucaristia, não podemos separar o Sangue precioso de Jesus que recebemos da Sagrada Eucaristia.

Renovação Carismática Católica da América Latina, chegou a hora de abrir-se à missão global e mundial por todos aqueles que Cristo morre na cruz e se faz presente na Santa Missa. Onde está o sangue do seu irmão? Onde estão seus irmãos e suas irmãs, pelos quais o Cristo Filho do Deus vivo derrama seu sangue hoje para o perdão dos pecados.

O sangue de Cristo derramado tem que gritar hoje para toda a Renovação Carismática da América Latina. Muito mais forte do que o gritou o sangue de Abel da terra onde foi derramado. É a Nova Aliança feita no Sangue de Jesus, feita no Espírito Santo. 'Eu farei dos vossos corações, corações de carne, com sensibilidade missionária. Eu quero abrir os vossos corações para o amor, fazê-los sensíveis para o mistério da salvação eterna, de tantos que morrem no desespero de não ter entendido o verdadeiro sentido da vida", clama o Senhor.

OUÇA: "Este amor nos constrange, não nos deixa numa falsa segurança"

“Meu Deus, meu Deus porque me abandonaste?” (Mt 27,46). Este grito é hoje para nós, da Renovação Carismática, por que abandonamos a missão?

Encontre missionários, pescadores para a pescaria de Jesus, homens e mulheres que deixam tudo por Ele. Diga: Eis-me aqui, Senhor, eu entrego a minha vida e, se preciso for, eu derramarei também o meu sangue.

Jesus não pode salvar o mundo sem os missionários, o amor de Cristo nos constrange, o amor d'Ele não é o nosso amor, não fomos nós que o amamos, mas Ele nos amou primeiro. Não existe maior amor do que aquele que dá a vida pelo irmão, este amor que nos constrange é o que nos leva para a missão, em todos os lugares do mundo. Eis que a luz de Cristo o ilumina, saia para fora do túmulo da descrença!

Porque um morreu por todos, portanto todos morreram. Para que todos aqueles que vivem na vida nova (Cf. II Coríntios 5,14) e aqueles que receberam vida nova, não vivam mais para si mesmos. Não vivamos mais para os nossos comodismos, para a hipocrisia, mas por Aquele que morreu por nós e ressuscitou!

Nós queremos de verdade celebrar a Eucaristia e dizer: Anunciamos Senhor a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição, vinde Senhor Jesus! Nós queremos, hoje, por coerência de fé, por coerência do culto verdadeiro, por coerência com nossos irmãos abandonados também socialmente, pela definição do que é missão em sentido integral, celebrá-la [Eucaristia] e proclamá-la [ressurreição de Cristo]. Pela misericórdia e compaixão pelos nossos irmãos abandonados, principalmente no ponto fronteiriço de visão para toda a América Latina e a Amazônia, para todo o mundo.

Cristo nos convocou e quer que celebremos estes 40 anos, abrindo-nos à América Latina e a todo o mundo, que esperam de vez o levantar-se de missionários e missionárias, a partir da experiência do Espírito para testemunharem Cristo Jesus. É hora de nos levantarmos todos e obedecermos a Palavra, ao grande mandamento missionário de Jesus: “Ide e anunciai o Evangelho a todo o mundo” (Mc 16,15).

Queridos irmãos e irmãs, nesta celebração da Eucaristia, nós queremos de verdade ouvir aquela palavra de Javé a Isaías no capitulo 6. Depois deste congresso, no qual a glória de Deus resplandece e se apalpa a toda hora e em todo momento com um fulgor especial, Deus com toda clareza nos interpela: “A quem enviaremos? Quem irá por nós? E Isaías respondeu: "Eis me aqui, Senhor! Envia-me!"

Transcrição: Célia Grego
Fotos: Renan Félix

OUÇA: "Ironi faz um pedido diante desta homilia"


Adquira essa pregação pelo telefone:
(12) 3186-2600


Dom José Luiz Azcona


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo