Não deixe Deus para depois

Ricardo Sá
Foto: Robson Siqueira
Estamos na Quaresma, tempo de conversão, de mudança de vida. A graça deste tempo é a conversão, a penitência. Precisamos nos preparar para a confissão e caprichar nela. Uma boa confissão é aquela para a qual nos preparamos, que é feita com a alma. Assim, receberemos o perdão para iniciar uma boa Páscoa.

Nunca deixe Deus para depois, Ele é a única oportunidade do momento. Não deixe sua oração para depois, não deixe de rezar. Quaresma é o tempo propício para que você se dedique à oração.

Para rezar, não é necessário uma ocasião especial, deseje Deus presente em sua vida, deseje pertencer a Ele. Diga: "Eu quero Deus em minha vida e quero permanecer com Ele". Deseje estar na presença do Senhor. Fomos feitos para Ele, toda nossa vida tem sentido quando estamos com Ele.

Faça a sua oração todos os dias, de todo o coração. Por causa de Deus, especialmente em sua família, ame, cuide, zele, tenha paciência e não perca tempo. A nossa vida foi feita para os outros, o Senhor nos fez para os outros, é necessário nos colocarmos a serviço dos outros.

O perdão é a grande graça que Jesus derrama sobre nós. Nosso Deus amado é perdão, por isso perdoe sempre. A minha vida deve ser uma grande fonte de perdão. Que você seja a presença do perdão dentro da sua casa. Perdoe compreendendo, mesmo que tenham ferido sua dignidade, seus valores. Perdoe, seja o exemplo do perdão, que é o exemplo de todas as graças. Perdoe, nunca deixe a oração para depois e ame sua família.

Não nos esqueçamos de que Deus nos deu Seu Filho para morrer por nós. Não importam os seus pecados, suas dores, Cristo morreu em nosso lugar para nos dar a vida eterna.

Padre Paulo Ricardo nos disse que o povo oriental tem o costume diferente de nós ocidentais. Quando recebemos uma missão, procuramos reunir os conhecimentos para agir. Já os orientais, diante de um passo novo, retornam um passo atrás antes de dar um passo à frente, para se recordarem. Você não deve seguir adiante sem antes lembrar que Deus o sustenta, mesmo naquele momento em que não encontrou resposta, foi a graça de Deus que o sustentou e lhe deu força e alento.

Hoje, se você não sente força para continuar em frente, retorne um passo e lembre-se de que o Senhor lhe deu o equilíbrio, quando você se sentiu sozinho Deus estava com você.

A nossa vida de oração precisa ser tecida por duas coisas: fidelidade e verdade
Foto: Robson Siqueira

No dia 13 de janeiro de 1997, eu estava viajando, saindo da cidade de Resende (RJ) para Cachoeira Paulista (SP), quando o telefone tocou. Estava dirigindo, Eliana atendeu e minha irmã estava ao telefone gritando que nosso pai havia se suicidado. Ouvindo aquela notícia eu segui o caminho naquela estrada, em silêncio, sem forças. Fui a Fortaleza para sepultar meu pai. Tudo ficou gravado na minha mente, estava chovendo, no silêncio só escutava o para-brisa.

Deus me deu equilíbrio emocional e tenho imensa esperança na salvação do meu pai. Não desista da salvação da pessoa que você ama, a misericórdia de Deus é imensa, Ele tem caminhos amorosos para salvar você e sua família. Ame muito sua família, a graça de Deus, que nos sustenta, é com ela que você precisa seguir em frente.

Os pensamentos do Senhor são de amplitude imensa, não é necessário entender essa graça que um dia o salvou, essa experiência faz de você cada vez mais forte. Jesus nos convida a renunciar a nós mesmos e a tomar a nossa cruz.

Deus marcou você com Sua presença, lhe dando coragem. Lembremo-nos das maravilhas de Nosso Senhor, pois, é na oração que encontraremos a possibilidade de estar sempre perto d'Ele.

A nossa vida de oração precisa ser contínua, com horário marcado, precisa ser tecida de duas coisas: a fidelidade e a verdade. Não é importante que rezemos muito, mas, que rezemos sempre. Não temos a vontade de rezar, existe dentro de mim e de você a tendência para o mal, para a preguiça, o orgulho, a mentira, a vaidade, pois fomos marcados pelo pecado.

Não rezo porque tenho vontade. Nossa vida deve ser traçada com a fidelidade e a verdade. Não precisamos ter medo de dizer que não temos vontade de rezar. Tenha esta experiência com o Senhor, diga: "Senhor, me ensina a rezar, pois se passa em minha cabeça um filme com os meus problemas, fico com sono". Assim, Deus nos diz: "Até que enfim resolveu falar a verdade". Não vá à capela para inventar, abra o seu coração. A primeira coisa que devemos dizer na adoração é "Vem, Senhor, me ensina a rezar", conte isso para Jesus. A oração mais linda que existe é a verdade e a fidelidade.

Você quer rezar? Diga para o Senhor como você se sente quando vai rezar, parta do princípio de que você não quer rezar e assim construíremos nossa vida na oração, na fidelidade e na verdade.

Padre José Augusto nos chama à atenção, pois muitas pessoas dizem que fizeram penitência na Quaresma de comida, mas, quando esse período acaba nada lhes serviu. A maior de todas as penitências, que você precisa fazer, são quarentas dias na capela. Mude seu jeito de fazer penitência; reze!

A qualidade na nossa vida de oração quem nos proporciona é Deus; o que eu tenho para apresentar em minha oração são os meus erros, fraquezas, não tenho grandes feitos para apresentar ao Senhor. Reze dizendo quem você é e diga sempre que Ele o sustentou e lhe deu equilíbrio.

Não estamos brincando de ser de Deus, não é moleza, pois a luta é muito grande.


Trascrição e adaptação: Thaís Capucho


ADQUIRA ESTA PALESTRA PELO TELEFONE:

(12) 3186 2600


Conheça mais do nosso conteúdo:

:: WebTVCN, muitos vídeos para você
:: Gente de fé, a sua comunidade de relacionamento cristã
:: Podcasts: ouça áudios sobre variados assuntos
:: Cadastre sua paróquia ou capela no Portal Canção Nova

Para o seu celular:

:: Canção Nova Mobile
:: CN Chama, a Palavra de Deus no seu celular
:: Iphone

Mais canais na web:

:: meadiciona.com/cancaonova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo