Nossa primeira vocação é a de ser santos

Padre Edimilson
Foto: Wesley Almeida
O grande apelo do Senhor a nós é para que sejamos santos. Para isso existem as vocações específicas, que nos guiam nesse mundo para aquilo que é a vontade do Pai.

Quando um casal se une no matrimônio, é para que ambos se santifiquem. Também o sacerdote tem como obrigação ser cada dia mais santo quando aceita o sacerdócio de Jesus. O mesmo acontece com os celibatários que devem manifestar a beleza desse estado de vida para o mundo e ser sinal de santificação não só para si, mas para todos.

Assim como Jesus diz, na passagem de hoje, a sua vida precisa ser santificada sobre a rocha, que é o próprio Cristo.

Quando você se afasta da rocha e constrói sua experiência religiosa longe dela, não está firmando boas bases. Ao primeiro vento do relativismo, será levado para onde ele estiver soprando.

A Igreja já passou pelas piores enchentes e tempestades, mas continua firme até hoje. Isso aconteceu, porque, apesar das falhas, nunca esquecemos que Cristo é a cabeça da Igreja.

Não é tempo de murmurarmos contra a Igreja e fazer comparações apenas por conveniência. Ao contrário, é tempo de rezar para que sejamos cada vez mais santos e dignos de fazer parte desse Corpo Místico.

Não faça como o povo escolhido fez tantas vezes enquanto estava no deserto, que murmurava quando a água era pouca, quando a comida não era farta ou quando as distâncias eram cada vez maiores. Infelizmente, muitas vezes, temos saudade do homem velho e começamos a murmurar sobre como a vida era mais fácil quando fazíamos parte do mundo e não havia compromisso de seguir Cristo. Mas essa é a última tentativa do demônio para nos tirar do caminho da Terra Prometida.

P { margin-bottom: 0.21cm; }P.western { }

"Sua vida deve ser santificada sobre a rocha que é Cristo" diz Padre Edimilson

Foto: Wesley Almeida

Não sejamos gente de pouca memória. A nossa Igreja possui uma longa tradição. Se você pegar qualquer bispo católico do mundo e for ver quem o ordenou, depois o bispo que ordenou esse bispo, e assim por diante, vamos chegar no apóstolo Pedro.

Isso só mostra que não estamos firmados em qualquer lugar, mas sim n'Aquele que instituiu a Igreja para o mundo.

Você, acreditando ou não, a Igreja é Santa! Por pior que sejam as fraquezas dos homens que fazem parte da Igreja militante, a Igreja sempre será santa, pois foi instituída por Aquele que é três vezes Santo.

Cristo deixou a Igreja para que, por meio dela, fôssemos cada vez mais santos. Por meio dela recebemos todas as graças que necessitamos. Quem está na Igreja não está só, e por isso o nosso Papa emérito Bento XVI diz: “Quem crê nunca está sozinho nem na vida nem na morte”.

 
Transcrição e adaptação: Gustavo Souza


Padre Edimilson Lopes


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo