O amor providente de Deus

Glória e Laércio
Foto: Robson Siqueira

Temos que ter nossos olhos voltados para o Senhor.
Precisamos assumir de uma vez algumas realidades cristãs. Uma delas é que nada é coincidência, tudo é providência.

Estou com 47 anos de vida, 25 anos de casado, e já passei por tanta coisa, que não posso deixar de reconhecer que quem me sustentou todo esse tempo foi a mão de Deus.
Se você está aqui, é graça. Se está vivo, é graça. Se você tem a capacidade de pensar, decidir, caminhar, fazer escolhas, é graça. Você é um agraciado por Deus. Um privilegiado.

Glória:
Tenha a coragem de olhar nos olhos do seu cônjuge e dizer que ele é um agraciado. E diga a ele: 'Eu sou uma graça de Deus pra você'.
Laércio:
Cada momento é uma possibilidade de escolha. Temos um horizonte à nossa frente e a mão de Deus para nos sustentar nesse caminhar.

O que eu estou falando pra você é simplesmente que nós precisamos corresponder ao amor de Deus. E só correspondemos a esse amor quando o conheço.
Enquanto você não olhar o amor de Deus, você não terá gratidão. É amado, abençoado, agraciado, mas fica indiferente.

Somos convidados a perceber o amor. Senão nossa vida fica sem sabor, com ausência da graça.
Precisamos perceber que temos as mãos cheias de graça. Que a mão poderosa do Senhor tem me conduzido e sustentado. Quando eu começo a perceber isso, a vida tem uma cor diferente.

O amor da Gloria comigo é manifestação de Deus.

As coisas mais corriqueiras, começam a ater uma nova ótica quando a gente percebe o amor de Deus nas pequenas coisas. E nós somos chamados a corresponder a esse amor tão amplo.

Casais acompanham o testemunho de Láercio Oliveira e Glória Amaral
Foto: Robson Siqueira

Glória:
A qualidade que eu vou ter com Deus, de fidelidade, está ligada a qualidade de relacionamento que terei com meu esposo e filhos. Se não aprendo a me relacionar com Deus primeiro, a reconhecer esse amor grandioso, que está sempre derramando suas graças sobre mim, não vou reconhecer e viver bem com aquele que está ao meu lado.
Nós casais, precisamos caminhar unidos, mas olhando e vivendo essa união com Deus que nos criou.
Laércio:
Estamos unidos por esse amor. Eu sou um presente na vida da Glória. E ela é um presente na minha vida. Tudo isso é manifestação amorosa e atenciosa de Deus.

Em 2006 a Glória teve um câncer. Passamos um ano bem difícil. E Deus nos deu alguns sinais.

Glória:
Quando liguei para minha irmã, para avisar do câncer, meu relacionamento com ela mudou completamente. Pois era muito frio. E percebermos o quanto perdemos o tempo. Pra mim foi a grande graça: ter o relacionamento com a minha irmã de volta, ter ela perto de mim.

Laércio:
Quando soubemos do câncer, não sabíamos o que dizer um ao outro.
No hospital, as pessoas vinham pedir oração para nós. Vinham partilhar as suas situações. Tivemos que tirar os olhos de nossa situação, porque as pessoas vinham buscar nossa ajuda. Aonde estivéssemos. Deus pedia a nossa fé em todas as situações.

O Senhor nos ama e nos ama também em situações difíceis.
Deus continua nos amando, mesmo quando estou inclinado ao desespero, para o desentendimento ou depressão.

Em 1995 tive uma estafa, síndrome do panico, e inicio de depressão. A Eliana Sá rezou por mim e disse que sentia Deus tirar de mim a minha ultima muleta, para eu aprender a depender somente dEle.
Foi a providência para mim. Aprendi muito com aquela situação.
Quando a gente pára pra rezar a gente começa a perceber os sinais da providência.
Isso nos leva a ter uma responsabilidade maior com Deus, com a nossa fé.

Glória:
Não tem como improvisar a nossa vida de oração. Mesmo eu passando pela quimioterapia, pela radioterapia, por sofrimentos, vimos fortificar nossa relação entre nós e com Deus. Nós não nos afastamos de Deus nos momentos difíceis. Ao contrário, nos unimos ainda mais.

Não entendo como um casal consegue viver distante de Deus. Como uma família não reza. Como uma mãe, um pai, não rezam.A nossa vida de intimidade com Deus é a força para a nossa caminhada.

"Sejamos agradecidos a Deus. Deus não pára de nos amar!"
Foto: Robson Siqueira

Laércio:
Até as nossas brigas começam a perder força quando eu coloco tudo diante do Senhor e olho para os meus como presente do Senhor.

Glória:
Somos pecadores, temos limites e dificuldades. Também temos que ultrapassar muitas coisas para vivermos bem. Temos o temperamento forte. E pra vivermos tudo isso, aprendemos a pedir perdão um para o outro. A conversar um com o outro. Aprendemos a amar o outro.

Se hoje temos essa clareza, é porque nós também lutamos para superar muitas dificuldades no dia-a-dia.

Laércio:
Eu casei com a Gloria para ser feliz. Quando a coisa está truncada, eu vou diante de Deus para perguntar o 'porquê' das coisas. E Ele me faz perceber coisas que não estou vivendo bem.
Não entendo um casal que não busca em Deus e não busca um ao outro.
Não estamos aqui para disputar um com o outro. Estamos para sermos felizes juntos!
Os casais precisam ser agradecidos a Deus.

Você já olhou para trás e agradeceu a Deus por tudo que passou? E dizer 'obrigado' a Deus. Não é que tudo seja perfeito não, mas é bonito olhar pra trás e perceber a pedagogia de Deus.

Sejamos agradecidos a Deus. Deus não pára de nos amar.

Transcrição e adaptação: Nara Bessa


ADQUIRA ESSA PREGAÇÃO PELO TELEFONE
(12) 3186-2600



Laércio Oliveira e Glória Amaral


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo