O bom uso do dinheiro é uma bênção em nossa vida

Padre Fabrício
Foto: Fotos: Wesley Almeida / Fotos CN
No Evangelho de hoje, o capítulo 16 de Lucas não diz que o dinheiro é maldito, não faz uma campanha contra ele; ao contrário, quer nos ensinar que o dinheiro pode ser bendito ou maldito. Mas temos de nos lembrar de que isso é uma parábola e ela nos coloca dentro do contexto da Campanha da Fraternidade, que neste ano fala sobre a economia e a vida.

Mas o que tem a ver economia com Igreja? Ora, quem vive sem dinheiro? Quem consegue sobreviver sem ele? É necessário que consigamos aprender a administrar os nossos bens e é isso o que a Campanha deste ano quer: nos ensinar a fazer do bom uso do dinheiro, uma bênção em nossa vida.

A parábola nos conta a história de dois homens. O primeiro é um rico que não sabe administrar sua riqueza; o outro é Lázaro, o pobre. Ele, cheio de feridas, ficava à porta do rico observando as grandes festas. O que o Evangelho quer é chamar nossa atenção para a má administração do dinheiro do rico.

Na primeira leitura, há também dois homens. Um homem maldito, porque confiou em outro homem enquanto seu coração se afastava do Senhor devido à má administração de sua vida. Aí começamos a entender como o dinheiro pode ser maldito. Não estou falando apenas de uma grande quantidade de dinheiro, mas também do pouco que pode ser usado para comprar drogas, para a prostituição, para as revistas de horóscopo. Então, vemos que a Palavra não está dizendo que o rico é maldito, mas sim aquele que escolhe afastar o seu coração do Senhor por causa do dinheiro.

O segundo homem é bendido, pois confia no Senhor. Mas também o texto não diz que só por ser pobre ele é bendito, pois há muito pobre metido a rico. Há pobre que é mais apegado ao seu salário mínimo do que o rico com seus rendimentos. A questão é a administração, é transformar o pouco em bênçãos.

Para que você tem usado o seu dinheiro? Para se afastar ou se aproximar de Deus?
Foto: Fotos: Wesley Almeida / Fotos CN

A diferença do bendito e do maldito está em qual serve ao dinheiro e qual se serve do dinheiro. O maldito é aquele cujo dinheiro dita o caminho que ele vai seguir. O bendito é aquele que sabe tirar do pouco ou do muito uma bênção; é aquele que escolheu acreditar em Deus.

Por três vezes a liturgia usa a palavra “confiar”. Onde você tem depositado a sua confiança? Será que você é daqueles que sentem dor no coração e colocam a mão no bolso? É por meio do coração que nos aproximamos de Deus, mas muitos de nós nos afastamos do Senhor por causa do dinheiro.

Na Canção Nova, nosso projeto não se chama “dai-me dinheiro”, mas “Dai-me Almas”. Quem tiver capacidade de compreender isso, nos ajude. Mas se você ainda não compreendeu, aprenda a gastar o seu dinheiro para alçançar o Reino de Deus.

Para que você tem usado o seu dinheiro? Para se afastar ou se aproximar de Deus?

Trascrição e adaptação: Michelle Mimoso


ADQUIRA ESTA PALESTRA PELO TELEFONE:

(12) 3186 2600


Conheça mais do nosso conteúdo:

:: WebTVCN, muitos vídeos para você
:: Gente de fé, a sua comunidade de relacionamento cristã
:: Podcasts: ouça áudios sobre variados assuntos
:: Cadastre sua paróquia ou capela no Portal Canção Nova

Para o seu celular:

:: Canção Nova Mobile
:: CN Chama, a Palavra de Deus no seu celular
:: Iphone

Mais canais na web:

:: meadiciona.com/cancaonova


Padre Fabrício Andrade


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo