Obediência as leis de Deus: Restauração eficaz

Padre Crystian Shankar
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com
“Vejam! Hoje, eu estou colocando diante de vocês a bênção e a maldição. A bênção, se vocês obedecerem aos mandamentos de Javé seu Deus, que eu hoje lhes ordeno. A maldição, se não obedecerem aos mandamentos de Javé seu Deus, desviando-se do caminho que eu hoje lhes ordeno, para seguir outros deuses que vocês não conheceram” (Dt 11,26-28). Deus coloca para nós bênçãos, se formos obedientes; maldição, se formos desobedientes.

Somos imagem e semelhança de Deus. A imagem depende d'Ele, mas a semelhança depende de nós. O Senhor moldou Adão, tornando-o um ser vivo, mas mesmo diante de todos os outros seres viventes que foram criados, ele não encontrou ninguém que o fosse semelhante. O Pai concedeu a Adão um sono profundo; ao acordar, ele viu ao seu lado Eva. Então, disse: "Esta sim é osso dos meus ossos e carne da minha carne! Ela será chamada mulher, porque foi tirada do homem!" Deus criou a mulher para que o homem não ficasse só.

Ao passear pelo jardim, Eva deparou-se com a serpente, a qual a aconselhou a comer da árvore da vida, pois, assm, teria o conhecimento do bem e do mal. Eva aceitou a fruta, mesmo tendo Deus dito que não poderia comê-la. Perceba que Adão não estava junto de Eva quando esta foi tentada pela serpente. Muitas vezes, acontece o mesmo em nossos dias, quando a ausência, tanto do esposo quanto da esposa, dentro do lar, faz com que o mal destrua o casamento.

O pecado de Eva foi a desobediência. Não podemos usar as pessoas como moeda de troca, pois a traição é insinuada em diversas partes da sociedade. Não podemos permitir que Deus se afaste de nossas famílias.

Pais, corrijam seus filhos, não permita que a desobediência entre em seu lar, pois vocês sabem o que é o melhor para eles. Na hora da correção, é dor, mas, lá na frente, é agradecimento. Sem sabedoria jamais seremos felizes, sem ela os casamentos não serão restaurados.

“A Sabedoria é resplandecente, não murcha, mostra-se facilmente para aqueles que a amam. Ela se deixa encontrar por aqueles que a buscam. Ela se antecipa, revelando-se espontaneamente aos que a desejam. Ela mesma vai por toda parte, procurando os que são dignos dela: aparece a eles bondosamente pelos caminhos, e lhes vai ao encontro em cada um dos pensamentos deles. O princípio da Sabedoria é o desejo autêntico de instrução, e a preocupação pela instrução é o amor. O amor é a observância das leis da Sabedoria. Por sua vez, a observância das leis é garantia de imortalidade” (Sb 6,12-13.16-18).

"O casamento precisa ser alegre aos olhos de Deus."
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com
 
Aquele que ama deve instruir o outro, e para isso é preciso buscar o dom da sabedoria. Falta aos casamentos a sabedoria, pois a vida a dois é complexa, mas, hoje, há uma pressa de viver.

Precisa-se entender que tanto o homem quanto a mulher têm sonhos diferentes, e é preciso aprender a lidar com essas diferenças. Como duas pessoas, que pensam diferente, podem morar juntos e serem felizes? Com o uso da sabedoria.

Leve o casamento a sério, não brinque com ele, pois Deus não brinca com você. O que Deus uni, o homem não pode separar, porque o casamento é uma via de mão dupla, ou seja, se uma ganha, são os dois que ganham; se um perde, são os dois que perdem.

As três colunas do casamento são:

Indissolubilidade – nada poderá separar o que Deus uniu;
Fecundidade – o casamento envolve os filhos. Se você não quer ter filhos, não se case.
Fidelidade – busque ser fiel a você, a Deus e ao seu esposo.

O casamento precisa ser alegre aos olhos de Deus. Edifique seu casamento no Senhor. Cuide do seu coração, pois ele é morada divina.

Transcrição e adaptação: Luana Oliveira


Padre Chrystian Shankar


Pároco do Santuário Nossa Senhora Aparecida em Divinópolis – MG

Facebook
Twitter
Blog

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo