Optar pelos pobres

Neste momento da Santa Missa é quando cremos que é o Senhor quem fala, e o Espírito Santo vem em auxílio à nossa fraqueza. Hoje, rogando o coração para o grande diácono da Igreja, São Lourenço, resumo a história dele. Guardem no coração, agora, os países que oprimem, os políticos que roubam. Da morte dos inocentes. O diácono Lourenço, segundo a tradição, foi morto queimado vivo numa grelha, depois de distribuir os bens da comunidade aos pobres, os quais ele considerava como os verdadeiros tesouros da Igreja. Perguntaram-lhe: \’Onde está a riqueza da Igreja?\’ Ele levou os mendigos e os pobres diante do Imperador e disse: \’Aqui está o tesouro da Igreja!\’

Hoje, nós temos de falar dos pobres. Da vontade de pegar um velhinho no leito de hospital, ou submetidos a tantas outras condições, e levá-los à casa dos poderosos e arrebentar as portas das mansões e colocá-los bem diante deles, para que eles pudessem ver o que o roubo deles proporciona na vidas de tantos abandonados. O que a hipocrisia desses homens, que engordam como gado indo ao matadouro, está fazendo com os pobres.

Você pensa que seus bens, lucro e o poder vão lhe dar a graça da vida eterna? Você pensa que está conseguindo esconder dos olhos do Senhor tudo o que faz? Pensa que o Senhor não está vendo tudo o que está fazendo? E se estiver arrependido, volta ao Senhor, teu Deus, e receba a penitência que merece. Porque se eu tivesse nas mãos um desses políticos que roubaram, a primeira penitência que eu lhe diria seria: “Fique durante quatro anos sem se candidatar. Vá trabalhar e ganhar dinheiro com o salário de seu rosto. E ganhar, como o povo deste País, um salário mínimo. E com o dinheiro que ganhar com o suor do seu rosto, pague tudo o que você roubou. Se não fizer isso, você não poderá comungar. Não pode se aproximar do altar para comungar o Corpo do Senhor Jesus Cristo”.

Aos que roubaram ambulâncias de hospitais, eu lhes daria a penitência de passar horas nos hospitais, cuidando dos doentes. Deveriam ver bem de pertinho a dor que o dinheiro, que ele roubou, proporciona. O Senhor Jesus Cristo virá para julgar os vivos e os mortos. O Papa Bento XVI escreveu uma palavra forte: “Temos de levar na medida das nossas possibilidade nosso amor a todos os que sofrem.” Porque os poderosos pensam que podem comprar a vida das pessoas por muito tempo. Mas há um Senhor e a justiça d\’Ele não se pode comprar. “O Juiz do juízo final se identifica com os que sofrem” (Papa Bento XVI).

Como cristãos, a nossa boca tem de ser aberta para falar a verdade. A nenhum desses que roubaram podemos calar, eles devem escutar da boca do profeta que eles roubam dos pobres. Porque o superfaturamento que eles fizeram poderia dar vida a tantas pessoas. Mas é tão mais fácil dizer: “Foi vontade de Deus”. Não, não foi vontade de Deus! Foi a maldade, a perversidade, o roubo de tantas pessoas. Ou, por acaso, é vontade do Senhor uma criança ser estraçalhada por um míssil? Imagine o diácono Lourenço diante de políticos corruptos, o que ele falaria? Confiar em quem? Só em Deus! Tenha como exemplo este santo. Não fique do lado dos poderosos. Opte pelos pobres. Não há nada, que dito escondido diante dos ouvidos, que não será revelado de cima dos telhados, como nos diz a Palavra de Deus.

“A roupa que você tem a mais no seu guarda-roupa, não te pertence. Pertence ao pobre que não tem”(São Basílio). O que você tem feito pelos pobres? Quais as suas \”leis\” para com eles, meu irmão? Qual a sua entrega e sinceridade de coração com relação a eles? O Espírito Santo o sonda. São Lourenço perguntou ao Imperador: “Você quer o tesouro da Igreja”? E diante da resposta deste, o santo trouxe os pobres, e os colocou na porta dele. Então, o Imperador disse que pela afronta, o santo seria morto. É como a Canção Nova. Quando ela é feliz? Quando ela se sente cheia do Espírito Santo? Quando a campanha fecha com alegria? Quando ela depende dos pobres.

Enquanto que alguns poderosos nos envergonham. Porque o poder corrompe. Dê poder a uma pessoa e saberá quem ela é. Enquanto que o Senhor Jesus Cristo é humilde. Volte-se para a sua vida e reflita: \’Que tipo de cristão você é? Qual é seu senso crítico para com a Política do Brasil?\’ É preciso muito senso crítico, hoje. Mesmo que você não sofra com o roubo dos políticos corruptos, lembre-se de que os pobres sofrem! E que a Igreja Católica é um Corpo: O Corpo Místico de Cristo. Nós que comungamos deste Corpo, temos de dizer o que está errado e profetizar. Não vote pela fama de ninguém. Vote pela vida, pelo coração, pela ética e pela moral. Leia o que a CNBB escreveu sobre as eleições deste ano. Não se venda por uma cesta básica, porque ela vai custar a fome de muitos outros; vai matar somente a sua.

São Lourenço, rogai por nós!


Padre Roberto Lettieri


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo