'Orai e vigiai para não cairdes em tentação'

O primeiro passo a se dar na pastoral da sobriedade é a verdade, admitir sua fraqueza. A verdade liberta. E só conseguimos fazer isso se confiamos na bondade de Deus. A Salvação é sempre de graça, Deus nos chama para fazer parte de sua família.

Nosso encontro aprofundará um dos passos da pastoral da sobriedade: “Orai e vigiai para não cairdes em tentação”.

"O nosso remédio é amar, com amor exigente" Dom Irineu Danelon

Foto: Maria Andrea/cancaonova.com

 :: Veja fotos no Flickr
:: Veja + fotos também no Facebook

Não é com a timidez, mas com a audácia. A pastoral já salvou mais de 70 mil jovens, isso é uma audácia. A mística infunde coragem e somos surpreendidos por aquilo que conseguimos fazer.

Sem certo amor ao risco nada acontece de novo, ousar é a melhor maneira para vencer, precisamos de uma santa ousadia. A Pastoral da sobriedade é uma santa ousadia que enfrenta “os golias” dos traficantes.

Fé é crer que Deus me ama, e só existe uma coisa que Deus não pode fazer, é deixar de te amar. Nós pastoral da sobriedade temos uma mística própria que é fazer com que os preferidos se sentam preferidos. Quem salva uma pessoa perdida garante a salvação.

Temos a nossa disposição o sangue de Jesus, o qual ainda não perdeu seu poder, e nessa missa o sangue de Jesus será derramado sobre os pecadores. É esse amor maior que alimenta nossa mística e nos proporciona a estar sempre atentos e nos faz constatar tantas coisas. Acredito que não exista pessoas difíceis mas sim pessoas malamadas. O nosso remédio é amar, com amor exigente.

Não tenha medo de amar cada vez melhor, pois o amor jamais passará. E é para lá que estamos caminhando, para um amor divino.

Transcrição e adaptação: Regiane Calixto


Dom Irineu Danelon


Bispo da Diocese de Lins – SP

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo