Pastoral de libertação

É preciso que as paróquias e as comunidades estudem com seriedade a questão do satanismo, que é um problema muito sério na pastoral. Sei que, infelizmente, muitos, inclusive presbíteros, não acreditam mais no demônio e dizem que isso é coisa do passado. Muitas vezes, fiéis vão até eles em busca de alguma resposta, e eles dizem que isso é uma questão psicológica. Mas não se pode descartar, de maneira alguma, a necessidade de uma pastoral muito eficaz com relação a esses problemas que afligem as famílias.

A Igreja não pode ignorar essa realidade do ocultismo e do satanismo – presente, principalmente, na América Latina, no Brasil. Quero citar uma palavra de São João Crisóstomo: "É claro que não tenho prazer em falar-vos do demônio, mas o ensinamento de quem ele é será muito útil para vós". E o Senhor Jesus diz: "O ladrão [demônio] virá para matar, para roubar e para destruir" (cf. João 10, 10). A Igreja, santa e católica, deve enfrentar com ardor o satanismo no mundo presente.

Nós, padres, fomos ordenados para dar a nossas ovelhas o alimento necessário, sólido, e não permitir que nenhuma delas se perca. Então, qual é a razão de nossas ovelhas se debandarem? Diante de alguns acontecimentos os quais a Ciência não explica, como alguns acontecimentos físicos paranormais, a violência, do ódio nas famílias e na sociedade, que os meios sociais não explicam? Qual a razão de um pai matar todos os seus filhos e depois se matar?

Um bispo, em orientação aos padres exorcistas, disse o seguinte: "Com seriedade, sem cair em excessos, é possível falar de ritos satânicos que crescem no terreno da magia e do ocultismo".

Filhos e filhas da Igreja, se recorrermos ao Evangelho de Jesus, teremos certeza da luta da Igreja contra os mistérios da iniqüidade, contra os poderes do mal.

Quero voltar à carta de Judas, o apóstolo, que escreve o seguinte no capítulo 1, 9: "E, no entanto, o Arcanjo Miguel, quando disputava com satanás, discutindo a respeito do corpo de Moisés, disse: 'Ele não se atreveu a pronunciar uma sentença injuriosa contra Ele, mas limitou-se a dizer: 'O Senhor te repreenda, coloca-te no lugar onde tu deves estar’".

Nós queremos falar de Jesus, mas é preciso falar do anticristo para que você saiba que até o final dos tempos teremos de lutar contra os espíritos malignos. Qual a razão de tantos suicídios, tantos acontecimentos que nos causam uma dor profunda no coração? Graças a Deus, sei que há muitos irmãos de rua que sofrem de opressão maligna e que trazem consagrações ao demônio. Quantos nessa pastoral enfrentam problemas de opressão maligna. E o que os levou a essa condição de vida? É preciso que a Igreja, na sua autoridade, entre na alma das pessoas e lhes dê a cura, a libertação.

Algumas pessoas pegam o corpo e o sangue de Jesus e os corrompem para ações sacrílegas. Aqui, no Brasil, há vários acontecimentos em igrejas em que o Santíssimo Sacramento é profanado, onde se defeca no altar, zomba-se do Senhor, colocam-se sinais de satanismo. Importante é acolher as pessoas que sofrem. É importante a atenção de um sacerdote ou de um ministro àqueles que sofrem.

No artigo "Um olhar antropológico sobre o satanismo", o autor, que é professor de Filosofia de Roma, da Faculdade São Tomás de Aquino, escreveu sobre partes da bíblia satânica e nos adverte o seguinte: "O satanismo diz: 'Faça o que você quiser, sê forte, homem, vive e goza tudo o que te proporciona o sentido e o êxtase. Não tenhas medo de algum Deus que te venha renegar por isso, todo homem e toda mulher é uma estrela se encontra a própria vontade, caso contrário, é um escravo que deverá servir. Elimine a misericórdia. Ai daqueles que têm compaixão. Mata e tortura, não poupes a ninguém".

Meus filhos, Jesus está vivo, Ele pode tudo, pode fazer o que quiser na sua vida. Não se afaste d'Ele, quando o que Ele quer de você é o mistério da oblação. Os ateus dizem não crer em Deus, mas crêem em tudo. Você não deve usar de seu poder para manipular, porque um filósofo já dizia "Dê poder a uma pessoa, e verás quem ela realmente é".

A virtude do Arcanjo Miguel é a humildade, ele é o Arcanjo que nos dá a alegria de adorar a Deus e de sermos fiéis à Igreja até o fim, o resumo de tudo aquilo que nos alimenta na doutrina e nos capacita a enfrentar as insídias do maligno.

Quantos jovens estão perdendo a vida por obra satânica! Eu digo que é preciso a oração, adorar a Deus no Santíssimo Sacramento, oferecer sua vida a Ele. Durante a Quaresma de São Miguel, faça de sua casa um santuário. Coloque uma imagem de São Miguel, acenda uma vela e no portal da Canção Nova você vai encontrar todas as orações necessárias. Procure participar da missa nestes 40 dias, procure a confissão também, ofereça uma penitência nas intenções que você deseja.


:: Clique e veja as orações da Quaresma de São Miguel ::


Que as paróquias se abram para esta pastoral, que é tão importante, para ajudar as pessoas nas questões de ocultismo. Eu lhes peço: sejam fiéis à Igreja, aos sacramentos que o Senhor deixou sobre a face da terra.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Transcrição: Michelle Mimoso
Fotos: Robson Siqueira


Adquira essa pregação pelo telefone:
(12) 3186-2600


Padre Roberto Lettieri


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo