Santa Gianna: patrona da família

Bete: Nossa missão, hoje, é trazer a todos, que nos assistem pela Canção Nova, a devoção à santa Gianna Beretta. Vocês ficarão impressionados com o testemunho desta santa tão nova em nossa Igreja. Deus tem feito muito em nossas vidas através de santa Gianna.

\”Justificados, pois, pela fé temos a paz com Deus, por meio de nosso Senhor Jesus Cristo. Por Ele é que tivemos acesso a essa graça, na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança de possuir um dia a glória de Deus.
Não só isso, mas nos gloriamos até das tribulações. Pois sabemos que a tribulação produz a paciência, a paciência prova a fidelidade e a fidelidade, comprovada, produz a esperança\”.
(Rm 5, 1-4)

Eu vou iniciar falando desta palavra de fé e esperança. É pela fé que nós somos justicados, e acreditamos num Deus que tem realizado maravilhas em nossas vidas.

Nesses dezoito anos de nosso relacionamento,– entre namoro, noivado e casamento – temos permitido que Deus faça nova a nossa história. É através desta esperança, que não engana, que hoje estamos aqui. A graça de Deus é que nos dá a certeza de que, se nos entregarmos, encontramos verdadeiramente a Deus.

Depois de um tempo de casamento, trabalhando no Hallel de Franca/SP, tivemos a graça de conhecer esta santa.

Santa Gianna é italiana, seu esposo se chama Pedro, ela é filha de uma família muito religiosa e praticante, de muitos filhos, da qual saíram médicos, padres e freiras. Ela tinha um irmão chamado Alberto, que era frei, este irmão veio a ser missionário aqui no Brasil, realizando um trabalho muito bonito no Maranhão.

Gianna escreveu para esse irmão e se ofereceu para ajudá-lo em sua missão, aqui no Brasil, como missionária médica. Porém, foi impedida de vir, assumindo, assim, a missão de mãe e dona de casa.

Esta santa teve vários abortos naturais, o que a deixou muito triste. Com o tempo foi descoberto que ela tinha um mioma, o que a levou a passar por uma cirurgia de risco. Nessa mesma época, ela estava grávida e os médicos queriam tirar seu bebê, mas Gianna disse para o médico: \”Eu aprendi com o Senhor que não se tira uma vida ainda no ventre. Cuide de seu trabalho, que Deus cuidará de minha vida\”.

Carlos: \”Sabemos que a tribulação pela qual Deus nos permite passar, é para que possamos testemunhar a outros que somos diferentes, que somos luz. Quando somos fiéis a Deus, no Seu seguimento, tudo se torna diferente. Devemos pedir a Deus a graça de sempre vê-Lo nas coisas pequenas, e de sempre buscarmos as coisas do alto.

Antigamente, o que me impedia de ter intimidade com Deus eram o orgulho, a auto-suficiência e a dureza de meu coração. A força do Espírito Santo é que nos dá clareza deste Deus que se rebaixa a nosso nível e nos salva, e foi a partir daí que a mudança em minha vida aconteceu. Não podemos simplesmente passar as palavras aos demais, precisamos fundamentar os nossos testemunhos.

Depois que entrei na Igreja, falaram-me que os problemas viriam ainda mais, porém também viriam os meios para vencê-los. Tive quatro exames de HIV positivos, – anos depois tive dois – mostrando que eu não tinha mais nada!

Encontro o sentindo para isso em João 6, 53: \”Quem come minha carne e bebe do meu sangue, permanece mim e eu nele\”. Eu falava para Jesus: \”Que Seu sangue lave meu sangue\”. E sei que foi por isso que depois de quinze anos Ele fez essa maravilha em minha vida\”.

Bete: \”Eu preciso falar para vocês algo muito importante sobre santa Gianna: ela não veio fisicamente ao Brasil, mas veio através de seus dois milagres que aconteceram aqui. Os dois milagres de beatificação e canonização de Santa Gianna aconteceram no mesmo país, o Brasil, sem que ela tenha pisado nele. E ela queria ser missionária no Brasil.

Eu vejo como um privilégio muito grande para nós, pois ela escolheu o Brasil para realizar seus dois milagres. Ela é a santa patrona da família, em defesa da vida.

Eu penso que está em nossas mãos mudar esta situação de aborto em nosso país. A única coisa que temos de mais precioso é a nossa vida e só Deus tem direito sobre ela. Temos de entrar nesta luta em defesa da vida.

Temos testemunhos de muitas mulheres – que pela intercessão de santa Gianna – conseguiram a graça de ser mãe.

Nos tempos em que vivemos, precisamos de santos. A vontade de Deus, para nós, é que sejamos santos!

Se conseguirmos alcançar a santidade em nossa família, o restante virá por acréscimo. Se não formos testemunhas em casa, não o seremos em lugar nenhum.\”

Transcrição: Claudenilson José
Fotos: Paulo Sérgio
Áudio: Wesley Almeida


Carlos e Bete Arcolino


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo