Somos esta geração (Mateus 11,16-19)

 

Jesus fala diretamente com a nossa geração

Quando Jesus disse: “Com quem vou comparar essa geração?”; Ele falava da geração da época d’Ele. Mas, hoje, Ele fala da nossa. Haverá uma geração do futuro, assim como teve a do passado, mas de modo especial, Ele fala à nossa geração.
Mas, a nossa geração é assim: “Tocamos flauta e vocês não dançaram; tocamos luto e vocês não choraram”.

Essa geração não sabe o quer, não sabe o que faz. Principalmente os nossos filhos, mas também os nossos pais, familiares, vizinhos não sabem o que querem, não sabem a quem seguirem. Eles não têm culpa, pois não foram evangelizados, não conhecem Jesus. E, por isso, são como essas crianças que não sabem o que querem: nada está bom.

Nossa geração precisa do batismo no  Espírito Santo

Há outros que tiveram o seu encontro pessoal com Jesus, foram batizados no Espírito Santo e hoje estão caídos, enfraquecidos, derrotados com os problemas. Vou comparar os cristãos de hoje em dia com um subir de elevador. Existem prédios altíssimos, que para chegar no último andar é preciso pegar o elevador.

Mas, mesmo chegando ao último andar, de elevador, é necessário sair de dentro dele, caminhar para chegar ao lugar desejado. Assim é também o batismo no Espírito Santo. Deus tirou-me do buraco, levou-me lá para cima e faz o mesmo com você.

Tenho certeza de que a sua história é igual ou parecida com a minha. Mesmo que você não seja uma pessoa má, mas era como as crianças do Evangelho. De certa forma, faz parte de uma geração que não sabe o que quer, como ovelha sem pastor.
E o batismo no Espírito Santo é como o elevador: quando chegamos lá em cima, nos sentimos o máximo e, com o batismo, também vem os dons. E, para continuar o caminho,  devemos caminhar muito, “ralar demais”. Por causa disso muitos começaram a se acomodar e agora estão todos “dodóis”, onde qualquer probleminha os põe no chão.

Nós queríamos que o Senhor nos tirasse dos problemas, mas temos de entender que problemas sempre existirão; e o que precisamos fazer é enfrentá-los com a virtude do Espírito Santo. E quantos de nós temos nos atolado nos pequenos problemas. Eu não estou menosprezando os seus problemas, mas estamos nos tornando “moles”.

“Desde os dias de João Batista até agora o Reino do Céu sofre violência, e são os violentos que o conquistam” (Mt 11,16)

Não é violência contra os outros, é violência consigo mesmo, que enfrenta de cara as dificuldades, porque problemas sempre teremos.

Os problemas sempre se mostrarão insuperáveis, dizendo que você não é capaz, porque ele é um problema. Mas lembre-se de que você ficou cheio do Espírito Santo quando você foi “levado para o alto no elevador”, batizado pelo Espírito Santo. Portanto, por causa do Espírito Santo você é um consagrado.

Os teólogos dizem que o casal é consagrado pelo Sacramento do Matrimônio. Portanto, não somente um é consagrado, mas os dois. Mesmo que você tenha casado com um “turrão” ou com uma histérica, você é um consagrado. Se você foi crismado ou batizado você é um consagrado.

Se Deus é por nós quem será contra nós?

O problema desafiará você e vai te enganar dizendo que você não conseguirá superá-lo, mas isso não é verdade, pois você é cheio do Espírito Santo. E eu te digo: “Você pode olhar de frente para os seus problemas, porque você é um consagrado”. E talvez, por saber disso, você pense que Deus vai tirar o problema de você, mas Ele não vai tirar. Ele vai te capacitar para que você supere a cada dia.

Você é um consagrado, para preparar a segunda vinda do Senhor Jesus. Você está entendendo por qual razão você precisa ter têmpera? O porquê você não pode ser mole? Não estou criticando você. Estou apenas fazendo o “papel do problema”, para que você use a força de Deus que está em você.

Acorda, filho, levanta! Você tem virtude, tem têmpera. Problema você sempre terá, mas você é um vigia que espera a segunda vinda do Senhor.

Transcrição: Priscilla Rodrigues

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo