Vai e faze tu a mesma coisa

Irmã Zélia
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com
No Evangelho de São Lucas, quando o apóstolo narra a parábola do Bom Samaritano (Lc 10,25-37), são apresentados sete verbos que vêm nos mostrar o sentido da vida do cristão.

O primeiro deles é o verbo “ver”, pois é neste primeiro ato que identificamos a necessidade do próximo, assim como o Samaritano que não pode ter medo de olhar para o barranco e, ali, avistar o necessitado.

De nada basta ter visão se isso não nos leva a uma atitude de amor. O verbo “compadecer” nos dará a percepção concreta de alguém que precisa de cuidados especiais, assim como o viajante que estava entre a vida e a morte.

Quando temos a real dimensão do problema que aflige a vida de um irmão, sentimos a necessidade de nos “aproximar”; neste terceiro verbo, Jesus vai nos mostrar que nem mesmo o medo é capaz de desviar um coração bem intencionado.

Todos os verbos anteriores são fundamentais para o que vem a seguir: o verbo “curar”. Para o viajante era a cura de feridas físicas, mas, talvez, na sua vida e na vida dos seus seja um simples abraço ou uma palavra de amor a quem não vê mais saída.

Jesus é o Bom Samaritano por excelência, pois é Aquele que deixou tudo e abriu mão de tudo para vir ao encontro dos necessitados. Neste ponto, temos, diante de nós, o verbo “servir”, pois o verdadeiro cristão é aquele que se despoja de tudo, não reservando tempo ou espaço para si mesmo, para doar-se a todos.

Todos os dias, Deus vai colocar desafios para nós, e eles irão nos apresentar mais um verbo, o “levar”. Quando somos “provocados” por Deus, temos grande vontade de levar tudo que recebemos, por graça de Deus, para os nossos irmãos.

Por fim, de nada adianta todas as práticas anteriores se não formos capazes de dar seguimento a tudo isso por meio do sétimo e último verbo: “cuidar”. Aquele que, realmente, ama não faz nada pela metade, pois ele é tomado por um desejo profundo de fazer com que outros experimentem os cuidados do samaritano.

Deus quer levantar muitas pessoas com um coração repleto de amor e caridade, assim como era o daquele bom samaritano, porque seus filhos precisam ser cuidados.

"Jesus é o Bom Samaritano por excelência", ensina Irmã Zélia
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Se você soubesse o poder da sua oração, dobraria os joelhos todos os dias pedindo pelos seus irmãos, suas necessidades e misérias. Deus sabe qual é a chaga do seu coração neste dia, assim como a cura para ela.

Você é muito importante para o Reino de Deus, por isso Ele quer dar toda experiência de amor por nós. O Sangue de Jesus tem poder de restituir ao original toda a carne ferida e todo espírito maltratado.

O maior milagre que Ele nos reserva, no dia de hoje, é o cuidado do próprio Jesus Cristo. A verdadeira experiência com o amor de Deus é o maior remédio que podemos receber. Por isso, Ele nos convida a cuidar do próximo, porque quando cuidamos de Suas coisas, Ele se compromete a cuidar das nossas.

 
Transcrição e adaptação: Gustavo Souza

Irmã Zélia Garcia Ribeiro


Missionários de Santa Teresinha do Menino Jesus

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo