Vida abençoada têm aqueles que se comprometem com a verdade de Deus

Padre Wagner Ferreira
Foto: Wesley Almeida
Amados irmãos, nestes dias em que a Igreja se prepara para comemorar o nascimento de Jesus, a liturgia tem nos apresentado conteúdos bíblicos com mensagens riquíssimas. O que mais me impressiona no texto de hoje é a docilidade de algumas pessoas em relação à vontade de Deus.

No Evangelho de São Lucas 1,57-66, vemos que o nome do filho de Zacarias é João, porque esse nome corresponde ao projeto de Deus em relação a esse menino, pois João significa: “Deus manisfestou a Sua graça”. Também percebemos, na Palavra, que as pessoas esperavam que o menino tivesse o nome do pai, porque esta era a lógica da cultura da época, principalmente por ser o primogênito.

Isabel, imediatamente, retrucou: “Ele se chamará João”. Como a mulher, na circunstância da época, não tinha voz nem vez, as pessoas se dirigiram ao pai. Ele, então, escreveu numa pequena tábua: “João é o seu nome”; quebrando, assim, uma tradição. Vejam que maravilha é a vida daqueles que se rendem, que acolhem e realizam a vontade de Deus.

Isso me fez recordar que São Lucas, nesses dias, nos apresentou o anúncio do Anjo Gabriel a Maria, para que ela fosse a Mãe de Jesus. Ela, no final daquele diálogo, disse ao anjo: “Faça-se em mim segundo a sua palavra”.

Meus irmãos, celebrar o Natal do Senhor e acolher o dom da salvação significa realizar a própria liberdade. A Palavra de Deus quer nos ensinar que as pessoas verdadeiramente livres são as que têm a coragem de realizar a vontade do Senhor, de perguntar a Ele em oração: “Senhor, o que queres que eu faça?”.

Vivemos num mundo em que todos exigem de nós autonomia – no sentido de tomar a decisão por nós mesmos. Isso é bom, é louvável e Deus quer que sejamos pessoas maduras, responsáveis por nossas próprias escolhas. É na liberdade que se verifica a dignidade da pessoa humana. Fomos criados livres para que, no exercício da liberdade, realizemos o bem. Mas, à medida que, no exercício dessa liberdade, realizamos o mal, nós decrescemos em liberdade. Não há como sermos livres no pecado, na imoralidade.

Quem se compromete com o pecado e se associa ao mal se torna escravo de si mesmo. Em nome da independência, da falsa liberdade, a pessoa vai se comprometendo com o pecado, com o mal, com a corrupção e a mentira; vai se tornando cada vez mais escrava do próprio pecado.

Pessoas verdadeiramente livres são as que têm a coragem de realizar a vontade do Senhor
Foto: Wesley Almeida
O Natal do Senhor é a festa em que Deus nos faz um apelo para que, verdadeiramente, o Salvador entre em nossa vida e nos faça pessoas livres, felizes, comprometidas com o Seu Reino, cuja alegria é mostrar ao mundo que a vida só tem sentido quando é vivida no compromisso com o bem. Engana-se redondamente quem acha que ser livre é se tornar independente de Deus.

A Palavra de hoje nos ensina que a vida abençoada, fecunda na graça, no amor e na misericórdia do Senhor é a vida daqueles que têm a coragem de comprometer a sua liberdade com a verdade de Deus. Este é o exemplo que a Virgem Maria nos dá.

Peçamos ao Senhor, com coragem, que a vontade d'Ele se realize em nossa vida e que tenhamos a docilidade em relação à Sua vontade.

 

Transcrição e adaptação: Michelle Mimoso 


 Adquira essa pregação pelo telefone:

(12) 3186-2600

Conheça mais do nosso conteúdo:

:: WebTVCN, muitos vídeos para você
:: Gente de fé, a sua comunidade cristã de relacionamento
:: Podcasts: ouça áudios sobre variados assuntos
:: Cadastre sua paróquia ou capela no Portal Canção Nova

Para o seu celular:

:: Canção Nova Mobile
:: CN Chama, a Palavra de Deus no seu celular
:: Iphone

Mais canais na web:

:: meadiciona.com/cancaonova


Padre Wagner Ferreira


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo