Vida consagrada, um seguimento em Cristo

José Daniel Alves
Foto: Wesley Almeida/ Fotos CN
O Senhor quer reinflamar nosso desejo de segui-Lo. Vivemos em um tempo de profundo derramamento do Espírito Santo. O saudoso Papa João Paulo II disse que a Igreja vive o momento da primavera espiritual.

“Os dois discípulos ouviram-no falar e seguiram Jesus. Voltando-se Jesus e vendo que o seguiam, perguntou-lhes: Que procurais? Disseram-lhe: Rabi (que quer dizer Mestre), onde moras? Vinde e vede, respondeu-lhes ele. Foram aonde ele morava e ficaram com ele aquele dia. Era cerca da hora décima” (São João 1, 37- 39).

Jesus quer ser conhecido como Aquele que o observa: “O que procurais?” A felicidade não é mais um sentimento a partir do momento em que o Senhor veio à terra. A verdadeira felicidade é Jesus, que é o caminho.

É errado dizer que todas as igrejas levam a Deus, pois Jesus nos disse: “Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela” (São Mateus 16,18).

Deus está com você, mesmo quando você está no fundo do poço! A palavra “conversão”, que veio da palavra “metanoia”, de origem grega, significa “mudança de mentalidade”. A conversão é o pensar como Jesus, Ele quer entrar na sua mentalidade e falar ao seu coração. Conversão não é simplesmente deixar as coisas que nos levam ao pecado, mas deixar que o Senhor se encarne em nossa vida.

Quem somos? A maior dor do coração das pessoas é não se sentirem amadas. Quando a pessoa se sente amada, ela não precisa de “acessórios”. Precisamos ser amados por Deus. Qual é a sua resistência?

Há um ditado que diz: "Quando a esmola é grande, o santo desconfia". Isso não é a realidade, pois os santos receberam muitas coisas boas na entrega absoluta ao Senhor. "O segredo do coração é ser amado" (Santa Teresa D'Avila)

A Igreja transforma os corações a partir da resposta a Deus. O relativismo é a tentação que prega a inexistência da verdade absoluta, mas a verdade está na Igreja Católica Apostólica Romana. Perdemos a noção do que é seguir Jesus Cristo.

“Estando Jesus um dia à margem do lago de Genesaré, o povo se comprimia em redor dele para ouvir a palavra de Deus. Vendo duas barcas estacionadas à beira do lago, – pois os pescadores haviam descido delas para consertar as redes -, subiu a uma das barcas que era de Simão e pediu-lhe que a afastasse um pouco da terra; e sentado, ensinava da barca o povo. Quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao largo, e lançai as vossas redes para pescar. Simão respondeu-lhe: Mestre, trabalhamos a noite inteira e nada apanhamos; mas por causa de tua palavra, lançarei a rede” (São Lucas 5, 1-5).

A sua vida está estacionada no passado? No pecado? Você crê na libertação? O seu passado é um dom de Deus, convide-O para entrar em sua história. Se não nos afastarmos da terra, não compreenderemos o que o Senhor quer nos falar. Deus nos reserva um chamado muito especial e o desejo d'Ele é que sua vida seja mais profunda na fé. Saia da mesmice!

A Palavra de Deus nunca foi tão proclamada como na atualidade, muitos a ouvem, mas permanecem tristes. Os sinais acompanham todos os que acreditam no Altíssimo, pois nada é impossível a Ele. Você espera uma resposta? Lance as redes!

Pedro apresenta dificuldades em ser amado por Deus: "Vendo isso, Simão Pedro caiu aos pés de Jesus e exclamou: Retira-te de mim, Senhor, porque sou um homem pecador" (São Lucas 5, 8). "Disse-lhe Pedro: Jamais me lavarás os pés!… Respondeu-lhe Jesus: Se eu não tos lavar, não terás parte comigo" (São João 13, 8). Lavar os pés significava o amor de escravo, de entrega total.

Deus o chama, deixe-se ser amado e ser escolhido pelo Senhor. Você é chamado a ser profeta em sua casa. Santa Teresinha nos ensina que a nossa vocação é amar.

Você quer ser pescador de almas? A vocação é a identidade mais profunda da Igreja. "O maior anseio do homem é a paz", afirma o saudoso Papa Paulo VI. A Sagrada Escritura nos revela que a paz não é a ausência de conflitos, mas é o próprio Jesus. Você tem experimentado esta paz? A paz de Nosso Senhor Jesus Cristo é a paz que ultrapassa a realidade humana, é aquela que, mesmo na dor, há felicidade.

"A vocação é a identidade mais profunda da Igreja"
Foto: Wesley Almeida/ Fotos CN

A Palavra de Deus cura a alma, Ele entra nas nossas emoções para ordená-las e curá-las à medida que nos entregamos a Ele. O Senhor quer mudar a sua realidade! Não desanime, pois é no seu cansaço que Ele realiza prodígios. O amor do Pai é terapêutico e nos devolve o sentido da vida.

O amor se transforma em oração e é uma decisão. A abundância de Deus chegará em sua vida quando você “entrar na barca”. Não podemos voltar, pois o “barco está em alto mar” e é o Todo-poderoso quem o conduz.

De todo o mal o Senhor pode tirar um bem. Os santos eram especialistas em transformar a dor em amor. Qual o tamanho e o peso da sua cruz? Transforme a sua dor em amor, Deus Pai nos proporciona essa graça. Tenha a coragem de mostrar as suas chagas.

O nosso Deus ressuscitou com as chagas do amor. Jesus nos dá a graça de transformar o sofrimento em chagas de amor. Entregue-se! É preciso confiar, pois Cristo fala ao nosso coração.

Transcrição e adaptação: Thaís Capucho


Adquira essa pregação pelo telefone
(12) 3186-2600

Veja também:

:: Canção Nova lança Bíblia on-line para dispositivos móveis

Conheça mais do nosso conteúdo:

:: WebTVCN, muitos vídeos para você
:: Gente de fé, a sua comunidade cristã de relacionamento
:: Podcasts: ouça áudios sobre variados assuntos
:: Cadastre sua paróquia ou capela no Portal Canção Nova

Para o seu celular:

:: Canção Nova Mobile
:: CN Chama, a Palavra de Deus no seu celular
:: Iphone

Mais canais na web:

:: meadiciona.com/cancaonova


José Daniel Alves


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo