Vinde a mim e Eu vos aliviarei

Paulo escreve aos Gálatas. Na carta, ele diz aos irmãos dessa comunidade que as obras da carne são bem conhecidas e causam peso em nós. Mas é justamente desse peso que o Senhor diz que aliviará os que forem ao Seu encontro. Jesus chama as pessoas que estão com a consciência pesada pelos pecados que cometeram.

Sabe aquele peso que sentimos quando o pecado cai em nosso coração? Quando nós mesmos compreendemos que aquela atitude que acabamos de cometer gerou um erro? É justamente este fardo que Ele quer nos aliviar.

O capítulo cinco da carta aos Gálatas é um verdadeiro exame de consciência. Por isso, se não temos certeza de que estamos fazendo uma boa confissão, precisamos ler esse trecho bíblico e meditar se nossa vida está sendo pautada dentro das leis de Deus.

Talvez nosso cansaço esteja indo mais além e até as práticas espirituais se tornaram um peso para nós. Sabe quando chega o domingo e não temos ânimo nenhum para ir à Santa Missa? Ou quando o dia já está acabando e não tivemos a iniciativa de rezar o Santo Terço? É também desse cansaço que o Senhor fala para nós.

Jesus quer nos fazer discípulos. Por isso mesmo faz exigências. O primeiro passo para sermos discípulos é nos deixarmos discipular pelo Mestre, ou seja, é amar o Senhor ao ponto de entregar nossa vida por completo a Ele.

Além disso, o discípulo precisa amar profundamente a Palavra, pois é preciso conhecer aquilo que foi inspirado pelo próprio Deus.

Sabe onde encontramos essa libertação? No Sacramento da Reconciliação. É nesse momento que Deus, por meio do Seu ministro ordenado, nos livra de todo fardo.

Muitas pessoas se acham livres, mas se enganam, pois muitas delas buscam pornografias na internet, buscam o álcool, as drogas, o adultério e tantas outras coisas. Enquanto você for escravo do pecado, jamais será livre.

"O Senhor já não o chama de servo, mas de amigo", diz padre Edimilson.
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

O próprio Senhor já não nos chama de servo, mas de amigos. Então, por que nos contentamos com tão pouco, sendo que existe muito mais reservado para nós?

Não importa qual é o nosso pecado nem qual é o erro que carregamos, porque a misericórdia de Deus, que alivia todos os fardos, é muito maior. Jesus é o mesmo de ontem, de hoje e de sempre, por este motivo a promessa feita há quase dois séculos continua valendo.

A vergonha que nós sentimos, quando estamos diante do sacerdote na confissão, não vem de Deus; é armadilha do demônio para que nosso fardo fique cada vez mais pesado.

Você só será livre quando compreender que não precisa mais ser escravo, quando entender que o Senhor está de braços abertos para recebê-lo.

Transcrição e adaptação: Gustavo Souza


Padre Edimilson Lopes


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo