Vivamos a Epifania do Senhor em nossas vidas

Padre Arlon
Foto: Arquivo/cancaonova.com

Estamos terminando o tempo de Natal com a grande festa da Epifania do Senhor. No Evangelho, vimos que os três magos foram ter com Jesus no Seu nascimento, mas pensaram que, por se tratar do Filho de Deus, deveriam procurá-lo no palácio do rei Herodes, mas não O encontraram lá. No entanto, foram à procura d'Ele e por isso comemoramos esta visita depois do nascimento do Senhor.

Antes do nascimento, Nossa Senhora foi ao encontro de Isabel, sua prima, que também estava grávida. Mas no diálogo entre as duas, vemos que Isabel foi a primeira a viver a Epifania, pois ficou cheia do Espírito Santo ao se encontrar com Maria, pois ela não sabia que Nossa Senhora estava grávida do Salvador, mas naquele momento isso lhe revelado a ela.

Fico imaginando, Nossa Senhora como portadora de Jesus, ou seja, ela era um sacrário vivo! Nós, quando comungamos, também nos tornamos sacrários vivos do Senhor! E o que você tem feito com o Jesus que está dentro de você? Você, que é pai ou mãe, portador de Jesus, tem visitado as pessoas? Maria, a portadora de Jesus, foi visitar Isabel.

Quantas pessoas nos pedem oração e nós, muitas vezes, dizemos que vamos rezar, mas rezamos mesmo por elas? Hoje, podemos nos manifestar de muitos modos, ou mesmo nos fazer presentes por mensagens, telefonemas, etc. Mas, temos sido sacrários vivos para essas pessoas?

Nossa Senhora é a Arca da Nova aliança, pois carrega a Nova Aliança, ela é, sim, a portadora dela, por excelência, pois foi a primeira! Porque o Verbo se tornou carne no ventre dela, quando o anjo anunciou que ela seria a Mãe de Deus. 

Pense o que pode ter passado pela cabeça de José: ele e Maria estavam para se casar, no entanto, ela apareceu grávida e sabiam que o filho não eram dele. Mas, o anjo apareceu a ele, esta foi a segunda Epifania que a Igreja viveu: a terceira manifestação foi o nascimento de Jesus, ou seja, quando toda a Igreja se uniu e juntos cantaram o "Glória", o qual não havia sido cantado durante o Advento.

A quarta manifestação é o Evangelho de hoje: os reis magos vão visitar a família que acabara de se constituir e levou a ela os presentes que conhecemos: ouro, incenso e mirra. Nós, meus amados, devemos levar presentes aos nossos, mas não bens materiais, mas si, aquilo que é eterno; o mais importante não se compra no supermercado. O caráter, a educação, ou até mesmo a religião são os tesouros, que nós "os reis magos" de hoje devemos dar à nossa família. 

Muitas vezes, existem "Herodes" em nosso meio. Queremos seguir Jesus, mas somos assolados por tantos "Herodes" que nos desviam do caminho. Quantos que deram ouvidos a eles [Herodes] e não conseguiram chegar até Jesus! Temos que levar este Menino Deus para nossas casas, pois a gruta de Belém se torna o local onde eu e você deixamos Jesus nascer. E quando vierem os problemas deveremos ser como os pastores que anunciaram o Rei acabara de nascer!

"Pais, ofereçam para os seus filhos os bens eternos e não os passageiros!"
Foto: Arquivo/cancaonova.com


Quando vierem os problemas na sua família, ou até mesmo as aflições no matrimônio, acredite que, depois das dificuldades, vocês poderão cantar: “Glória!” Muitos casais querem se separar na primeira crise, pois esquecem que amor é decisão! Lembre-se das qualidades de cada um, não fiquem preso aos defeitos!

Por vezes os relacionamentos familiares estão como água: sem cor, sem cheiro ou sabor. Voltem para casa e deixem que o Senhor transforme "a sua água" em "vinho" do amor, da compreensão e da verdade!

Pais, ofereçam para os seus filhos os bens eternos e não os passageiros!

 

 

Transcrição e adaptação: Luana Oliveira


Padre Arlon Cristian


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo