Nossa meta é o céu

Rogéria Moreira.
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

A meta do cristão deve ser o céu, mas para isso devemos estar preparados para a morte

Você está se preparando para uma boa morte? Este é um questionamento que deve estar constantemente na mente do cristão, se está preparado para morar no céu. A morte geralmente vem de forma inesperada, nunca nos sentimos plenamente preparados para passar por essa transição para a eternidade, mas precisamos estar no nosso melhor quando isso acontecer.

Quem está vivendo bem, está pronto para morrer bem; quem está vivendo mal, não está pronto. Não existe um meio termo, ou você está se direcionando para o céu ou abrindo mão dele, aceitando a condenação para o inferno.

O dia da nossa morte é indeterminado, inevitável e irrevogável. Ele vai acontecer, por isso devemos nos preparar. Quando nos casamos, fazemos um enxoval; quando vamos ter um filho, também fazemos um enxoval, ou seja, há uma preparação. Agora, quem faz um enxoval para o velório? Ninguém se importa com a roupa que vai estar vestindo no próprio funeral.

O enxoval que o cristão deve fazer é para a eternidade. Mas como fazê-lo? Com obras. NO entanto, não adianta chegar diante das portas celestiais e querer pagar uma propina, “dar aquele jeitinho”. A preparação, o preço se paga aqui na Terra.

Não desejamos a morte para ninguém nem gostamos de pensar nela, mas devemos nos lembrar dela, pois, com as nossas obras, fazemo-nos dignos da morada eterna. Que possamos ter sempre a lembrança da efemeridade da vida diante de nós, da nossa carência da misericórdia divina, para que possamos sempre nos arrepender, confessar e nos preparar para a vida eterna.

Veja um trecho da pregação:

Leia também:
A importância de uma fé operativa
A cruz é a perfeição do amor

Transcrição e adaptação por Jonatas Passos


Rogéria Moreira


Missionária da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo