Apliquemo-nos a conhecer o Senhor (Oséias 6,3)

Marelena Cardoso

Foto Arquivo CN/ cancaonova.com – Marelena Cardoso

“Apliquemo-nos a conhecer o Senhor, sua vinda é certa como a da Aurora” Oseias 6,3

 

Deus quer nos dar a graça de conhecê-Lo.

E uma leitura que me veio para complementar está na exortação Evangelii Gaudium 3:  “Convido a todo cristão, em qualquer lugar ou situação, que se encontre a renovar hoje mesmo o seu encontro pessoal com Jesus Cristo, ou pelo menos a tomar a decisão, de se deixar encontrar por ele, de o procurar sem cessar, convido a todos os cristãos, sem exceção”. E nos perguntamos: “como fazer para conhecer o Senhor?”. E conhecer, na Sagrada Escritura, significa ter uma relação, ter uma experiência, de conhecimento. Nós precisamos encontrar aquele que é a razão da nossa vida, pois fomos salvos por sua cruz, e essa é a razão da nossa vida. 

Compreendo esse conhecimento de Deus, sua vinda é certa como aurora, e essa vinda de Cristo é Ele vir julgar a terra, mas Ele vem todos os dias para chamar algum de nós. Quantos de nós tivemos a experiência da perda de familiares? Nós também precisamos nos preparar com o coração esperançoso e não com o coração desesperado, de nos questionar como será nosso julgamento!  Nós precisamos todos os dias aplicar o nosso coração a conhecer o Senhor, o conhecimento de Jesus que os santos tiveram, homens e mulheres como nós, esse conhecimento de Jesus definiu a vida deles, deu um novo horizonte, deu uma nova orientação para a vida deles, então, quando lemos aqui, “apliquemos a conhecer a Deus”. Quem é esse Deus que está sempre disposto a nos dar uma nova chance? E, hoje, provavelmente, é uma nova chance para muitos de nós.

Deus nos dá uma nova oportunidade de fazer uma experiência com Deus. E é bom lembrar: Deus não nos exige o impossível, pois o impossível é d’Ele, Ele nos exige aquilo que nos é possível. 

Em Jeremias 29,12-13: “Vós me invocareis e vireis suplicar-me, e eu vos atenderei.Vós me procurareis e me haveis de encontrar, porque de todo o coração me fostes buscar”.

“Se vós procurais de todo coração, me encontrareis”

Aplicar de conhecer a Deus é buscá-Lo de todo coração; e buscar a Deus de todo coração também é fazer uma experiência linda de uma vida nova, de uma vida que nos requer respostas novas, resposta de uma vida íntegra, de uma vida verdadeira, coerente. “Se vós procurais de todo coração, me encontrareis”. 

Quantas coisas nós nos dedicamos a buscar? Quando nos colocamos no aplicar a conhecer a Deus nós também precisamos direcionar a nossa vida nesta busca. 

Cuidado para buscarmos um Deus livre da Cruz ou um Deus que tudo resolve, um Deus que protege de tudo, porque cristianismo não é isso, o Catolicismo não é isso. O Senhor faz um caminho com seus discípulos, um caminho de Cruz. “Tome a sua Cruz, renuncie a si mesmo e me siga”. 

Não se apavore pois o Senhor está procurando a cada um de nós, para que busquemos o Senhor. Para conhecer a Deus, precisamos ter uma fiel decisão, uma decisão coerente, e é uma coisa muito certa, nós não podemos viver a experiência de buscar a Jesus e ter uma vida medíocre, tendo uma vida corrupta, tendo uma vida que não diz daquilo que é a proposta de Deus para nós. E a proposta de Deus é: Eu vos dou a vida, e vida em abundância, então, essa vida que o Senhor nos pede para nos aplicarmos a conhecer a ele, é uma vida exigente, mas é uma vida cheia de graça.  

Maria, mulher cheia de graça

E Maria é Aquela que é cheia de graça. Hoje, dia de Nossa Senhora do Carmo, Aquela que teve a decisão de se dobrar em uma escolha de Deus, e dizer “Faça-se” e não saber como seria, Ela mesmo diz ao anjo, “não sei como se dará às coisas”, e o Anjo do Senhor disse: “O poder do Altíssimo virá sobre ti, porque para Deus nada é impossível” Lc 1,37. Mas naquela hora o anjo não deu uma cartilha a Nossa Senhora, dizendo como seriam as coisas, o que de fato aconteceria.

Você que é consagrado, você que tem um chamado vocacional, e, agora, começaram as dores e você começa a repensar “Será que Ele me chamou de verdade?”, mas Ele vai nos treinando, e a Virgem Maria viveu isso, em todo tempo de sua vida, silenciosa.  Quantas mães, estão na dureza de suas casas, estão vivendo um árduo trabalho e, de forma silenciosa, estão vivendo a experiência do seu sim, e não é fácil, pois as exigências de fato são muitas. E porque permanecem? Porque são filhos. 

Então, porque Deus insiste tanto conosco? E, hoje, vem a nós através da Virgem Maria. Porque Ele está dizendo que é possível. É possível na vida de tantos santos, santos de nosso tempo, pessoas que viveram como nós, diante de tantas lutas, mas são pessoas que tiveram coragem se aplicar no conhecimento de Deus. E como diz no profeta Jeremias:“De todo coração buscá-lo”. Não dá para o nosso coração ter 3 ou 4 tronos, e ter vários reis governando, desculpe a palavra, mas é um coração esquizofrênico, é um coração doente. 

Em nosso coração, é preciso ter um único lugar, que é o lugar de Deus. Mas para ele habitar em nosso coração, é preciso ter a coragem de deixa-Lo entrar e, talvez, o seu coração, como o meu, seja semelhante à manjedoura de Belém, que imagino que seja um lugar pobre, simples.

E a insistência do Senhor de buscar a Ele de todo coração, de toda nossa alma, é para mim e para você: “no que podemos aplicar? “. Preciso aplicar na minha vida, na minha família, no silêncio, em uma partilha, no ouvir o outro, estar diante do outro, portanto, apliquemo-nos em conhecer ao Senhor,pois a sua vinda é certa. 

Foto Arquivo CN/ cancaonova.com – Marelena Cardoso

Leia também: 

::Como possuir uma profunda intimidade com Deus?

::Existe cura para a carência afetiva e autorrejeição?

O Papa nos diz também: “Convido a todo cristão a renovar hoje, o encontro pessoal com Jesus, a pelo menos, a tomar a decisão de deixar-se encontrar por ele, de procurar ele dia a dia, sem cessar, não há motivos para pensar que este convite não lhe diz respeito, já que a alegria trazida pelo Senhor, a ninguém é excluído. Quem arrisca, o Senhor não desilude, quando alguém dá um pequeno passo em direção a Jesus, descobre que ele já o aguardava, de braços abertos a muito tempo. Este é o momento de dizer a Jesus, deixei-me enganar de mil maneiras, fugi do vosso amor, mas aqui estou novamente, para renovar a minha aliança convosco, preciso de vós Jesus, resgatai-me de novo Senhor, aceitai-me mais uma vez em vossos braços redentor” (Evangelii Gaudium 3).

Para nos aplicarmos no conhecimento a Jesus é preciso, antes, confiar 

Não dá para nos aplicarmos no conhecimento a Jesus, se eu não confio n’Ele, eu me aplico esse conhecimento, se eu confio em Jesus, se eu acredito n’Ele. Eu creio que, se eu me aplicar, Ele virá! E, talvez, hoje é o dia ideal para você tomar uma decisão. Pois, hoje, o Senhor nos dá mais uma chance. 

Responder a Ele é uma liberdade diária, uma decisão constante, Ele escolhe as pessoas à medida em que abre-se o coração. Dar um passo neste aplicar em conhecer a Deus é ter a coragem de dizer a Deus: “não me basto”.  E, hoje, nós vivemos uma grande problemática, em nossa sociedade pós-moderna, em que nós acreditamos muito em nós mesmos, sem acreditar na graça de Deus, sem contar com o Espírito Santo. 

Nós precisamos da graça de Deus, pois é o Espírito Santo de Deus quem molda o nosso coração, é Ele quem faz em nós uma obra nova e vai plasmando em nós o homem e a mulher novos, segundo o coração de Deus. É preciso se deixar encontrar por Deus. E quantas coisas nós temos encontrado? Podemos ter um milhão de informações dentro de nós, mas, se nosso coração não é conformado com o coração de Deus, do que adianta tanta informação. 

Precisamos nos aplicar, estudar, sim! Mas trago agora de uma experiência com Deus, que vai muito além do conhecimento, pois é abrir o coração, porque a alegria de Cristo não exclui ninguém.

É o que eu acredito que revela quem eu sou. Então, se eu acredito em Deus, se eu vivo esse aplicar para conhecê-Lo, eu também preciso traduzir nos meus gestos. 

 

Transcrição e Adaptação: Amanda Carol 

 

Banner THE CHURCH

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo
Catequeses