O Reino dos céus é das crianças

o_reino_dos_ceus_e_das_crianças

Adelita Maria Roseti Frulane. Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

O Senhor está nos convidando a sermos como as crianças, que confiam e são felizes com pouca coisa

O Papa Francisco disse para olharmos para as crianças, porque elas expressam os sentimentos com naturalidade. Talvez você diga: “Mas criança não têm preocupação!”. Hoje, o Senhor está nos convidando a sermos como as crianças, que confiam e são felizes com pouca coisa. Confie as situações que você está vivendo ao Senhor, como uma criança confia nos pais. Por que, quando estamos passando por uma situação difícil, não confiamos em Deus? Nosso Senhor é vivo e está no meio de nós. Quando vamos à Santa Missa, recebemos Jesus em nosso coração. Quando Nossa Senhora foi ao encontro de Santa Isabel, ela disse: “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre”. Quando recebemos Jesus, a nossa alma está cheia de graça. Nós não merecemos receber Jesus, mas Deus não deixa de ser menos, porque nós não merecemos. Você pode até estar com raiva e cometendo pecado, mas Deus continua em você.

Você já parou para pensar na dignidade, na honra e na bondade que Deus nos concedeu? Nós seríamos mais felizes se tomássemos posse dessa graça.

O sorriso embeleza o rosto, mas há situações em que não conseguimos sorrir. Eu tenho uma irmã de Comunidade chamada Angélica, e eu nunca vi esta menina sem sorrir. Depois, ela se casou, teve um filho e continuou sempre sorrindo. Nunca a vi sem estar sorrindo. O seu filho foi ficando doente, teve um tumor e morreu. Então, eu pensei: “Hoje ela não vai sorrir”. De repente, no enterro, entra a Angélica sorrindo e chorando, e ela partilhava: “Eu tenho tanto gratidão a Deus, porque meu filho só sofreu uma semana. Tenho certeza que ele está no céu, e Deus está cuidando dele melhor do que eu. Esta fé que a Angélica teve, não é improvisada. Há muitos anos ela vem cultivando essa fé no coração.

A fé é o melhor presente que podemos dar aos nossos filhos se quisermos que eles sejam felizes. Se você paga uma boa faculdade para seus filhos e se esforça para que eles tenham coisas boas, saiba que isso não é garantia da felicidade, pois elas podem ser tiradas deles.

Veja um trecho desta pregação

A fé nos remete à esperança. A nossa felicidade, como diz Santa Bernadete, não está neste mundo. Papa Francisco disse ‘que o vinho bom vem no fim’. A nossa felicidade está no céu, e não podemos perder esse olhar de esperança. Precisamos ensinar as nossas crianças esta certeza.

Nós vivemos em um mundo onde as pessoas andam muito fragilizadas, porque estão se apegando cada vez mais aos bens materiais, com doenças estranhas. Se ensinarmos sobre Deus para as crianças, nós as imunizaremos com o dom da fé, mesmo quando elas estiverem diante de uma doença ou das situações dolorosas que enfrentarem.

Santa Teresinha do Menino Jesus perdeu a mãe aos quatro anos. Então, passou a chamar a irmã de mãe. Quando sua irmã foi para o convento, Teresinha começou a ficar doente. Naquela época, os médicos não sabiam o nome da doença.

Os pais e a família de Santa Teresinha faziam novenas. Certo dia, colocaram a imagem de Nossa Senhora das Graças em frente à menina. Durante a oração, ela se sentou na cama e viu a Virgem Maria sorrindo para ela; logo em seguida, ela melhorou. Nós pais precisamos rezar pelos nossos filhos, para que eles não tenham a alma ferida.

São João Paulo II era pequeno quando sua mãe morreu. Seu pai o levou para um Santuário Mariano, consagrou-o a Nossa Senhora e disse a ela: “Nossa Senhora, este meu filho não pode ficar sem mãe. Cuide dele”. O pai de João Paulo II criou esse menino na fé.

Depois, na Segunda Guerra Mundial, para continuar vivo, João Paulo II, ainda muito jovem, trabalhou em uma pedreira. Seu pai morreu. Diante da destruição de seu país, ele poderia ter ficado totalmente frustrado, mas começou a estudar clandestinamente para ser padre. Diante de todos esses acontecimentos, poderia ter se desesperado, mas ele tinha fé. Ele olhava para o céu e sabia que o mal por si só se destrói. Deus é maior.

Precisamos dar aquilo que é mais precioso para os nossos filhos. Um dia, eu disse ao padre Jonas: “Padre, o Senhor poderia rezar para mim e pedir a Deus que mude o meu temperamento?”. Ele respondeu: “Eu não vou fazer isso, porque seu temperamento é o caminho da sua santidade. Há coisas no seu temperamento que são maravilhosas!”.

Precisamos aprender a encontrar boas coisas em todas as situações. Se reclamarmos o tempo todo, nossos filhos seguirão nosso exemplo. Precisamos parar de reclamar e ensinar nossos filhos a ter mais gratidão. A oração do louvor liberta. Agradeça pelo dom da vida.

“O que os olhos não viram o coração não sentiu, é o que Deus tem preparado para nós”. Peça ao Senhor que devolva Seu sorriso mesmo diante das situações, que o ajude a ensinar seus filhos a terem fé. Quando passamos a fé para os nossos filhos, as bênçãos se espalham pelas gerações. A felicidade se constrói nas pequenas coisas.

Transcrição e adaptação: Jakeline Megda D’Onofrio.

Adquira esta pregação: (12) 3186-2600

contribuicaocn1


Adelita Frulane


Missionária da Comunidade Canção Nova e Apresentadora do Programa Educar na Fé – TV Canção Nova

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo