A consciência faz parte da escolha

Padre Anderson Marçal - Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Padre Anderson Marçal – Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

“Felizes todos os que respeitam o Senhor”

Estamos às portas de mais um carnaval, tempo em que muitas pessoas vão procurar meios para ser feliz, alegrias momentâneas. Mas, na verdade, muitos vão chorar as consequências; e estas fazem parte das escolhas.

Quando, livremente, escolhemos alguma coisa, precisamos saber que há consequências, e, na maioria das vezes, queremos fugir delas.

O Salmo diz: “Felizes todos os que respeitam o Senhor”. Respeitá-Lo não é apenas não O violar, porque não temos esse poder. Então, o que é respeitar o Senhor? É trilhar o caminho d’Ele.

Conversão é mudar de caminho, sair do nosso percurso e ir ao encontro do Senhor. Muitos, no entanto, buscam atalhos nestes dias de carnaval. Mas se temermos o Senhor, não buscaremos atalhos nem coisas artificiais.

As empresas de cerveja ficam esperando pelo carnaval, porque têm muito homem que depende de uma “cervejinha” para mostrar que é mais homem. Mas eu quero lhe dizer uma coisa: mais feio que um homem bêbado é mulher bêbada. É vulgar!

O carnaval tem cinco dias. Enquanto o demônio nos oferece cinco dias de atalho, Deus nos oferece 365 dias de caminho reto.

A segunda maneira está na leitura de hoje, o relato da criação do homem e da mulher. Deus, quando criou uma ordem, foi colocando ordem no caos que existia. No início era o caos, a bagunça, a desordem, mas Deus foi organizando todas as coisas, para que, ao sermos criados, viéssemos para uma casa ajeitada, arrumada.

O Senhor tirou uma costela de Adão e fez a mulher. Que coisa mais linda! A maravillha de a mulher não ter sido tirada da cabeça nem dos pés de alguém, mas sim “do lado” do homem, quer dizer que ela não é superior nem inferior a ele. O que falta à mulher está no homem, e o que falta a ele está nela. “Não é bom que o homem esteja só”.

Meus amados, o homem só se completa na mulher e a mulher só se completa no homem, esta é a perfeição de Deus. Ouvimos falar, por aí, de homens pela metade, que buscam em um outro o que não vão encontrar, da mesma forma as mulheres que buscam outras.

Respeitar o que Deus criou é o que me faz feliz! E Ele criou homem e mulher. Não posso ser hipócrita. Deus viu que a mulher era necessária à vida do homem. Existe agora esta moda de um tanto de gente incompleta tentando se encontrar no igual. Mas não podemos nos encontramos no igual, porque é o diferente que nos completa.

Podemos pensar que somos livre, mas a consequência faz parte da escolha. Muitas vezes, não queremos as consequências, somente as escolhas. Há uma prepotência, uma soberba desgraçada que quer mudar a ordem das coisas.

Peregrinos durante a Santa Missa na Canção Nova

Peregrinos durante a Santa Missa na Canção Nova

Feliz a Eva que saiu da costela do Adão, porque ela o completou. Preciso dizer a você que escolheu seu esposo, sua esposa. Você o (a) escolheu e essa escolha precisa ser diária. Quando o relacionamento passa por essa atitude, fica muito mais fácil.

Uma moça veio me procurar dizendo que, há um ano e meio, não consegue dormir, porque o marido ronca e ela tem um sono leve. Eu disse a ela que, quando o escolheu, a consequência seria ele roncar, disse a ela que fazia parte de sua escolha.

Queremos escolher sempre pensando no prazer que alguma situação possa nos dar. Alguns pensam que o casamento vai ser uma eterna lua de mel, mas quem tem mais tempo de casado sabe que, com o tempo, o mel se vai e a lua nem brilha mais; porém, fiquem com a certeza de que vocês se completam. Escolha o seu esposo, seu marido continuamente, assim vocês estarão respeitando o Senhor.

Saiba que vocês caminham lado a lado, um não é superior ao outro, porque sua mulher foi tirada de sua costela.

Os casais mais velhos nem podiam pegar na mão um do outro no tempo de namoro! Depois, recém-casados, andavam agarradinhos, um amor maravilhoso. Mas, com o passar dos anos, as coisas começaram a esfriar. É engraçado ver isso! Você nunca vai se completar num igual a você, mas se você escolheu um diferente, continue escolhendo essa pessoa até o fim de sua vida.

contribicaocn

Ouvimos, no Evangelho, uma mãe que reconheceu em sua filha um dom de Deus, por isso foi apresentá-la a Jesus. Ele, no entanto, disse que, primeiro, era preciso levar a Palavra de Deus aos outros. Ela aceita ser chamada de “cachorrinha” por Jesus, porque sabia o valor de sua filha.

Hoje, quantas mães e quantos pais, em nome de sua liberdade, têm coragem de abortar! Ou, simplesmente, porque seus filhos têm alguma doença.

Aos senhores médicos que realizam abortos, que prometeram lutar por vidas até o fim, onde está a ética?

Essa mulher do Evangelho passa por todos os preconceitos, porque reconheceu em si o dom de gerar e o valor que tem a vida. As mulheres daquela época não chegavam perto de homens, menos ainda de judeus. Essa mulher aceitou chegar perto do Senhor e passar por todas as dificuldades. Ter filho não é obrigação, é um dom do Senhor, é uma bênção!

Quem já praticou aborto sabe que é uma dor para o resto da vida. A pessoa se confessa até dez vezes, mas não consegue se perdoar, porque foi arrancada uma vida de dentro dela. Antes de escolher se enganar e ter relações com quantos homens conseguir, saiba que as consequências estarão dentro de você.

Transcrição e adaptação: Rogéria Nair


Padre Anderson Marçal


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo