O meu lugar é o céu

Tiba, missionário da Comunidade Canção Nova

Tiba, missionário da Comunidade Canção Nova. Foto: Wesley Almeida

O tema deste Acampamento de Carnaval é “Para que a vossa alegria seja completa” (João 16, 24). Essa palavra está em um contexto e eu trazê-la para nossa realidade de hoje.

No capítulo 13 do Evangelho de João, Jesus lava os pés dos discípulos e diz que será traído. Em seguida, faz uma oração por Seus discípulos. Logo em seguida, já no capítulo 15, entra a parábola da vidreira e dos ramos, de onde saiu o tema deste encontro. E Jesus nos ensina:

“Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que não der fruto em mim, ele o cortará; e podará todo o que der fruto, para que produza mais fruto. Vós já estais puros pela palavra que vos tenho anunciado. Permanecei em mim e eu permanecerei em vós. O ramo não pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira. Assim também vós: não podeis tampouco dar fruto, se não permanecerdes em mim.” (João 15,1-4)

As profecias que o Senhor fez se cumpriu desde do Antigo Testamento. Isaías dizia tudo que aconteceria com Cristo, e aconteceu. Mas ainda falta a promessa da alegria completa.

contribuicaocn

São Paulo, na Carta aos Romanos, diz que o fruto que temos de dar a Deus para colher essa alegria completa é a santidade. São Paulo teve sua vida focada em duas ambições: permanecer em Deus e chegar ao céu.

Em Filipenses 3:12, Paulo diz: “Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus.” O apóstolo era determinado, e esse é o grande segredo para chegar ao céu.

Paulo também diz em sua carta aos coríntios: “Coisas que os olhos não viram, nem os ouvidos ouviram, nem o coração humano imaginou (Is 64,4), tais são os bens que Deus tem preparado para aqueles que o amam” (1Coríntios 2,9).

O fruto da santidade só vamos alcançar na perseverança. Não podemos nadar, nadar e morrer na praia.

Peregrinos acompanham pregação no Acampamento de carnaval. Foto: Wesley Almeida.cancaonova.com

Peregrinos acompanham pregação no Acampamento de Carnaval.  Foto: Wesley Almeida

Somos sensíveis à morte, à doença e à dificuldade, mas, mesmo em meio à dor e à dificuldade podemos ter o coração inteiro em Deus e assim dar frutos.

Não vou mentir para você. Sei que não é fácil ser de Deus, sei que lutar contra a correnteza é difícil, mas temos um Deus que nos diz: “Coragem! Eu estou contigo”. E Ele também nos fala: “Meu jugo é suave e o meu fardo é leve”.

Perdemos pessoas que amamos, e se não tivermos uma fé madura, abandonamos Deus e nos revoltamos contra a Igreja. Mesmo em meio à dor, olhe para Jesus crucificado e diga: “Senhor, dê-me forças! Eu não vou abandoná-Lo”.

O louvor na alegria é bom, mas o louvor na dor é ainda mais agradável ao Senhor. Oferte a Deus a sua dor e, junto dela, a sua perseverança. É pelo fruto que se reconhece a árvore. Jesus diz: “Pode uma árvore ruim dar frutos bons?”.

A provação é para Deus nos conhecer, mas também para mostrar a nós mesmos quem somos diante d’Ele. E é no dia a dia que vamos apresentar nossos frutos para Deus. Precisamos lutar pelo céu. O importante não é como a pessoa morre, e sim como ela viveu.

Não fomos feitos para viver sem os frutos da santidade. Saia daqui decidido: busque o céu no ordinário da sua vida.

Não tenha medo de plantar o céu na sua família, porque é ele que você vai colher.

Adquira esta pregação pelo
telefone (12) 3186-2600

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo