Amar é servir

Prof. Felipe Aquino

Prof. Felipe Aquino. Foto:Wesley Almeida/cancaonova.com

Na família, a verdadeira forma de amar é servir

Papa Francisco realizou dois grandes eventos sobre a família; isso nos mostra a preocupação que a Igreja tem com a família nos tempos de hoje. Dois eventos em dois anos seguidos: 2014 e 2015.

O Pontífice começa dizendo em um dos seus documentos: “Devemos insistir nos direitos da família”. Devemos pensar na família, pois ela é a célula mãe da sociedade, e pela situação da nossa sociedade, podemos ver que a família está sendo destruída. A pessoa quando tem um bom fundamento familiar, dificilmente entra em maus caminhos. “Enfraquecer a família é enfraquecer a sociedade”, diz Papa Francisco.

Casamento como vocação

Jesus quis começar a salvação do mundo pela família, e esta começa pelo casal. O casal é de tamanha importância que virou um sacramento, suplemento de graça para que se cumpra sua vocação. E a vocação é um chamado de Deus para realizarmos nossa missão, nossa razão de virmos a este mundo.

É importante entender bem o amor. O casal estraga o amor quando não o entende e leva ideias erradas para dentro do relacionamento. A definição de amor é a cruz. Jesus diz: “Amai-vos uns aos outros, como eu vos amei”. Ele é a definição de amor. Em Ef 5,25 lemos: “Maridos, amai as vossas mulheres como Cristo amou a Igreja e se entregou por ela”.

Jesus foi até a cruz por Sua esposa, que é a Igreja. Ele quer que nós nos entregamos até a cruz por nosso casamento.

Prof. Felipe Aquino

“A maior alegria que podemos ter é fazer o bem ao outro”, professor Felipe Aquino. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

A paciência e a contemplação

Os relacionamentos não são celestiais, não são perfeitos. Não podemos nos colocar no centro, ser egoístas, porque amar é doar-se sem medidas, sem reclamar pagamentos, mas se doar sem medir pelo simples gosto de servir. Não somos obrigados a servir o mundo inteiro, mas sim aqueles que estão a nossa frente e precisam de nós.

Neste mundo, tudo é milagre. Contemple! Nós somos levados a olhar os defeitos das outras pessoas, mas temos de contemplar a beleza das coisas e das pessoas. No casamento, temos que ter a graça de Deus que nos tira esse olhar. Recordar as alegrias e fazer o bem. A maior alegria que podemos ter é fazer o bem ao outro.

O bem sempre vence, o bem se edifica cada vez mais e o mal se destrói por si mesmo. Fazer o bem faz bem, amar faz bem e esse é o sentido da vida. No casamento, é isso o que fazemos, a família nos dá a oportunidade de nos doarmos e fazermos o bem.

Leia mais:

::Construa a sua casa na rocha que é Jesus Cristo
:
:Dez motivos para as famílias lerem a Exortação Alegria do amor

Cultura do provisório

Papa Francisco diz que temos de tomar cuidado com a cultura do provisório, pois estamos acostumados a fazer tudo no provisório. Não podemos descartar as pessoas. Quem usa as pessoas também será usado e descartado na mesma mentalidade. Isso não pode entrar no casamento, pois este não tem fim. No casamento, prometemos todos os dias da nossa vida, não há descarte , não há provisório; como também não há provisório no amor de Deus por nós.

Transcrição e adaptação: João Paulo dos Santos

 


Prof. Felipe Aquino


Doutor em engenharia mecânica, pregador e escritor

Facebook
Twitter
Blog

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo