Clame o seu milagre!

Padre Edmilson Lopes / crédito da foto: Daniel Mafra

Padre Edimilson Lopes / crédito da foto: Daniel Mafra

Estamos no Acampamento “Clamando por Milagres” e se recorrermos ao dicionário para ver a definição da palavra “clamar”, encontraremos: “proferir em voz alta”; “gritar”; “bradar”. E, se formos fazer um estudo bíblico, veremos que é uma das palavras preferidas de Deus. Na Sagrada Escritura vemos Deus incentivando Seus filhos a clamar. É bom que entendamos este significado.

Aqui na Canção Nova temos vários acampamentos durante todo o ano: Acampamento “PHN”, Acampamento de Cura e Libertação, Acampamento de Casais, entre outros. E qual é a diferença entre este acampamento e os outros? O clamor. Este acampamento deve ter por marca a insistência a Deus; o clamor e o ardor.

:: Veja as fotos deste acampamento

Também no dicionário, quando procuramos a palavra “implorar”, encontramos o significado “pedir”. Na Sagrada Escritura, a profetisa Ana constantemente se derramava na presença do Senhor, em lágrimas. Bem como Santa Mônica, que chorava na presença do Senhor clamando a conversão do seu filho Agostinho e foi atendida. E você? Tem clamado ou chorado na presença do Senhor? Clamar é pedir ajuda com insistência.

Este acampamento deveria ser, do início ao fim, marcado pelo clamor e feito por pessoas que desejam ardentemente clamar, pois é promessa de Deus cumprir os desejos dos que O temem e n’Ele creem. Se você disser, para mim, que não se alimenta da Palavra e das coisas de Deus, digo-lhe que você quer apenas um Deus que lhe conceda favores, mas não quer fazer favores ao seu Deus.

A palavra “milagre” vem da palavra “milagros“: é uma coisa admirável pela grandeza e que gera espanto. Ficamos admirados quando acontece algo que foge a qualquer explicação humana. Na Palavra de Deus, somos “loucos” por causa de Cristo. Mas quem é a pessoa sensata? É aquele que é prudente, reservado em seus atos. Mas nós somos diferentes dos sensatos com relação às coisas de Deus! Somos os “loucos”, como diz São Paulo, em sua Carta aos Coríntios.

Temos vários exemplos de pessoas loucas pela Palavra. Um deles é Bartimeu, que viu como uma grande chance saber que o Senhor passaria por ali onde se encontrava. Ele sabia muito bem que havia uma multidão e que seria impossível chegar até Jesus. Quando ele [Bartimeu] foi se aproximando do Senhor começou a gritar em voz alta. Nós identificamos este grito como um grande clamor, porque era a chance da vida dele: ou tudo ou nada.

Ele começou a gritar e chamou a atenção por seu grito. Bartimeu, naquela hora, precisou se comportar como louco, pois a necessidade dele era grande demais. Talvez ainda não tenhamos recebido os favores de Deus de que necessitamos porque somos cheios de juízo e puramente insensatos. Infelizmente somos sensatos nesse sentido!

"Precisamos assumir que somos um povo que está pronto a viver do sobrenatural" / crédito da foto: Daniel Mafra

“Precisamos assumir que somos um povo que está pronto a viver do sobrenatural”, afirma padre Edimilson / crédito da foto: Daniel Mafra

A nossa Igreja está cheia de pessoas “insensatas”. Amados, nosso socorro vem do Senhor e por Ele que devemos clamar. Não tenha medo, clame ao Senhor, pois Ele vai livrar você de todas as suas angústias, como nos ensinou o salmista na liturgia de hoje [Salmo144].

Clamar é o nosso diferencial. E pelo que clamamos? Pelo milagre. Aquilo que o sobrenatural e que a nossa razão não conseguem entender. Estamos aqui para experienciar o extraordinário de Deus. Se Deus deu à Canção Nova a graça de definir este acampamento como “Clamando por Milagres”, precisamos assumir que somos um povo que está pronto a viver do sobrenatural.

Tudo o que vivemos aqui, os cânticos, as pregações e as outras atividades são meios que nos levam a identificar que devemos viver do sobrenatural. Jesus é o Nosso Senhor, Ele é o mais importante de todas as coisas, mas depende da nossa abertura para que Ele possa agir.

Irmãos, não tenham medo de ser considerados loucos!

Transcrição e adaptação: Luana Oliveira


Padre Edimilson Lopes


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo