A penitência nos fortalece para seguirmos o Senhor

Padre Duarte Lara
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Somos chamados à penitência

“Naquele tempo, quando Jesus saiu a caminhar, veio alguém correndo, ajoelhou-se diante dele e perguntou: “Bom Mestre, que devo fazer para ganhar a vida eterna? Ele respondeu: “Mestre, tudo isso tenho observado desde a minha juventude. Jesus olhou para ele com amor, e disse: “Só uma coisa te falta: vai, vende tudo o que tens e dá aos pobres, e terás um tesouro no céu. Depois vem e segue-me!” (Mc 10,17;20-21).

O Evangelho de hoje nos apresenta um bom jovem, que cumpria os mandamentos do Senhor, mas que deixou que os apegos do mundo não lhe permitissem seguir a Jesus mais de perto. 

Assista a homilia completa:

.:Clique AQUI e veja mais fotos deste evento

O coração desse jovem era bom, mas, por outro lado, tinha apegos desordenados. Aquele jovem aparentemente estava bem, porém, seu coração precisava de conversão. 

Na verdade, é como nosso coração: ele  está lutando para viver os mandamentos, mas ainda precisa de conversão; precisa se desapegar das coisas do mundo para seguir totalmente o Senhor. 

Leia mais: 
.: Os projetos de Deus prevalecerão
.: O poder da oração do louvor
.: Renunciemos as paixões deste mundo

A nossa busca pela santidade é uma luta que nos acompanhará todos os dias!

Somos chamados a ter um coração penitente! A penitência é uma grande arma para nos desapegarmos desse mundo e nos atrairmos ao Senhor. 

O Catecismo da Igreja Católica, no parágrafo 1430, diz: “Como já acontecia com os profetas, o apelo de Jesus à oração e à penitência não visa primariamente as obras exteriores: os sacos, as cinzas, os jejuns e as mortificações; mas a conversão do coração: a penitência interior. Sem ela, as obras de penitência são estéreis e enganadoras, pelo contrário a penitencia interior impele a expressão dessa atitude com sinais visíveis, gestos e obras de penitência”.

A penitência é uma disposição do coração, antes de um fazer, é um querer!

Somos chamados a termos um coração penitente, para fortalecermos a vontade de Deus na nossa vida e respondermos  – sim – ao chamado que Ele nos faz! 

Transcrição de adaptação: Nathane Rangel.

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo