Vinde! Voltemos ao Senhor. Ele feriu-nos, Ele nos curará!

O Senhor utiliza de cada sofrimento para a nossa salvação

Ricardo Ida. Foto: Jorge Ribeiro/cancaonova.com

A Palavra de Deus mostra-nos o desejo que o Senhor tem de nos curar, libertar-nos e tirar-nos do túmulo. Biblicamente falando, as palavras “curar e salvar” têm o mesmo sentido, porque Jesus voltou para salvar a humanidade que estava perdida.

Na Palavra de Deus, segundo Ezequiel, Jesus promete que nos tirará do túmulo. E quando Deus promete, Ele cumpre!

Deus não se alegra com a tristeza dos Seus filhos, por isso Ele não está brincando conosco. Muitos perguntam: “Por que Deus permite tantas pessoas sofrerem?”. Deus não tem nada a ver com essa história, porque não foi Ele quem criou a morte.

O sofrimento d nosso Senhor Jesus Cristo na Cruz, tornou-se a matéria-prima nas mãos de Deus para a nossa salvação. O Senhor utiliza de cada sofrimento para a nossa salvação.

São Paulo disse que: onde abundou o pecado, superabundou a graça. Até mesmo no nosso esforço está a graça de Deus; é justamente neste ponto que entra a nossa cooperação.

A Palavra meditada está no Salmo 106,19-20.

Que “morte” é essa que Deus está nos falando? Que “morte” é essa que causa tanta tristeza as pessoas?

Santo Agostinho disse que a causa da tristeza é o pecado, portanto, a “morte” que Jesus está nos falando é o pecado. Deus nos dá a graça, Ele nos enviou o Seu Espírito Santo, nos deu os Sacramentos, nos deu a Igreja, justamente para nos arrancar dessa morte. É justamente da morte do pecado que o Senhor veio nos libertar.

Falta-nos esperança, não encontramos forças e motivos para lutar. A Palavra de Deus mostra-nos o caminho para sairmos daquilo que nos torna escravos.

Muitas pessoas não gostam de ouvir falar de pecado mortal, mas não há libertação se continuarmos no pecado. A Doutrina da Igreja é a verdade que tem o poder de nos libertar de todo pensamento de morte. É justamente com a experiência da verdade que deixaremos o túmulo.

Muitos ainda não viveram a experiência da Ressurreição. Não culpemos a Deus; a culpa não é d’Ele, porque quem comete o pecado mortal se submete à satanás. Quando pecamos gravemente, a graça santificante é perdida e, sem ela permanecemos na morte; e quando a morte definitiva vier vamos para o inferno.

Deus quer nos tirar de tudo aquilo que nos faz correr riscos. Sinto uma dor tão grande quando vejo o mundanismo que entrou na vida dos cristãos, pois o cristão acha que tudo pode. Será que estamos mortos por causa da mentira; por termos uma vida falsa?

Jesus está chamando: “Vem para fora!”. Ele é o caminho, deixemos o pecado. Não há vida nova sem uma decisão firme.

O “cristão morno” não vai experimentar o poder da Ressurreição; o “cristão tíbio” não vai experimentar a libertação. Se continuarmos sendo cristãos mundanos, não sairemos do túmulo.

A verdade tem o poder de nos arrancar das trevas. Sem jejum, sem mortificação não tem jeito de sairmos do túmulo. Mergulhemos na verdade!

Assista a um trecho da pregação:

Leia mais:
.:A mão de Deus desceu sobre mim
.:Nossos ossos estão secos, nossa esperança está morta

Transcrição e adaptação: Karina Silva.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo