Fazer o caminho da Misericórdia

Diácono Nelsinho Corrêa
Foto: Wesley Almeida

Deus é meu Pai !
Deus é o Pai da Misericórdia.

‘Eu não era digno nem de um olhar Seu, mas o Senhor me olhou e me escolheu…’

Lembra o pai, na passagem do filho pródigo, que saía todas as tardes para ver se o filho estava vindo? Debaixo daquelas vestes sujas, Deus viu que era o filho e esse filho era eu.
Deixe-se amar por Deus, renda-se a esse amor para ter um encontro pessoal com Deus.
Deus quer te pegar no colo.

Todos os filhos saem da mesma barriga, mas somos diferentes, cada qual com seus gostos. E a personalidade vai se revelando com o passar do tempo.

Deus me ama e sabe que posso melhorar, Deus acredita em mim, mesmo quando eu não acredito, Deus me ama do jeito que sou, com os minhas imperfeições.

– Diácono Nelsinho testemunha dizendo que falou à sua mãe – Um dia falei que não pedi para nascer. Nunca fale isso em sua vida, pergunte a ela o que ela passou para te ter.

Deus quer lhe devolver a vida, porque muitas vezes não nos perdoamos pelas nossas culpas, pelos nossos pecados. Quando pedimos perdão, o pecado tem que ser esquecido, e acontece a cura das feridas do nosso coração. Deus é esse Pai que sempre confia em você, sempre dando uma nova chance, nos perdoando em cada confissão.

Tem um ditado que diz: ‘Roupa suja se lava em casa’. Não é sair falando aos quatro cantos do mundo. ‘Lave a sua roupa’ na casa de Deus, coloque seus problemas para Ele.

Tem tempo para tudo. É necessário você se encher de Misericórdia e dar a Misericórdia aos outros. Na passagem do Filho pródigo, ele pede sua herança e gasta tudo, ao final – no chiqueiro – lembrou que na casa do seu pai tinha tantas coisas boas, e teve coragem de voltar para a casa de seu pai.
Imagine quem vai ao chiqueiro. A roupa suja era a única coisa que tinha. Estava desconhecido, mas o pai reconheceu debaixo daquelas vestes sujas, da lama da vida dele, que era o seu filho amado.

No Batismo, a Igreja pede uma veste branca para o batizando, porque na oração são citadas estas vestes brancas, de significado espiritual. E esta veste foi sendo manchada pelo caminho, rasgada, manchada. Talvez pelo pai que bebia, pela fome que passou, ou pela perda de alguém que amava muito. Ou situação mal acabada, mal resolvida, e eu e você fomos sujando a roupa branca.
Não importa a cor que está essa roupa hoje, porque Ele, o Pai da Misericórdia, enxerga debaixo da roupa suja. Vê independente do pecado, das raivas, do ódio, porque essas coisas nos transformaram em pessoas rancorosas, tristes, angustiadas, com depressão.
E fomos nos fechando a cada dia. Debaixo daquelas vestes sujas tem o filho e a filha, e percebemos em Mateus 9, 11-13: ‘Vendo isto, os fariseus disseram aos discípulos: Por que come vosso mestre com os publicanos e com os pecadores?” Jesus, ouvindo isto, respondeu-lhes: "Não são os que estão bem que precisam de médico, mas sim os doentes. Ide e aprendei o que significam estas palavras: Eu quero a Misericórdia e não o sacrifício (Os 6,6). Eu não vim chamar os justos, mas os pecadores’.

‘Ide e aprendei’. Verbo, imperativo: ordem de Deus. No Reino de Deus não tem teoria.
Com quem aprenderá a ter Misericórdia?
Com sua família, com seus filhos, com a mãe, vivendo no dia-a-dia, nas ações cotidianas, nas pequenas coisas, com a pessoa com a qual você mora.

Vai ser no dia-a-dia que você vai ter Misericórdia. Nas ações de trânsito, na hora da janta, na convivência. Assim que você vai aprender a ter Misericórdia.

'Deus quer lhe devolver a vida!'
Foto: Wesley Almeida

‘Ide’, saia dessa situação e faça o caminho de Misericórdia, de ir além das aparências, de suportar com amor a todos, a família, os filhos, os amigos. Dê uma chance a essa pessoa.
De que adianta fazer a mortificação da carne, fazer jejum e não ter Misericórdia?

Tenha uma atitude concreta de desvencilhar dos seus bens, olhar seu guarda roupa e dar a outros que não tem, ser amoroso com aquela pessoa que você não tem afinidade e não gosta, principalmente na família, com seu pai e sua mãe.

Essas pessoas que não perdoam dentro de casa, passem à frente de seu orgulho. Não tem sentido você ficar fazendo jejum e não perdoar seu irmão, seu pai, seu filho. Faça essa experiência da Misericórdia perdoando ‘aquela’ pessoa. Tente ser fiel a Deus.

Você já foi perdoado? O que você sentiu quando foi perdoado? Que bom experimentar ser perdoado por alguém. È a ação da Misericórdia de Deus que age e nos dá a graça de perdoar.
Reze para as pessoas que necessitam de paciência para agüentar as situações do dia-a-dia.
Jesus te ama do jeito que você está agora. Procure a Igreja, faça uma confissão, assuma que Deus irá te perdoar.
Volte para a Misericórdia de Deus. Não se condene, pois Deus te ama. Perdoe-se. Não seja incrédulo, acredite que o pecado é menor que o amor de Deus. Não barre a Misericórdia de Deus.

Muitas vezes encontramos pessoas amargas que tentam estragar seu dia. Mas seja misericordioso. Não deixe se estragar por pouca coisa. As palavras têm poder, não ponha o poder no outro. Não existe coisa mais chata do que aquela pessoa que é mal humorada.
Pessoas que sofrem por pouca coisa. Respire fundo, tente viver melhor, pois você está recheado de Misericórdia.

‘Eu quero a Misericórdia’. Será que Deus não está revelando para você ser misericordioso com alguém?
Deus vai lhe tratar da mesma medida. Misericórdia precisa ser vida!
Há alguém muito próximo que você ‘matou’ em sua vida? Tenha coragem, peça misericórdia, e limpe o seu coração da mágoa.

Dê um passo na fé!

Transcrição: Eliziane Alves


Diácono Nelsinho Corrêa


Cantor e Missionário da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo