O amor é maior e mais forte que o pecado

Emanuel Stênio
Foto: Robson Siqueira

O tema desta minha pregação, neste PHN 2011, é “O amor é mais forte que o pecado”. Esta é uma grande verdade. Há 13 anos temos levantado esta bandeira do PHN a todas as pessoas.

Você já deve ter ouvido alguém dizer: “Amanhã eu começo meu regime” ou “Mês que vem eu inicio tal propósito em minha vida”. E, depois, vemos que essa pessoa não consegue levar adiante tal propósito.

O PHN é uma proposta nova e diferente. Nele, nós dizemos que “hoje não”, hoje eu vou lutar contra o pecado em minha vida. O PHN é uma proposta de santidade.

O mundo tem tirado de nós a referência de santidade, a referência de amor. O Papa Bento XVI tem nos falado a respeito da “ditadura do relativismo”, que vai se propagando em nosso meio. Nela, nada mais é definitivo, ou seja, adulterar é pecado, mas masturbar-se não; falar mal é pecado, mas eu acho que “ficar” com aquela jovem não o é. Entende? Eu vou determinando “o que é” e “o que não é” pecado em minha vida. E não é assim que funciona.

A Palavra de Deus nos orienta a fugir do pecado. Você não pode “brincar” com ele [pecado] como alguém que brinca com um bichinho de estimação. O pecado é como uma serpente. E você ainda quer brincar com a serpente? Não! É preciso fugir dela. Não podemos tentar a Deus, meus irmãos.

Precisamos evitar as ocasiões de pecado. E fugir dessas ocasiões é amar. Todos somos susceptíveis ao pecado, mas somos chamados a vencê-lo com a força do amor.

O pecado é tudo aquilo que denigre, mancha, desonra a mim mesmo e ao meu irmão. Muitas vezes, eu falei para alguns parentes meus: “Pare de beber!” e recebi como resposta: “Mas eu não faço mal a ninguém fazendo isso”. A pessoa não entende que ela acaba prejudicando a si mesma e entristecendo a Deus em Seu amor tão grande por nós.

Você conhece a passagem do “pai misericordioso”, que está em Lucas 15. O pai abraça seu filho e não leva em conta as escolhas erradas que ele fez. Você se lembra? O filho todo sujo, faminto – desejando até mesmo comer a comida dos porcos – volta para seu pai todo envergonhado e este não o deixa nem terminar a frase: lhe dá um anel, vestes limpas, sandálias nos pés… E tudo por amor!

Saiba que o mais importante não é ficar falando para Deus de todos seus erros do passado; o mais importante é fazer este caminho de volta para os braços d'Ele.

O inimigo de Deus faz este jogo sujo: primeiro nos tenta até cairmos; depois que caímos no pecado, ele nos acusa, fazendo com que nos sintamos sujos, indignos e sem qualquer merecimento de estar na obra de Deus.

Certa vez, eu caí num pecado que me deixou muito triste e, logo após tê-lo cometido, eu fui em missão a um grupo de oração. Quem me conhece sabe o quanto eu sou extrovertido e brincalhão. Naquele momento, eu estava quieto e cabisbaixo. Triste mesmo! Até que o Lúcio Domício, meu amado irmão de comunidade, me disse algo que jamais esquecerei: “Meu irmão, por que você está assim? Mesmo que você tenha cometido o pecado mais absurdo, o mais importante é você se perguntar: 'Como Deus me vê?' Saiba, Emanuel, Ele te olha com amor”. Até hoje faço presente em minha vida essas palavras inspiradas.

 

"Fuja do pecado como alguém que foge de uma serpente", exorta Emanuel Stênio
Foto: Robson Siqueira

 

 :: Veja fotos no Flickr

 

 :: Veja fotos também no Facebook

 

 

Não ceda às tentações! Fuja do pecado como alguém que foge de uma serpente. Precisamos entender que o amor de Deus é infinitamente maior que nossos pecados.

Deus ama o pecador, mas Ele não “ama” o pecado. Jesus não é conivente com os nossos pecados. Um amigo de verdade fala aquilo que precisamos ouvir, mesmo que isso doa um pouco em nós por causa do nosso orgulho. O amigo não é somente aquele que fica “passando a mão” na nossa cabeça. Muitas vezes, precisamos ouvir palavras de correção. Isso é sinal de amizade verdadeira. E Jesus é o nosso verdadeiro Amigo. Ele quer nos conduzir com a Sua graça, por isso não quer que permaneçamos numa vida de pecado.

Por isso, meu irmão, não se iluda: não é porque “onde abundou o pecado superabundou a graça de Deus” que, agora, eu vou dizer: “Ah! Como Deus me perdoa mesmo, então eu posso pecar à vontade que Deus vai me perdoar”. De jeito nenhum! Nossa relação com Deus precisa ser uma relação de amor e de amizade verdadeira. E quem ama não pensa em agir assim, isto é, pecando.

Todo seu pecado, em toda sua vida, meu irmão, é uma “pequena gota” derramada neste mar da infinita Misericórdia de Deus. Estamos na hora da Misericórdia. Lembre-se agora de seus pecados, de suas misérias e vícios. Acolha o abraço misericordioso do Pai neste instante.

Viver o PHN é viver na certeza do amor de Deus. Este amor jamais acabará porque é infinitamente maior que nossos pecados. Na cruz, o amor foi maior que o pecado, pois o pecado não pode vencê-lo, Cristo ressuscitou ao terceiro dia.

A cruz, no tempo de Jesus, era um sinal de condenação, de maldição. No entanto, Cristo transformou o que era sinal de maldição em sinal de bênção! Hoje os padres nos abençoam com o sinal da cruz. Jesus pode e quer nos transformar. Acredite nisso! Você não vai deixar de fumar, beber, prostituir-se por medo do castigo. Não. Mas vai deixar estas coisas erradas por amor a Deus. Você sabe por que os consultórios psiquiátricos vivem cheios? Porque os confessionários se encontram vazios! É necessário, meu irmão, ir até o confessionário e buscar o sacramento da reconciliação.

Deus lhe trouxe até este Acampamento PHN do jeitinho que você está. Mas Ele não quer que você continue assim. Não permaneça sendo humilhado por este pecado, este vício. Levante! Reaja! Deus quer lhe dar uma vida nova.

Não seja como Judas, o traidor. Ele tocou no poder de Deus, acompanhou de perto os milagres que Jesus realizou, mas não acolheu o amor do Senhor. Ele não acreditou no perdão de Deus. Pedro também pecou. Negou o Mestre. E a diferença entre Pedro e Judas é que o primeiro acreditou que o amor de Jesus por ele era maior que todo pecado cometido, experimentou o perdão porque acreditou neste amor.

Que você, nestes dias de PHN, experimente este amor tão grande, esta misericórdia infinita que resgata, cura e liberta. Levante-se, meu irmão! E não volte mais a pecar.

 

 

Assista a um trecho desta pregação:

 

 

 

 

 

 

 

Transcrição e adaptação: Alexandre de Oliveira


 

Adquira essa pregação pelo telefone (12) 3186-2600


Conheça mais do nosso conteúdo:

:: WebTVCN, muitos vídeos para você
:: Gente de fé, a sua comunidade cristã de relacionamento
:: Podcasts: ouça áudios sobre variados assuntos
:: Cadastre sua paróquia ou capela no Portal Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo