Espírito Santo, protagonista da missão

Natalgil da Silva

Natalgil da Silva – Foto: Arquivo cancaonova.com

Gostaria de começar esta pregação lendo para vocês o número 21 da Carta Encíclica Redemptoris Missio, escrita por São João Paulo II durante seu pontificado:

« No ápice da missão messiânica de Jesus, o Espírito Santo aparece-nos, no mistério pascal, em toda a Sua subjectividade divina, como Aquele que deve continuar agora a obra salvífica, radicada no sacrifício da cruz. Esta obra, sem dúvida, foi confiada aos homens: aos Apóstolos e à Igreja. No entanto, nestes homens e por meio deles, o Espírito Santo permanece o sujeito protagonista transcendente da realização dessa obra, no espírito do homem e na história do mundo ». Verdadeiramente o Espírito Santo é o protagonista de toda a missão eclesial.

Que coisa mais bela, meus irmãos! O Espírito Santo é o protagonista de toda a missão da Igreja! Portanto, o Espírito Santo é esse “combustível” necessário para mover toda a Igreja na sua missão evangelizadora.

O Espírito quer ser o protagonista na vida de cada um de nós

A missão da Igreja, portanto, não alcançará seu êxito, não chegará a bom termo, se não for através da ação do Espírito Santo. Vamos, juntos, rezar e pedir: “Vem, Espírito Santo! Age em mim, para que eu leve a bom termo a missão que me cabe. Amém.”

Mas, veja, se o Espírito Santo é o protagonista, isso significa que nós somos os coadjuvantes. E precisamos assumir o nosso papel de coadjuvantes. O papel principal sempre será do protagonista, ou seja, do Espírito Santo.

Jesus é o maior exemplo de um homem que se deixou ser conduzido plenamente pelo Espírito Santo. Na chamada “plenitude dos tempos”, o Pai enviou ao mundo o Seu Filho unigênito para a nossa salvação. E, durante o seu ministério entre os homens, o próprio Jesus foi batizado no Espírito Santo:

Quando todo o povo ia sendo batizado, também Jesus o foi. E estando ele a orar, o céu se abriu e o Espírito Santo desceu sobre ele em forma corpórea, como uma pomba; e veio do céu uma voz: “Tu és o meu Filho bem-amado; em ti ponho minha afeição” (Lucas 3,21-22).

Além de ser batizado, Jesus também é conduzido ao deserto:

Cheio do Espírito Santo, voltou Jesus do Jordão e foi levado pelo Espírito ao deserto (Lucas 4,1).

“Eu e você, sem Deus, somos nada” (Natalgil da Silva) – Foto: Arquivo cancaonova.com

Veja a importância de se deixar conduzir pelo Espírito Santo! Jesus é esse Homem Novo que se deixa conduzir plenamente pelo Espírito. Ele nos dá um exemplo a seguir.

A Igreja, a exemplo de seu Senhor, também se deixa conduzir pelo Espírito, tendo esse importante entendimento de que Ele, o Divino Consolador, é o protagonista da missão.

Como cristãos, somos chamados a nos deixar guiar pelos ensinamentos de Cristo, somos chamados a viver também como “ungidos” a exemplo de Nosso Senhor. E o que Jesus quer nos ensinar hoje? Que a nossa vida precisa ser conduzida pelo Espírito Santo, a exemplo de como Jesus viveu entre os homens.

Eu e você, sem Deus, somos nada, mas, com Deus, somos uma bênção. Devemos ser instrumentos eficazes nas mãos do Senhor, permitindo que o Espírito Santo aja em nós e através de nós. Não podemos achar que somos o “máximo”. Muito pelo contrário: somos apenas instrumentos pobres e limitados. É Deus quem age em nós! É o Espírito Santo o verdadeiro protagonista. É Ele a fonte dos ministérios dentro da Igreja. Até mesmo o nosso servir a Deus, dentro da Igreja, só terá eficácia por meio da ação do Espírito Santo.

Leia mais: 
.:Qual é a missão evangelizadora que a Igreja tem para si?
.:O Espírito Santo é uma Pessoa
.:Deixar-se conduzir pelo Espírito Santo 

.: Baixe o aplicativo Canção Nova e tenha nosso conteúdo na palma da mão

A exemplo do que nos ensina São Bento: “Ora et Labora” (Reza e trabalha), compreendemos que esse nosso serviço a Deus precisa acontecer numa intimidade com Deus que nos impele à ação, ao cuidado com nossos irmãos. E isso somente é possível a partir da ação do Espírito Santo. Ele é o protagonista. Jamais nos esqueçamos disso!

Meu irmão, como anda a sua ação evangelizadora? Você tem saído de si para ir ao encontro dos irmãos? O Espírito Santo nos impulsiona a evangelizar. Se não temos evangelizado, se nos “escondemos” diante desse chamado em servir aos irmãos, precisamos, hoje, pedir urgentemente sobre nós uma nova efusão do Espírito Santo. Aquele que é o protagonista da missão da Igreja quer também ser o protagonista na vida de cada um de nós, desde que nos deixemos sermos conduzidos por Ele. Sim, o Espírito tem para nós uma vida nova. Basta que façamos, hoje, a nossa escolha por essa vida nova no desejo de comunicá-la aos homens.

 

 

 

Transcrição e adaptação: Alexandre Oliveira

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo
LUZ DA FÉ