Sou fruto do batismo no Espírito Santo

Vitor Leal

Os frutos do Espírito são um caminho para a liberdade interior

Vitor Leal Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

A Palavra de Deus vai nos esclarecer algo muito importante a respeito dos frutos do Espírito Santo:

“Ao contrário, o fruto do Espírito é caridade, alegria, paz, paciência, afabilidade, bondade, fidelidade, brandura, temperança. Contra estas coisas não há Lei” (Gálatas 5,22-23).

Você percebeu que essa passagem bíblica começa com a expressão “ao contrário”? Ou seja, antes, o apóstolo Paulo vai falar também sobre os frutos da carne, mas o que eu desejo é que fique bem impregnado em você os frutos do Espírito.

Também o apóstolo Paulo vai afirmar:

“Vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não abuseis, porém, da liberdade como pretexto para prazeres carnais. Pelo contrário, fazei-vos servos uns dos outros pela caridade” (Gálatas 5,13).

Veja: o apóstolo Paulo, neste versículo, vai falar a respeito da liberdade. Esse tema da liberdade é algo central na Carta aos Gálatas. Precisamos ter claro que a liberdade tem sido algo muito deturpado nos dias de hoje.

Caminho para a liberdade interior

Pensamos que a liberdade se trata somente de fazer o que bem entendemos. Não é verdade? Para quem é pai ou mãe de filhos adolescentes, sabe bem que seus filhos vão crescendo e, na verdade, eles vão se sentindo tão independentes e autossuficientes, que, quando um pai ou mãe impõe um limite a esse filho adolescente, quando lhe dá uma ordem que o filho não gosta, qual é a resposta que esse pai ou essa mãe escuta? “Me deixa em paz, pois eu sou livre!”, diz o filho na sua rebeldia.

Saibam, queridos pais, que esse filho, agora tão rebelde, quando tiver por volta dos 21 anos, voltará para seus pais cheios de vergonha. Ele irá reconhecer que seus pais, afinal, estavam certos. A própria vida se encarrega de ensinar essa verdade!

Onde, afinal, entram esse frutos do Espírito? Esses frutos são um caminho para vivermos a verdadeira liberdade interior. No entanto, quando não vivemos esses frutos, certamente essa liberdade acaba por ser comprometida.

O tema dessa pregação é: “Sou fruto do batismo no Espírito Santo”. E como é bom e salutar quando vemos alguém “frutificando”, ou seja, dando frutos de uma verdadeira conversão! Como é maravilhoso ver uma vida sendo transformada por Deus, tal qual uma árvore, uma vida que vai florescendo, criando vida, dando frutos, alcançando aquilo que os adolescentes acham que conhecem na sua rebeldia (mas, na verdade, não conhecem) e que se chama liberdade interior.

Vamos refletir, agora, sobre uma passagem muito interessante do Livro dos Atos dos Apóstolos:

“Um anjo do Senhor dirigiu-se a Filipe e disse: ‘Levanta-te e vai para o Sul, em direção do caminho que desce de Jerusalém a Gaza, a Deserta’.Filipe levantou-se e partiu. Ora, um etíope, eunuco, ministro da rainha Candace, da Etiópia, e superintendente de todos os seus tesouros, tinha ido a Jerusalém para adorar. Voltava sentado em seu carro, lendo o profeta Isaías. O Espírito disse a Filipe: ‘Aproxima-te para bem perto deste carro’. Filipe aproximou-se e ouviu que o eunuco lia o profeta Isaías e perguntou-lhe: ‘Porventura entendes o que estás lendo?’ Res­pondeu-lhe: ‘Como é que posso, se não há alguém que me explique?’. E rogou a Filipe que subisse e se sentasse junto dele. A passagem da Escritura, que ia lendo, era esta: Como ovelha, foi levado ao matadouro; e, como cordeiro mudo diante do que o tosquia, ele não abriu a sua boca. Na sua humilhação foi consumado o seu julgamento. Quem poderá contar a sua descendência? Pois a sua vida foi tirada da terra (Is 53,7s). O eunuco disse a Filipe: ‘Rogo-te que me digas de quem disse isto o profeta: de si mesmo ou de outrem?’. Começou então Filipe a falar, e, principiando por essa passagem da Escritura, anunciou-lhe Jesus. Continuando o caminho, encontraram água. Disse então o eunuco: ‘Eis aí a água. Que impede que eu seja batizado?’. Filipe respondeu: ‘Se crês de todo o coração, podes sê-lo.’ – ‘Eu creio’, disse ele, ‘que Jesus Cristo é o Filho de Deus’. E mandou parar o carro. Ambos desceram à água e Filipe batizou o eunuco. Mal saíram da água, o Espírito do Senhor arrebatou Filipe dos olhares do eunuco que, cheio de alegria, continuou o seu caminho” (Atos 8,26-39).

Eu acho fantástico como o Espírito Santo age nessa passagem bíblica! Havia, naquele tempo, outros caminhos mais seguros, mais tranquilos, pelos quais aquele eunuco poderia ter percorrido, mas Deus coloca, naquele caminho deserto, Filipe e o eunuco.

Deus nos oferece Sua água em nosso deserto

O eunuco estava num caminho deserto, encontrava-se amargurado, vivendo uma rejeição pelo seu próprio estado de vida, ou seja, era um homem que, na verdade, trazia dentro de si uma enorme sede de viver algo novo. E aquela passagem do livro do profeta Isaías trazia uma resposta e, ao mesmo tempo, uma inquietação no interior do eunuco, havia um desejo no coração daquele descontente eunuco por conhecer Aquele de quem o profeta Isaías falava.

Deus permitiu que aquele eunuco encontrasse água no deserto para ser batizado. Que maravilha, meus irmãos! No deserto em que nos encontramos, o Espírito Santo nos deixa claro que é possível saciarmos a nossa sede de Deus. Ele nos oferece Sua água! E ao experimentarmos essa Água da vida, alcançamos a verdadeira liberdade interior.

Leia mais: 
.:Qual é o significado do batismo no Espírito Santo?
.:Por que desejar o batismo no Espírito Santo?
.:Como fortalecer as próprias escolhas?

Deus quer nos dar temperança! Precisamos ser treinados pelo Espírito Santo a termos domínio próprio ou, do contrário, viveremos sempre insatisfeitos com a nossa própria vida.

O Espírito Santo sempre nos coloca em movimento para não estagnarmos na caminhada. Se estagnarmos, o deserto sempre estará dentro de nós, e não conseguiremos experimentar a verdadeira liberdade que Cristo nos oferece, uma liberdade bem diferente dessa que o mundo prega e insiste em nos apresentar.

Você quer ser verdadeiramente livre, meu irmão? Entregue sua vida a Jesus Cristo! Saiba que você é capaz de fazer uma escolha definitiva na sua vida, uma escolha marcada pela fidelidade e pela constância, e você compreenderá que essa escolha por Deus se tornará um fruto belíssimo na sua existência, independente de qualquer obstáculo ou dificuldade.

Somente conseguiremos perceber se, de fato, formos batizados no Espírito Santo, se conseguirmos enxergar esses Seus frutos agindo em nós.

Banner do canal PlayCancaonova no Youtube

Transcrição e adaptação: Alexandre Oliveira

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo
LUZ DA FÉ