Consagrados para o mundo novo

Emanuel Stênio. Fotos: Daniel Mafra/ cancaonova.com

Emanuel Stênio. Fotos: Daniel Mafra/ cancaonova.com

O tema que me foi dado para esta pregação é: “Consagrados para um mundo novo”.

Vejamos a oração que Jesus faz ao Pai: “Agora eles reconheceram que todas as coisas que me deste procedem de ti. Porque eu lhes transmiti as palavras que tu me confiaste e eles as receberam e reconheceram verdadeiramente que saí de ti, e creram que tu me enviaste. Por eles é que eu rogo. Não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me deste, porque são teus.  Tudo o que é meu é teu, e tudo o que é teu é meu. Neles sou glorificado.  Já não estou no mundo, mas eles estão ainda no mundo; eu, porém, vou para junto de ti. Pai santo, guarda-os em teu nome, que me encarregaste de fazer conhecer, a fim de que sejam um como nós. Enquanto eu estava com eles, eu os guardava em teu nome, que me incumbiste de fazer conhecido. Conservei os que me deste, e nenhum deles se perdeu, exceto o filho da perdição, para que se cumprisse a Escritura. Mas, agora, vou para junto de ti. Dirijo-te esta oração enquanto estou no mundo para que eles tenham a plenitude da minha alegria. Dei-lhes a tua palavra, mas o mundo os odeia, porque eles não são do mundo, como também eu não sou do mundo. Não peço que os tires do mundo, mas sim que os preserves do mal. Eles não são do mundo, como também eu não sou do mundo. Santifica-os pela verdade. A tua palavra é a verdade. Como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo. Santifico-me por eles para que também eles sejam santificados pela verdade”. (João 17, 9-19)

Nós queremos bendizer ao Senhor por essa oração. Precisamos nos lembrar que somos deste mundo, mas não pertencemos a ele. “Eles não são do mundo, como também eu não sou do mundo” (João 17,16).  Não estou querendo dizer que somos extraterrestres, mas precisamos entender que fazemos parte do céu.

O Pai se entregou por amor a nós, e por essa razão sofreu. Ele fez essa belíssima oração pela nossa vida, mostrando-nos que não pertencemos a este mundo, que não fomos feitos para viver no pecado; o nosso lugar é o céu, fomos criados para estar em intimidade com o Pai!

Assim como Jesus não é deste mundo, nós também não o somos! Como a canção diz: “Revestido de Tua glória, consagrado a Ti Senhor, território Santo eu sei que sou…Viverei pra proclamar: do céu eu sou!”. E é isso que a Palavra irá nos dizer: nós somos de Deus!

Precisamos viver consagrados ao Senhor. E a palavra “consagrado” quer dizer “tocado por uma escolha divina”, ser consagrado é ser escolhido por Deus. Todos nós, pela graça do batismo, fomos escolhidos, eleitos por Deus.

Somos escolhidos de Deus, amados por Ele, consagrados! Precisamos viver como um eleito, como um homem, uma mulher do Senhor. Precisamos ter pensamentos, atitudes daquele que está com o Pai. E o mundo necessita disso, pois muitos têm se entregado aos prazeres mundanos. Temos visto isso de forma tão alarmante, nos últimos dias, que começamos a achar que é tudo normal. E por que a nossa atmosfera está vivendo no “mais ou menos”? Porque aqueles que foram escolhidos e consagrados no batismo não estão vivendo aquilo que deveriam viver!

Jesus orou por cada um de nós, para que ficássemos sempre em Sua presença; Ele rezou por nós para que não fôssemos tomado pela força do mal.

O mundo tem se tornado cada vez mais difícil! Olhemos para as nossas músicas, para os programas na TV,  para os telejornais, as notícias – filhos matando os pais, estes matando seus filhos – o maligno está tomando conta do nosso mundo.

"Precisamos buscar as coisas do alto, querer as coisas do céu!", afirma Emanuel. Foto: Daniel Mafra/ cancaonova.com

“Precisamos buscar as coisas do alto, querer as coisas do céu!”, aconselha Emanuel. Foto: Daniel Mafra/ cancaonova.com

Precisamos buscar as coisas do alto, querer as coisas do céu! Queremos ouvir músicas que nos alimentem, palavras que nos tragam conhecimento. O mundo lá fora está nos oferecendo outros alimentos, mas precisamos seguir Deus!

Quem é Deus? Deus é amor! Se Ele é amor e fomos criados à Sua semelhança, precisamos ser modelados pelo amor. O primeiro ponto para entendermos: somos escolhidos de Deus. Segundo ponto: no mundo em que estamos, precisamos viver como eleitos do Pai.

A pergunta é: “Como imitar a atitude de São Francisco de Assis?” É preciso renunciar a si mesmo! Deus quer que vivamos como filhos do céu, quer que O acompanhemos. Seja um espelho para aqueles que o Pai quer iluminar. Quando fizer algo bom, anuncie; não para se vangloriar, mas para vangloriar a Deus!

Já ouvimos falar muito em Santa Teresinha do Menino Jesus. Ela entendeu que a sua vocação era amar. Santa Teresinha vivia coisas maravilhosas e simples, a pequena via a santificou. No mundo em que estamos vivendo, acompanhamos os noticiários que só falam de mortes e roubos, e vamos gerando em nós um sentimento de vingança; geramos em nosso coração tanto ódio, que acabamos nos esquecendo das Palavras de Jesus. Devemos orar por essas situações, pois o mundo que o Senhor tem para nós é o céu!

Transcrição e adaptação: Karina Aparecida.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo