A fé persistente

Por Dra. Mary Healy

Senhor, dá-nos a fé da cananéia

Quando a mulher que tinha uma filha possuída pelo demônio implorou pela ajuda de Jesus, ela acabou tendo que enfrentar um desafio ainda maior: Jesus a ignorou (Mt 15,21- 28).

Quantos de nós, orando por uma cura, temos às vezes o mesmo sentimento, como se a nossa oração desse de encontro a uma parede? Mas esta mulher não desiste fácil. Ela continua clamando com tanta insistência, que os discípulos perdem a paciência e vão pedir a Jesus que a mande embora. Finalmente Ele dá a ela uma resposta, mas negativa: “Eu fui enviado somente às ovelhas perdidas da casa de Israel”. Ainda não era o momento na história da salvação em que os dons do Messias deveriam atingir além da fronteira de Israel; isso só deveria ocorrer depois da ressurreição.

Mas ela não desistiu e ajoelhou-se diante dele com um pedido bem simples: “Senhor, socorre-me!”.

A resposta seguinte de Jesus foi uma negativa ainda mais surpreendente: “Não fica bem tirar o pão dos filhos para jogá-lo aos cachorrinhos”. Nesse momento, teria sido mais fácil para ela simplesmente dar meia volta e, decepcionada, concluir que talvez não fosse a vontade de Deus libertar sua filha amada daquela possessão demoníaca. Mas essa mulher simplesmente não estava disposta e levar um não como resposta. Ela ainda insistiu com Jesus: “É verdade, Senhor; mas os cachorrinhos também comem as migalhas que caem da mesa de seus donos!”. Ela era atrevida! Mas era humilde também. Porque ela não argumentou a partir do seu mérito próprio, mas sim da bondade de Jesus e do seu poder de libertar a sua filha.

Jesus se vê incapaz de resistir a uma fé dessas. Talvez ela tenha enxergado o brilho nos olhos de Jesus quando Ele falava com ela. Suas aparentes recusas buscavam, na realidade, trazer à tona essa fé mais profunda daquela mulher – esse tipo de fé que é irrecusável para Ele. Longe de sentir-se chateado, Jesus está vibrando com a situação. “Mulher, grande é tua fé! Como queres, te seja feito!”. E sua filha foi instantaneamente curada. A sua fé, na verdade, acelerou o plano de Deus. Antes do programado, o “pão dos filhos” – as bênçãos do Messias – foi dado a uma pagã.

Trecho extraído do livro: A cura como expressão da misericórdia de Deus.

A perseverança da fé dessa mulher deve nortear também a tua. Insista que Jesus vai atender. A promessa é mesmo dele: Batei, e a porta se vos abrirá, buscai e achareis. Exercite sua fé na oração, na reflexão da palavra e no testemunho de sua vida.

:: Dra. Mary Healy é presença confirmada no encontro para mulheres

:: Show com Ana Gabriela na Canção Nova

:: Participe da Noite Oracional para mulheres

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo